NAS ASAS

ITACARÉ (e não para…) – O Bruno Wenson mandou a mensagem a seguir. Volto na sequência.

“Olá, notável jornalista! Como costumas colar parte do texto do mail no teu texto do blog, vou caprichar, caso as fotos mereçam publicação. Dias atrás, indo pra São Paulo ver a excelente exposição Space Adventure (recomendo muito), vi esta beleza no Floripa Airport, novo e horrível nome do antigo Aeroporto Internacional Hercílio Luz. Na certeza que apreciarias muito, cliquei e envio. Espero que goste.”

Claro que gostamos! Tanto que todas as fotos que você mandou estão na galeria abaixo. Clicando em cada uma delas, a imagem é ampliada e dá para ver todos os detalhes da bela Kombi. Como a placa é da cidade de Guarulhos, tudo indica que se trata de um veículo original criteriosamente restaurado que deve ter prestado seus serviços no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos – Governador André Franco Montoro. Que foi rebatizado recentemente apenas como GRUAirport pela concessionária que toma conta do vasto aeródromo.

Apesar da pomposa nomenclatura, quando nos referimos a esse aeroporto, em São Paulo, dizemos apenas “Guarulhos”. Os mais antigos ainda usam “Cumbica”, porque assim ele era chamado no início, em referência ao nome do bairro onde ficava a Base Aérea da FAB que deu origem ao aeroporto. Bairro, por sua vez, que nasceu onde ficava a Fazenda Cumbica, cujo proprietário, o vereador Abílio Soares, foi morto a tiros em 1919 e hoje dá nome a uma rua bastante conhecida de São Paulo, que começa no Parque Ibirapuera, ao lado da Assembleia Legislativa, e sobe pelo Paraíso até a rua do… Paraíso, claro, que vem lá da Aclimação e termina na Praça Oswaldo Cruz, que por sua vez marca o início da avenida Paulista, e na Praça Oswaldo Cruz tem um Ponto Chic, e quando vocês forem a São Paulo comam um bauru lá, porque o verdadeiro bauru nasceu no Ponto Chic do Largo do Paissandu em 1937, 15 anos depois da fundação do restaurante.

Como se vê, tudo é história, uma coisa puxa a outra, e história nunca deve ser desprezada. O Bruno nos informa que o Hercílio Luz agora se chama Floripa Airport. Uau. Que porcaria. Será que não é o nome da empresa, apenas, que administra o aeroporto? Ou alguém já se refere a esse aeroporto desse jeito? Eu implico muito com “Floripa”. Sempre tive a impressão que os moradores de Florianópolis nunca dizem “Floripa”, assim como paulistanos jamais se referem à sua cidade como “Sampa”, e nem os viventes da capital mineira dizem “Belô” ou “Belzonte”. Acho.

Bom, mas o que interessa é a Kombi. Lindona. Eu gostava muito da VASP. E seu jingle, autoria de Théo de Barros, era maravilhoso. Histórico mesmo. Dava vontade de correr para o aeroporto. Está aí embaixo. Ouçam.

Comentários