Arquivosexta-feira, 31 de outubro de 2014

DICA DO DIA

D

SÃO PAULO (monstros) – A história, em fotos, das Flechas de Prata da Mercedes entre 1934 e 1939 está nesta página indicada pelo Ricardo Divila. É legal, especialmente para a petizada que acha que o mundo começou quarta-feira passada, entender a trajetória de uma marca nas pistas. Ela vem de longe, muito longe. A Mercedes voltaria a brilhar depois da Segunda Guerra na F-1, até se retirar das...

NAS ASAS

N

SÃO PAULO (eu quero!) – O AeroMobil, carro que vira avião produzido na Eslováquia, foi apresentado nesta semana em Viena. O Fábio Mandrake mandou a reportagem. Bacana demais. Pena que essas coisas raramente passam do estágio de protótipo. Porque o bichinho voa, e voa bonito!

TEX-MEX (1)

T

SÃO PAULO (feio demais) – Ao ver a tabelinha de tempos no canto da tela da TV hoje, deu uma tristeza danada. A decisão do Mundial deste ano está muito bonita, dois pilotos talentosíssimos com a faca nos dentes a bordo de um carro espetacular, mas 18 carros não dá… A F-1 vive uma crise braba, e precisa admitir isso para se reinventar. Dito isso, vamos ao primeiro dia em Austin. O...

COMPREM!

C

SÃO PAULO – Atenção Felipe Nicoliello  e pumeiros do Brasil. RafinhaDias informa que a fábrica de Pumas da África do Sul está à venda por 2 milhões de rands, o que dá mais ou menos 450  mil dilmas. Essa fábrica foi montada sob licença da Puma brasileira. Nesse preço estão incluídos moldes, peças e dez carros em diferentes estágios de montagem.
Alguém se habilita?
 

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

outubro 2014
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031