MENU

segunda-feira, 24 de junho de 2019 - 15:43Gomes, Grande Prêmio

“GP ÀS 10″: COMO GOSTAR?

16 comentários

  1. Anderson Rubin disse:

    Perguntar não ofende: pelas regras atuais, quantas “horas” de punição deveriam ser acrescentadas ao tempo final de prova de Arnoux e Villeneuve pela disputa do GP da França de 79? E a atravessada do Piquet em cima do Senna no GP da Hungria de 86? E se o chega pra lá mútuo entre Al Unser Jr e Fittipaldi na Indy 500 de 89 fosse na F1?
    Duas corridas consecutivas em que ocorrem punições estúpidas… depois a culpa pelas corridas chatas é do autódromo, do pneu, do carro, do clima, do Galvão… (se bem que tudo ajuda a piorar, principalmente o Galvão).
    Tudo bem que F1 não é carrinho de bate-bate, mas a mentalidade dessa geração nutela é um pé no saco. Haja mimimi!

  2. Flavio padilha disse:

    Saudações Flavinho! Já estou em contato com a Federação Espanhola para rebaixarem o Barcelona e o Real Madri, está chato demais só os dois ganharam nos últimos 100 anos…Para ATP e darem férias pro Nadal , Federer e Djokovic. Para a Federação alemão e punirem o Bayern de Munique e aos livros de histórias para rebaixarem os 11 títulos do Ingo Hoffmam , pois ele não tinha pilotos à altura para lhe fazer frente em sua época de Stock Car e turismo…Caramba! Deixem o mulato ganhar, deixem o Palmeiras ganhar…O Brasileiro é um caso a parte, pois ouve o canto do galo mas não sabe onde ele está…Só tem experts. ( como eu) Abração!

  3. Comentarista Crítico disse:

    Discordo completamente do Flávio sobre a pista de Paul Ricard. O problema dessa pista é a chicane na reta mistral e as áreas de escape pintadas. É sem dúvidas o melhor circuito da França. Bem melhor que Magny Cours que o Flávio diz ter saudades, mas que também colecionava corridas tediosas. E essas áreas de escape asfaltadas deixam o desafio dos pilotos totalmente sem sal. Que graça tem fazer uma Curva Parabólica e uma Curva Pouhon podendo errar a vontade? Tá na hora de acabar com a marca do Hermann Tilke na F1. O problema da F1 atualmente e que está levando a categoria pra ruína aos poucos é ter muita influência desse arquiteto. Ele destruiu um monte de circuito top(Hockenheim e Spielberg que o digam) e trouxe um monte de pista porcaria. Acabou com o desafio das caixas de britas e trouxe esses insossos asfaltos de forma generalizada. A F1 já se livrou de um câncer que foi o Bernie. Agora precisa se livrar de outro câncer que é o Tilke. A F1 precisa se livrar das influências Tilkeanas. Só assim vai melhorar. E os carros não precisam ser tão grandes e largos. É desnecessário e só serve pra dificultar as disputas.

  4. zuca disse:

    Paisagem, por paisagem, assisti o Tour da Suiça, ia trocando de canal as vezes, para ver se tinha mudado algo, porém, como nada acontecia voltada para as bikes.
    Abs.

  5. Mauricio Rocha disse:

    Chato foi sim, mas não mais chato que na época do Schumacher. Pelo menos hoje a equipe protagonista não impede que seu segundo piloto chegue na frente.

  6. kalil01 disse:

    tragam de volta as baratinhas!

  7. Rodrigo Aires disse:

    Sem contar que isso pode acabar criando uma situação prejudicial para as outras etapas. Daqui a pouco mesmo que o cara goste muito e tenha dinheiro para ir, vai acabar desistindo, pois não vai ter mais expectativa de um grande espetáculo, grandes disputas, com tantos exemplos ruins acontecendo ao longo dessa 1ª parte do campeonato. E daí no fim das contas, por um público reduzido, corre o risco de perdermos pistas boas, como foi o exemplo da Malásia.

  8. kalil01 disse:

    chatooo demais!
    mais q 1992 – q pelo menos tinha o mansell figuraça e q até mereceu pelo conjunto da obra.
    esse luis amilton não é essa cocacola toda, não passa de um piloto de autorama, o q virou a f1 (vide a patética decoração do circuito paulo ricardo).
    a unica solução para alegrar o campeonato seria colocar um urso, um chipanzé, um palhaço e uma foca aos volantes de carros da ferrari e red bull.
    ou descobrirem algo sinistro e desqualificável na viatura do anglo-alemão.
    já pensou?

  9. Lupahp disse:

    Exclusão de todos apetrechos aerodinâmicos, exceto asa dianteira somente de uma chapa, sem aletas laterais e asa traseira limitada em tamanho e inclinação. Pneus mais estreitos, fim do aquecimento prévio deles, volta dos treinos particulares, freio unificado. Permitir motores de configurações diferentes, limitados somente em litragem, com equalização devida entre aspirados e turbos. Se for só olhar para o futuro, a merda vai continuar. Apesar da f1 ser o laboratório dos automóveis, é tbem um esporte. Se morre o esporte, morre o desenvolvimento. Pode pare er saudosismo, mas querendo ou não, era muito .melhor. É carro que não roda é não quebra tira a graça do esporte

  10. Alex disse:

    Talvez uma redução drástica de recursos aerodinâmicos ajudasse. Mas que deixasse os carros pelados, quase como os da década de 60. Adeus aos enormes e feiosos spoilers, adeus ao aerofólio traseiro e qualquer apêndice aerodinâmico. Efeitos aerodinâmicos, só nas carenagens. Pode ser que não evite supremacias intermináveis como a da Mercedes mas ao menos resolve o problema das ultrapassagens.

  11. Jonny'O disse:

    Existe uma solução , talvez a unica, eliminar o downforce !!! podem acreditar , isto não vai fazer falta alguma , aumenta a largura dos pneus, a própria construção deles terá que ser modificada pra poder permitir a derrapagem, a F1 voltará a ser a coisa mais linda do mundo também , pra mim é isso ,é simples!!!

    Um exemplo? ….a motogp , faz anos que só ganha um piloto e ninhem reclama, porque? Não tem downforce e as corridas são otinas!

  12. Walter disse:

    Realmente, está duro de assistir. Tem que mudar muita coisa. O regulamento é esdrúxulo, excesso de regras, punição por qualquer coisa, essas “unidades de potência” hediondas, caras e complexas, as equipes precisam de grana e acabam se sujeitando a um excesso de pilotos pagantes sem talento e sem carisma e mais uma série de itens que iriam longe aqui. A F1 tem que repensar tudo e, infelizmente, não se vê muita perspectiva para o próximo ano, ou para os próximos dois…

  13. Salatiel Neto disse:

    Foi chato, mas nada tão diferente assim da época de ouro da Ferrari de Schumacher….. os segundos pilotos que poderiam ser um “suor” tbm nada faziam. Tbm eta chata.

  14. Luiz Caco disse:

    Valeu Flávio!!!
    Concordo com vc em muitas coisas e discordo apenas de uma. Também não gosto da pista dos Estados Unidos.
    Sou dinossauro da f1. Comecei acompanhar 1971, não lembro de ter visto uma temporada tão chata como a que está ocorrendo.
    Tenho notado que o público nas arquibancadas estão diminuindo e isso logo será cobrado da F1.. Não sei se em outros países, o público passa o sufoco que passamos aqui.
    Pagamos caro. E não temos mais um belo espetáculo. Continuo assistindo todas as provas, inclusive as que passam de madrugada torcendo mas torcendo muito para que elas sejam no mínimo boas. Mas tá difícil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>