FOTO DO DIA

Há exatos oito anos, com vitória dominante no GP da Índia (lembram?), Sebastian Vettel conquistava, aos 26 anos, o tetracampeonato na F-1. Em 2013, ele venceu 13 das 19 etapas do campeonato, igualando o recorde de vitórias na mesma temporada de Michael Schumacher. Pelo percentual, porém, Michael ainda está na frente. Em 2004, quando ganhou 13, eram 18 as provas do calendário.

Comentários

  • Tetra, um monte de vitorias…precisa fazer mais nada não. Vettel é um personagem legal, uma personalidade interessante, e só por isso espero que fique mais uns anos na F1.
    E essa foto é linda!

  • Prezado F&G : Sem sombra de dúvidas Tião é tetracampeão 53 vitórias , só o dobro de El Fodon, hoje sofre críticas medíocres da imprensa . Sebastian Vettel é um Piloto de F-1 simplesmente magnífico , que foi levado a realização de um sonho em pilotar pela Equipe Ferrari, onde os dirigentes da FERRARI , jogaram Tião no moedor de carne e virou molho da macarronada . Assim como outros talentosos pilotos sofreram na frigideira da FERRARI, o prof. Alan Prot e o Leão Mansell. Veremos se ele vai ter mais sorte com os novos carros e regulamento para temporada de 2022.

  • Há pilotos que em qualquer circunstância mostram-se dominantes. Vejo Alonso, Hamilton, Versttapen assim. Do passado, Schumacher, Senna, Prost, Fangio. Vettel é um caso curioso e mostra como a F1 é complexa. Um piloto não é tetracampeão na F1 sem uma enorme capacidade. Mesmo com um carro excelente, houve disputas muito boas do Vettel com Alonso, Hamilton, Button e o próprio Weber, que se não era um gênio na F1 sempre foi considerado um piloto rápido. Só que o Vettel não tem mais o mesmo nível. Verdade que ele dominou Kimi Räikkönen, um piloto sempre considerado bastante talentoso, mas que nunca foi exatamente dominante. Mesmo assim, o desempenho de Vettel chama atenção por uma certa oscilação. Não por ser mais lento que um companheiro de equipe em alguns momentos como foi o caso contra Leclerc, Ricciardo e outros em alguns momentos. Mas sim por uma oscilação aparentemente intrínseca a ele. Prost era mais lento que Senna em Sei lá, 80% das classificações. Foi mais lento que Mansel e Arnoux em muitas ocasiões. Mas em corrida era um demônio (no bom sentido). Ele sempre tava lá brigando. Piquet também nunca foi exatamente o piloto mais rápido de todos, mas também estava sempre na briga. Esses grandes campeões só tiveram oponentes realmente duros quando disputaram com outros grandes. Mesmo o Piquet, nos últimos suspiros da carreira, longe do auge, e já envolto em certas polêmicas que dificultavam um pouco o seguimento dele na F1, só foi desafiado pra valer na Benetton quando o Schumacher apareceu. Embora o Nannini fosse um piloto rápido, o Piquet conseguia lidar com ele bem. Com o Schumacher o Piquet percebeu rapidamente que a coisa seria bruta. Enfim, o Vettel é um caso curioso pra mim. Mas um tetracampeão segue merecendo muito crédito.