Arquivoterça-feira, 22 de setembro de 2009

ENIGMA DO DIA

E

SÃO PAULO (é aqui) – Lamento, mas já não lembro quem mandou a foto. De qualquer forma, vale o desafio. Pelo lugar e pela picape à esquerda na imagem. A foto foi tirada no Brasil. O Corcelzinho não me deixa mentir. Mas onde? E que picape é essa? Gringa? É uma picape? Parece que é, tive a impressão de ser uma cabine dupla, mas um blogueiro já disse que é um sedã, e como ando com a visão meio turva ultimamente, respondam vocês.

tsul

O QUARTO ELEMENTO

O

SÃO PAULO (vem mais) – Engana-se, pelo jeito, quem acha que o escândalo Cingapura acabou. Quem se deu o trabalho de ler o relatório final da FIA, como Marcus Lellis, do Grande Prêmio, notou que há um quarto elemento nessa história, além dos três patetas Nelsinho, Briatore & Symonds. Depois de fazer suas investigações internas, a Renault informou à FIA que se convenceu de que houve a manipulação do resultado graças ao depoimento de alguém que é chamado de “Testemunha X”, e que estava na reunião de sábado em que foi cogitada a ideia do acidente proposital.

O nome do sujeito está sendo mantido em sigilo.

FOTO DO DIA

F

SÃO PAULO (acelerar, sempre, em qualquer lugar) – A imagem de hoje foi enviada pelo Ricardo Divila, morrendo de inveja dos projetos soviéticos. Trata-se de uma corrida de F-1. Sim, isso mesmo. De 1969, do campeonato nacional da URSS. Vamos ver quem descobre a pista, os carros, os pilotos… Porque identificar Stewart, Cevert e Peterson é bico!

urssf1a

A1 E INDY

A

SÃO PAULO (tá bom) – Ainda na linha “calendários”, saíram dois de 2010 com corridas marcadas para o Brasil, e para o mesmo dia: 14 de março. A A1 GP prevê uma prova aqui e a Indy, também. Aos fatos, pois. A A1 GP talvez nem exista mais no ano que vem. Consta que a Ferrari está tentando romper o contrato de fornecimento de motores. Acho que a grana dessa esquisitíssima categoria sem patrocinadores está acabando.

A Indy não vem. Nem para o Rio, nem para Salvador. Não há dinheiro disponível. Se vier, dou o braço a torcer.

MAIS ÁSIA, MENOS PAIXÃO

M

SÃO PAULO (é primavera) – Bom, já é tempo de retomar o ritmo do blog, depois de um fim de semana de corrida e um início de escândalos. Ontem, junto com o veredito do caso Cingapura, a FIA divulgou o calendário para 2010. Serão 19 etapas, com a grande novidade de uma corrida na Coreia do Sul, em circuito ainda a ser construído. Há anos se fala dessa prova para 2010. Cumpriram, apesar do silêncio dos últimos tempos.

De 19, oito na Europa, o que dá 42% do total. E oito na Ásia, considerando o GP da Turquia, cujo autódromo fica do lado asiático de Istambul. São duas na América (Brasil e Canadá, ainda a confirmar) e outra na Oceania (Austrália).

É muita Ásia para o meu caminhãozinho. A F-1 vive a era dos países pagantes, não mais dos pilotos pagantes. Corridas em lugares que não têm a menor tradição em automobilismo, eventos corporativos, que só servem para encher as burras de Ecclestone (e Tilke, o arquiteto de todos os autódromos).

Não sou contra pistas novas, são sempre legais, desafiadoras, novidades etc e tal. Mas é sacanagem ver países como Portugal, Argentina, México, França e até Estados Unidos sem GPs, para a inclusão de lavanderias como Bahrein, Abu Dhabi e Cingapura, ou monstrengos de arquibancadas vazias como Xangai e Sepang.

Nesses países, não há paixão por F-1. Há negócios, apenas.

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil, onde ficou até dezembro de 2020. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

setembro 2009
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930