Tag1991

OS GANHADORES

O

RIO (faremos outras) – Um monte de gente mandou respostas nos comentários do post aí embaixo e assim que batemos nas 200 escolhi as duas que vão levar meus livros. Os dois ganhadores serão contatados por e-mail para eu pegar os endereços e tal. Muita gente teve a leitura — corretíssima — de que a foto da turma da Benetton no final de 1991, quando o time demitiu Moreno para...

ONE QUESTION

O

O que é que vocês veem nessa foto? Se chegarmos a 200 respostas nos comentários, vou escolher duas delas para mandar de presente à autora/autor meus dois livros — um exemplar de “O Boto do Reno” (LetraDelta, 2005) e um de “Dois cigarros” (Gulliver, 2018). Portanto, caprichem nas respostas.

ONE COMMENT

O

Sensacional isso aqui. Momento em que Mansell roda no GP do Japão de 1991, filmado das arquibancadas — os japoneses filmavam tudo. Leonardo Silva, zagueiro do Atlético, mandou. Acho que já postei aqui antes. Mas vale a lembrança, porque ontem fez 25 anos. E o som dos motores…

O TRI, 25

O

SÃO PAULO (o próximo…) – 20 de outubro de 1991, madrugada por aqui, Mansell erra e atola no Japão, Ayrton Senna é tricampeão mundial. Hoje faz 25 anos do título, e este quarto de século da última conquista de um brasileiro na F-1 está relatada aqui, pela Evelyn Guimarães. Para não ficar repetindo aqui histórias já mais do que bem contadas, vou contar algumas da minha cobertura naquele...

SPA, 25 ANOS ATRÁS

S

SÃO PAULO (estrada, é tudo que quero) – Amanhã, dia 25, a estreia de Schumacher na F-1 faz 25 anos. Foi no GP da Bélgica de 1991, história mais do que conhecida — correu pela Jordan no lugar de Bertrand Gachot, que tinha sido preso em Londres depois de uma briga com um taxista. Com 300 mil dólares da Mercedes na mão, Eddie Jordan não pensou duas vezes e alugou seu cockpit vago para...

PIQUET, 25

P

SÃO PAULO (também me lembro) – E o Fernando Mello, do ótimo “Efemérides do Éfemello”, lembra que também hoje, dia 2 de junho, faz 25 anos da última vitória de Piquet na F-1, no GP do Canadá de 1991. Corrida histórica, em que Mansell, um minuto à frente, já comemorava quando, no grampo de Montreal, seu carro apagou. Há várias lendas sobre essa presepada do Leão. Uma delas, de que...

SCHUMI, 20

S

SÃO PAULO (sim, tenho saudades) – Hoje faz 20 anos da primeira vitória de Schumacher na Ferrari. Foi a 20ª de sua carreira. Ah, como me lembro daquela corrida, putz… Sempre adorei o GP da Espanha, tanto em Jerez, quanto em Barcelona. O cara guiou como o capeta numa chuva assustadora. Vejam aqui o que tinha de água. E não tinha essa frescura de largar atrás do safety-car. A F-1 era...

25 ANOS

2

SÃO PAULO (e nós aqui, firmes) – Hoje fez 25 anos da primeira vitória de Ayrton Senna no Brasil. O GRANDE PREMIUM fez um trabalho maravilhoso hoje para relembrar a conquista. A página foi diagramada como se fosse um jornal impresso dos anos 90. Ao longo do dia, nosso Twitter “transmitiu” a corrida em tempo real com a hashtag #Senna91NoGP. Entrem lá para ver que legal ficou. A...

TÚNEL DO TEMPO ESTOQUEANO

T

SÃO PAULO (histórico) – Deu trabalho, mas achei. Pingaram no Facebook, e levei bons minutos para encontrar no VocêTubo este vídeo de 1991, da antiga Stock. Com os Opalões. Interlagos vivendo seus primeiros anos pós-reforma, saída de box antiga, tudo ainda bastante precário — quem vê o autódromo hoje, mal reconhece. Vejam a capotada do Paulo de Tarso! E a batida no grid depois da...

LADALAND

L

A foto foi pescada na página da Prefeitura de Santo André no Facebook. Mostra o prédio do Mappin na cidade em 1991. Anexa, uma concessionária Lada. Vocês aí do ABC, me digam: no que se transformou esse Mappin?

A QUEM INTERESSAR POSSA

A

SÃO PAULO (cedo, cedo) – Será leiloado no dia 10 de maio este macacão usado por Ayrton Senna em 1991, com certificado de autenticidade da McLaren. Estimativa inicial de valor: entre 30 mil e 40 mil euros. Como faz mesmo aquele “E” de euro? Esqueci. Quem mandou a informação foi o Márcio Príncipe Valente. É uma bela peça de coleção e talvez algum brasileiro mais abastado se...

ESSES JAPONESES…

E

SÃO PAULO (são únicos) – O Marco Graviola vai a Le Mans neste ano e anda caçando vídeos no VocêTubo. Mandou este aqui, do único carro de uma equipe japonesa a vencer as 24 Horas, em 1991, com o trio Herbert/Gachot/Weidler. É o Mazda 787B, sobre o qual, espero, nosso amigo Ricardo Divila compareça para falar mais sobre ele. Em 2011, quando a vitória completou 20 anos, a Mazda restaurou o...

TRI, 20

T

SÃO PAULO (e assim se passaram…) – Diz a lenda que Mansell, quando entrou na reta, disse a seu engenheiro, pelo rádio: “I’m cruising, guys”. Era a abertura da décima volta do GP do Japão naquele 20 de outubro de 1991. Céu de brigadeiro para o inglês, que estava atrás da dupla da McLaren, o “coelho” Berger e Senna logo atrás. A Williams, àquela altura, já...

1991

1

SÃO PAULO (voou) – Daqui a exatamente uma semana o terceiro título de Ayrton Senna, último de um piloto brasileiro na F-1, completa 20 anos. A “Autosport” inglesa está fazendo um certo barulho por ter colocado no ar, depoius de tanto tempo, o vídeo da entrevista de Senna com o lendário Murray Walker na festa de premiação da revista no final daquela temporada. A entrevista em si...

AQUELES DOMINGOS

A

SÃO PAULO (lá vem…) – 2 de junho de 1991. Hoje faz 20 anos da última vitória de Piquet na F-1. Como pude esquecer? Ainda bem que me lembraram pelo Twitter. E a mesma alma caridosa me mandou esta primeira página do caderno de esportes do “Jornal da Tarde” aí embaixo, que lembra que o triunfo representava a sétima vitória consecutiva de brasileiros no Mundial. Foram duas de...

A ESTREIA

A

GUARUJÁ (economizei protetor hoje) – Já não sei quem mandou, então sorry pela ausência de crédito. Mas é interessante ver este pequeno resumo do GP da Itália de 1991 (na mesma página tem das outras provas daquele ano; vale a pena assistir). Na prática, foi a estreia de Schumacher, já que na corrida anterior, em Spa, pela Jordan, ele não chegou a completar uma volta. Já na Benetton, terminou...

SENNA, 15

S

SÃO PAULO (free Gachot) – Série é série, não é mesmo? Não pode pular dia nenhum. Seguimos nesta “semana Senna” com corridas, digamos, menos votadas. Agora, GP da Bélgica de 1991. Ayrton ganhou, foi uma bela prova. Mas escolhi pela curiosidade. Naquele dia, estreou na F-1 um alemão meio queixudo e muito rápido, na Jordan, Michael Schumacher. Correu no lugar do Bertrand Gachot...

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

outubro 2020
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031