SOBRE DOMINGO À TARDE

Público de 400 mil pessoas em três dias: a vida vai voltando, mas dá medo

ITACARÉ (mas tá valendo) – Escolhi a foto acima como a mais representativa do GP dos EUA pelo impacto que causa, depois de quase dois anos de pandemia, uma imagem com tanta gente junta, como antigamente. Isso num país em que boa parte da população se nega a tomar vacina. Dá um pouco de medo. Mas ajuda a lembrar como o esporte, qualquer esporte, depende do público para que o espetáculo seja completo.

E outro espetáculo foi esse aí embaixo…

Hamilton x Verstappen na largada: jogo duro de dois craques

A pilotagem precisa e sofisticada dos dois candidatos ao título de 2021 foi o que de melhor apresentou o GP dos EUA. Tivemos corridas melhores neste ano, sem dúvida. Mas acompanhar de perto a forma extraordinária desses dois moços é um privilégio. O nível de excelência de ambos beira o absurdo.

O mesmo pode-se dizer de suas equipes, embora muita gente defenda a tese de que a Mercedes errou ao não chamar Hamilton para os boxes logo depois que Verstappen parou, na 11ª volta. Pode ser. Um átimo de hesitação. Mas acho — apenas acho — que mesmo parando na volta seguinte, Lewis acabaria saindo atrás de Max e o “undercut” seria dado. Talvez voltasse um pouco mais perto. Mas ainda atrás. E, depois, acho — apenas acho — que a Mercedes respondeu com alguma criatividade ao deixar Hamilton oito voltas a mais na pista do que Verstappen após o segundo pit stop do holandês. Foi uma resposta à altura. E quase deu. O inglês abriu a última volta 0s8 atrás do holandês. Foi por pouco.

O NÚMERO DOS EUA

200

…pódios na F-1 alcançou a Red Bull com o primeiro e o terceiro lugares em Austin. Nas estatísticas da categoria, a equipe está em quinto lugar na quantidade de troféus, perdendo para Ferrari (777), McLaren (493), Williams (313) e Mercedes (257). Haja estante… Para lembrar, o primeiro pódio do time austríaco foi obtido por David Coulthard com um terceiro lugar em Mônaco em 2006.

Mais dois pódios para a Red Bull: 200 taças na galeria

O terceiro lugar de Pérez, além de ajudar a chegar no número redondo, foi muito comemorado pelo mexicano pela dificuldade que ele teve ao longo da corrida. Desde a primeira volta Checo ficou sem o líquido de hidratação que os pilotos consomem durante a prova. E, para piorar, acordou se sentindo mal, com diarreia.

Pérez teve um de seus melhores finais de semana no ano, embora não tenha incomodado Hamilton em nenhum momento. Mas andou bem nos treinos, não cometeu erros, chegou na frente de Bottas. Na comparação com o segundão da Mercedes, porém, continua atrás. Pérez fez 34,3% dos pontos da Red Bull até agora. Valtteri somou 40,2% de toda a pontuação do time alemão. Tem sido mais útil. Não por acaso, a Mercedes lidera o Mundial de Construtores com 460,5 pontos contra 437,5 da Red Bull.

ESTADOS UNIDOS BY MASILI

Sem disputa roda com roda lá na frente, alguns dos melhores momentos do GP dos EUA foram protagonizados pelos quarentões Kimi Raikkonen e Fernando Alonso. Nenhum dos dois pontuou. Mas foi divertido ver os velhinhos brigando como nos velhos tempos. Mais um golaço do nosso cartunista oficial Marcelo Masili!

Kimi x Alonso: disputa nostálgica dos quarentões

Continua muito boa a briga pelo terceiro lugar entre McLaren e Ferrari. Nos EUA, os italianos foram melhores: marcaram 18 pontos com o quarto lugar de Charlinho e o sétimo de Carlinhos. Os papaias fizeram 14, cortesia de Ricardão, quinto, e Orlandinho, oitavo. Norris vem tendo algumas atuações discretas, enquanto Daniel luta para se recuperar de um péssimo começo de campeonato. Nas últimas cinco corridas, o australiano fez 49 pontos. O prodígio inglês, 36.

Uma pequena galeria de fotos, agora — basta clicar em cada uma para ver em tamanho grande.

A FRASE DE AUSTIN

“Discutimos um ‘undercut’, mas parar na volta 11 ou 12 era muito cedo. Eles foram superagressivos no pit stop. Mereceram a vitória.”

Toto Wolff, chefe da Mercedes
Parada da Mercedes com Bottas: estratégia rival foi melhor

GOSTAMOS & NÃO GOSTAMOS

Vettel, décimo: valeu o esforço

GOSTAMOS do décimo lugar de Sebastian Vettel, depois de quatro corridas sem pontuar. Vamos dar uma moralzinha para o alemão. A Aston Martin não faz um bom campeonato, tem apenas 62 pontos, está em sétimo entre as equipes, mas o tetracampeão tem se esforçado para fazer o melhor possível. Largou em 18º, por causa da troca de motor. Tá bom, vai…

O Cadillac de chifres com Shaq: brega demais

NÃO GOSTAMOS do bizarro Cadillac chifrudo que levou Shaquille O’Neal com a taça até o pódio. “Americano sabe fazer espetáculo”, diz o clichezão repetido pela mídia toda vez que coisas grotescas como essa aparecem na TV. Eu acho que americano sabe fazer espetáculo jeca, isso sim. E digo mais: Shaq estava constrangido dentro dessa barca ridícula.

Comentários

  • Verstappen já pode ser considerado o Virtual Campeão, e só perde essa sua melhor chance de ganhar um Título se fizer a maior besteira do Mundo, em que o Hamilton tire o maior proveito.
    Hamilton e Mercedes já devem reconhecer que são fregueses do Verstappen e da Red Bull, mas não podem ser subestimados, além disso o Hamilton e a Mercedes vão lutar até o último Round.
    Gostamos: Tá tão ruim para o Vettel agora que um décimo lugar que vale um modesto pontinho tem um pequeno sabor de vitória. Verstappen também foi perfeito em guiar sob pressão do Hamilton nessa sua vitória mostrando merecer o Título .
    Não Gostamos: Aquele Cadillac Chifrudo Bizarro foi feito para fazer a diferença na festa do GP americano, o americano gosta de fazer algo diferente que apareça, para eles não importa que o seu feito grandioso seja bonito ou feio, o que vale e ser grandioso.

  • Em relação a pandemia, é bom lembrar que segundo o Imperial College (Londres) o índice de transmissão da Covid-19 no Brasil ficou em 0,68 nessa semana. O que significa que 100 pessoas infectadas transmitem o vírus para outras 68 pessoas. Uma leve alta em relação há duas semanas. Além disso, no país todos temos apenas 55% da população com o ciclo e vacinação completo. O que significa que de 100 pessoas escolhidas aleatoriamente no Brasil, apenas 55 estão completamente imunizadas, mas que ainda podem contrair a patologia (com sintomas não tão graves) e também podem transmitir o vírus para outras pessoas. Assim os cuidados para evitar a transmissão da Covid-19 devem ser mantidos. E também não há como voltar ao “normal” pré-covid. Muitas coisas devem ser repensadas.
    Quanto à corrida. Exceto Hamilton e Verstappen, foi uma corrida mais ou menos. Uma refrega ou outra no pelotão intermediário. Sainz reclamando de Ricciardo. Alonso e Raikkonen se pegando pela pista. Leclerc se livrou de qualquer confusão e fez sua corrida terminando em quarto. Vettel remou bastante para chegar nos pontos. E só.
    Estratégias distintas de Mercedes e Red Bull. A equipe alemão sofreu com os pneus médios. Durante os treinos livres na sexta-feira, Hamilton reclamou do super aquecimento dos pneus traseiros. E também com as ondulações da pista. Tiveram que mudar o acerto do carro para evitar algum problema A novidade que entrou em cena na Turquia e pode-se ver melhor na corrida em Austin, foi a suspensão traseira da W12. Uma peça da suspensão traseira (heave spring) permite que em altas velocidades a traseira do carro fique mais baixa. o que representou um ganho de velocidade nas retas. Não é ilegal. As equipes utilizam tal equipamento há muito tempo, para alterar exatamente a altura da parte traseira do carro (ou rake). Horner demonstrou preocupação, o que segundo ele pode ser uma vantagem importante nessa altura do campeonato.

  • Tudo dito, realmente é um privilégio acompanhar esses dois pilotos (fora a molecada que é de primeira também).

    Não seja ranzinza, o Cadillac era para ser brega mesmo, tão exótico e incomum como o Shack sempre foi. Faz parte do show, alguém em sã consciência esperaria ver o Shack chegando num GT-40(nem caberia num GT-40)? Chega a ser uma “auto-tiração de sarro” com esse jeito de ser texano… com a indústria automobilística americana e com a própria F-1 com os seus carros hiper tecnológicos. Achei legal. Basta rever a cena e olhar para a galera na pista morrendo de dar risada… ninguém… absolutamente ninguém levou aquilo a sério. E o gran finale foi ver toda a Equipe RedBull dentro do carro… surreal… para mim… bem legal.

    Gosto desse GP , a pista parece ser bem divertida para os pilotos.

  • (nada a ver com o assunto), Mas sou eu aquele que comentou da alimentação dos morcegos(e o mesmo de Minsk a um tempo atrás-que você brigou comigo sem motivo). Alguns se ali se alimentam de frutinhas, outros de insetinhos e acredite, eles ajudam a manter o controle populacional de algumas espécies que podem acabar incomodando o seu sono. Provavelmente não vão fazer nenhum mal nem querer o seu sangue. Vão provavelmente atrás de insetinhos(É a mesma coisa do que conviver com gatos no telhado miando), mas pense bem que ao invés de morcegos poderia ser barbeiros(chagas) que eu acho que não existe nessa região. Aí sim você teria que se precaver. Morceguinhos só estão querendo um lugarzinho seguro pra ficar.. Grande abraço..