Arquivoquinta-feira, 20 de março de 2014

HAPPY DAY (2)

H

O doce sabor de subir ao pódio lá no alto… Mais fotos da terceira etapa da Classic Cup estão aqui. De boné, Mauro Kern, segundo colocado; de macacão azul, Otávio Costa, o terceiro na GTS. Ah, dispenso os comentários sobre o troféu. Sei que ele parece com o do Santander. Mas o que é que eu tenho a ver com isso? Deveria recusar? Não sejam bobos.

69pretaoc

MÁ NOTÍCIA

M

SÃO PAULO (péssima…) – Se até o fim de abril alguém não se habilitar, o estúdio Bertone fecha as portas. Em situação de falência, a empresa que fez algumas das mais belas coisas sobre rodas de todos os tempos precisa de um comprador. As dívidas são enormes e já faz mais de um mês que ninguém aparece para trabalhar. Para quem não ligou ainda o nome aos carros, eis aqui o site oficial do grupo. Clicando em “Galleria“, dá para se ter uma noção da importância da assinatura Bertone ao longo de mais de 100 anos de história.

A propósito, em 2012 os italianos fizeram este carro do vídeo, o Nuccio, para celebrar o centenário.

Triste demais, isso.

INVEJINHA MONSTRO

I

SÃO PAULO (vai fundo, filho!) – Renato Mattar é um jovem de 27 anos que em 2010 foi estudar seis meses na Lituânia e se apaixonou pelo Leste Europeu. Viajou um monte, voltou, e no próximo dia 24 de abril parte de novo para uma viagem que está me matando de inveja: de Lada pelo Leste.

A história toda está em seu blog, que ele promete atualizar semanalmente. O carro aparentemente está escolhido e será comprado na Polônia. É esse da foto, cujo nome já escolhi: Ruculov. O objetivo da viagem, além do grande barato da jornada em si, é conversar com jovens nascidos após o fim da Guerra Fria para entender o que aquele período da história significa para as novas gerações.

Admiro muito a molecada que se atira em aventuras como essa, inusitadas e com fins bem claros. De certa forma, depois de velho, fiz coisas parecidas com outros carrinhos — vocês sabem do que estou falando. Óbvio que minha vida atual não permite (ainda) largar tudo por um bom tempo e, na volta, ver o que fazer. Uma das desvantagens de envelhecer é que “largar tudo” deixa de ser uma opção durante um bom tempo. Depois, passa a ser de novo. No meu caso, ainda não é. Quando se começa a trabalhar muito cedo, como foi meu caso, essa opção nunca existiu. Eram outros tempos e as coisas no Brasil, acreditem, eram muito, mas muito mais difíceis.

Ficarei aqui acompanhando tudo a distância. Espero que ele me mande e-mails a cada post, para que eu possa repassar a vocês.

ladaroadtrip

FOTO DO DIA

F

bianastockSÃO PAULO (feliz por ela) – Sim, é ela mesmo, Bia Figueiredo. Surpresa do dia, saiu hoje o anúncio de que ela vai disputar a temporada inteira da Stock Car neste ano. No fim de semana, corre em dupla com Duda Pamplona na prova de abertura do campeonato. O patrocínio é da Ipiranga, parceira antiga da moça, com a marca AM/PM, de lojas de conveniência da rede de postos de gasolina.

Acho ótimo, sinceramente, que Bia desencane dos monopostos. Ela foi ótima do kart à F-Renault, idem na Indy Lights, mas nos quatro anos erráticos de F-Indy, a coisa simplesmente não rolou. E Bia passou quatro anos aparecendo mais do que pilotando. Quando tinha uma chance de largar, largava e não conseguia nenhum resultado digno de nota. A vida é cruel, nas pistas. Corria o risco de desaparecer, ou de virar apenas uma excentricidade, um rostinho bonito para aparecer num ou outro programa de TV para falar sobre como é difícil ser mulher no automobilismo.

Aos 20 anos de carreira, era hora de encontrar um rumo. Encontrou. Agora, que acelere e tenha uma longa vida nos carros fechados. Bia é ótima piloto e tem como se sair bem.

CONSIDERANDO QUE…

C

…o motor do Meianov segue falhando e temos tido dificuldades para resolver;
…o carro parece ter chegado ao seu limite de performance e teremos de rever todo seu projeto;
…o Campeonato Paulista, por conta das reformas previstas para Interlagos, pode ter apenas cinco etapas;
…estou em segundo na categoria GTS com um quarto lugar (de Bianco) e uma vitória (de Puma), ambos os resultados obtidos com carros emprestados;
…há uma possibilidade de disputar as duas etapas restantes com outro carro emprestado, de um querido amigo, e um carro muito bom;
…esse carro muito bom pode até ganhar um patrocínio interessantíssimo;
…e tenho boas chances até de ser campeão da GTS;

Podemos concluir que…

…estas podem ter sido as últimas voltas do Meianov em 2014. Então, vamos de carona nele!

TUDO DAS DUAS RODAS

T

SÃO PAULO (tudo e mais um pouco) – A temporada da MotoGP começa neste fim de semana no Catar. A Juliana Tesser, melhor jornalista do Brasil quando o assunto são as duas rodas, preparou um guia completo do campeonato no Grande Prêmio, para que vocês não deem vexame quando forem falar das magrelas.

E suas apostas, já fizeram? Márquez fraturado, Rossi renascido, Lorenzo invocado ou Pedrosa emburrado?

O óbvio é apostar em Márquez, mas estou com uma estranha sensação de que Valentino vai aprontar neste ano. Sendo assim, Il Dottore!

dottore2014movistar

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil, onde ficou até dezembro de 2020. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

março 2014
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031