Arquivosegunda-feira, 31 de março de 2014

MEU CASCO: VAMOS VOTAR!

M

SÃO PAULO (ô, como é difícil…) – Muito bem, macacada, termina hoje a fase inicial do concurso para escolher a nova pintura do meu capacete. Eu tinha prometido selecionar seis para colocar em votação, e os três mais votados seriam confrontados com as sugestões enviadas pelo designer do Thiago Amorim, que vai fazer a pintura. No fim, escolhi dez… Mas está valendo a regra inicial...

RÁDIO WILLIAMS

R

SÃO PAULO (que saco, isso) – O brother Bruno Vicaria postou no Facebook o áudio das comunicações entre a Williams e seus dois pilotos no fim do GP da Malásia. Tem legendas, dá para entender direitinho. A equipe manda Bottas passar, depois avisa Massa que ele não será atacado, depois diz ao finlandês para não tentar nada… A gente sabe que engenheiros e pilotos ficam o tempo todo...

JOIA RARA

J

SÃO PAULO (de sonho) – O SAAB Sonett é uma das coisas mais lindas que o ser humano já foi capaz de produzir. Este está nos EUA. Era do pai do rapaz, comprado novo em 1967. Foi restaurado em 2004. O motorzinho dois tempos, três cilindros, emite música para os ouvidos mais sofisiticados. Vídeo do “Petroliceous” indicado pelo Paulo Sousa.

DICA DO DIA

D

Fotos maravilhosas do Arquivo Nacional divididas em quatro galerias: “O Rio de Janeiro dos Anos JK”, “Carnaval”, “50 Anos em 5” e “Brasília”. Dica do Alessandro Zelesco. Escolhi uma a esmo, é da apresentação do Grande DKW-Vemag no Rio, em 1958. A qualidade dos negativos é assombrosa.

RÁDIO BLOG

R

A mão que toca um violão Se for preciso faz a guerra, Mata o mundo, fere a terra. A voz que canta uma canção Se for preciso canta um hino, Louva à morte. Viola em noite enluarada No sertão é como espada, Esperança de vingança. O mesmo pé que dança um samba Se preciso vai à luta, Capoeira. Quem tem de noite a companheira Sabe que a paz é passageira, Prá defendê-la se levanta E grita: Eu vou! Mão...

INFERNO NELES

I

SÃO PAULO (incrível) – Roubaram um Corcel 1975 que pertenceu ao primeiro arcebispo de Maringá, dom Jaime Luiz Coelho. A história, enviada por um blogueiro na área de comentários, está aqui.
Que ardam no mármore do inferno, os larápios.

O NOVO GRANDE PRÊMIO

O

SÃO PAULO (depois falamos mais) – Está no ar a nova cara do Grande Prêmio, versão 2014. Sempre que um site passa por uma reformulação, ou um jornal, ou uma revista, os responsáveis pelas mudanças dizem que elas foram feitas para “tornar a leitura mais fácil e mais ágil, organizar os assuntos, oferecer uma experiência mais prazerosa, tornar os textos e títulos mais leves e bonitos e...

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

março 2014
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031