Arquivoquarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

SENNA SALVO

S

SÃO PAULO (ufa) – Seria presunção da minha parte achar que a nota publicada hoje de manhã neste modesto blog gerou a reação da tal de Agetop, Agência Goiana de Transportes e Obras, órgão do governo estadual de Goiás.

Mas o fato é que a agência, aparentemente responsável pelo autódromo de Goiânia, que leva o nome de Ayrton Senna, negou que o equipamento vá mudar de nome para Ary Valadão, ex-governador do Estado. Motivo: uma lei (não sei se federal, estadual ou municipal) que proíbe que logradouros públicos tenham o nome de pessoas vivas.

A intenção de rebatizar o autódromo foi declarada em carta do atual governador, Marconi Perillo, ao ex-governador Valadão. A missiva foi publicada no jornal “Diário da Manhã”, que ao que parece aprecia muito a administração do Estado.

Mas serei presunçoso. Essa ideia esdrúxula começou a morrer aqui, graças a vocês.

APENAS…

A

…aumentem o som, para saber como era esse negócio de F-1 há 20 anos. Tenho dó desses motorzinhos de hoje. Rodrigo Timbó mandou, pelo Facebook.

FOME DE PISTA

F

SÃO PAULO (faz bem ele) – Exclusiva do Grande Prêmio: Barrichello vai disputar, além da Stock Car, o Brasileiro de Marcas neste ano. Os detalhes estão na matéria da Evelyn Guimarães. O carro será um Renault Fluence, modelo que estreia nesta temporada.

Segundo a reportagem, pode ser o primeiro passo para a montadora francesa, quem sabe, voltar a investir em monopostos, lembrando a saudosa Fórmula Renault que revelou tanta gente.

LADALAND

L

SÃO PAULO (lindo…) – Delícia de vídeo que alguém me mandou não sei por onde, mas agradeço. A família ucraniana se mudou para a Sibéria. O pai comprou um Ladinha. Vejam a alegria da criançada! Meu amigo Veloz-HP, lá de cima, deve estar encantado.

TEM ATÉ PILOTO

T

SÃO PAULO (quero só ver) manorstevens– A Manor, ex-Marussia, já tem até piloto. Will Stevens, 23, será titular da equipe neste ano. Se tiver carro. E os caras garantem que estão fazendo um. Enorme mistério, esse. Ninguém viu uma imagem sequer do modelo que, espera-se, estará na Austrália para a abertura do Mundial, em março.

Alguém está bancando essa brincadeira, mas não sei quem.

Já a Caterham… Bem, já era. O que sobrou da equipe será leiloado no mês que vem. Para quem se interessar por alguma coisa, o link do leilão é este aqui.

DUCAROUGE, 73

D

SÃO PAULOMorreu terça-feira, aos 73 anos, Gérard Ducarouge, projetista francês que ficou mais conhecido no Brasil por ser engenheiro da Lotus quando Senna venceu seu primeiro GP, em 1985. Ainda na Lotus, Ducarouge trabalhou com Piquet em 1988. Nelson não falava mal dele publicamente, mas quando a gente desligava o gravador… Pelo simples fato de que o respeitava, apesar da bomba de carro que fez para aquela temporada.

O mestre Rodrigo Mattar escreveu um belo perfil do francês. Está aqui.

sennacomducaruge

VJM08

V

SÃO PAULO (finalmente) – Eis o carro 2015 da Force India, mostrado hoje pelo Twitter. O modelo levado ao México em apresentação oficial, semanas atrás, era o de 2014 — com a pintura nova. O VJM08 vai para a pista apenas na sexta-feira. Com muita sorte, terá três dias de vida no lombo até a estreia, na Austrália.

vjm09

EM CASA

E

Alonso_hospitalSÃO PAULO (descansa bem, rapaz) – Quatro dias depois do acidente, Fernando Alonso teve alta do hospital e foi para casa. A McLaren confirmou que ele não participa dos testes desta semana em Barcelona. Button e Magnussen vão trabalhar no carro mais problemático deste início de temporada. Quanto a Alonso… Mais um ano perdido em sua carreira. O Grande Prêmio, inclusive, discute hoje se ele não seria o novo Chris Amon.

PARABÉNS, GOVERNADOR!

P
Scanner_20150225
Senna em Magny-Cours, 1991 (foto: Flavio Gomes)

SÃO PAULO (é de cair o cu da bunda) – Parabéns, governador Marconi Perillo!

Não tenho como encontrar palavras para elogiar sua linda atitude!

O Autódromo Internacional Ayrton Senna finalmente será rebatizado!

Muito obrigado!

A partir de agora, vai se chamar Autódromo Internacional Governador Ary Valadão!

Muito obrigado, governador!

Afinal, por que dar o nome de Ayrton Senna a um autódromo? O que fez esse rapaz pelo Brasil e pela história do automobilismo nacional?

Nada! Só três títulos mundiais, 41 vitórias, trocentas poles! E o que é isso diante das façanhas do nosso querido Ary Valadão?

Parabéns, governador!

Finalmente se faz justiça a Valadão, esta figura tão importante no cenário nacional, essencial para que nossa história nas pistas fosse rão rica!

Parabéns, governador! Esse tal de Ayrton Senna nada mais era do que… um pilotinho inexpressivo, ora bolas! Quem é esse moço na linha do tempo? O que fez para merecer a honra de ter seu nome ligado ao nosso glorioso autódromo?

Valadão, por sua vez, encheu nossa pátria de orgulho, ergueu nossa bandeira ao mundo, é idolatrado e amado por todo o planeta!

Parabéns, governador!

Finalmente temos um autódromo batizado com o nome de alguém à altura da história. Melhor: da História, com H maiúsculo!

Parabéns, governador!

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil, onde ficou até dezembro de 2020. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

fevereiro 2015
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728