Arquivoquinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

FUSCA DO DIA

F

SÃO PAULO (dá pra restaurar) – O blogueiro Flavio Palmito mandou o link. Tem um fotógrafo inglês especialista em clicar imagens de restos de naufrágios no fundo do mar. Como será que um Fusca foi morrer afogado desse jeito?

QUE VIRE TÁXI

Q

SÃO PAULO (tudo igual) – O Diego Ximenez, irmão daquela atriz da Globo, mandou o vídeo. Pelo que dá para entender, a Ferrari aí era do ditador caduco da Tunísia. Por que será que todos esses ditadores de países pobres têm Ferrari? Depois da queda, cataram o carro do bonitão. Estava sem as chaves, pelo jeito.

#11 NAS BANCAS

#

SÃO PAULO (cada vez mais bacana) – Vamos lá, macacada, chegou a edição #11 da Revista Warm Up, para ser devorada no seu computador ou, novidade, no seu iPad, ou iPod, ou iPhone, porque já temos um aplicativo para os tablets e telefones da Apple. É só baixar aqui, de graça, por enquanto. Aliás, todas as edições estão disponíveis para esse aplicativo. Abaixo, um resumo do cardápio deste mês:...

ENCHE O TANQUE

E

SÃO PAULO (não sabia dessa…) – Que história curiosa conta o blogueiro Tulyo Eustaquyo sobre o Tigre da Esso, que vai sumir do mapa. Em 1972, a Esso espalhou alguns tigres enormes de fibra pelo Brasil, para lançar uma campanha publicitária. Um deles foi para Vitória, e o dono de um posto na vizinha Guarapari pediu para que sua próxima parada fosse lá. A Esso atendeu ao pedido, e não é...

500 MIL

5

SÃO PAULO (como vocês escrevem, tá doido…) – Não sei se é muito ou pouco, importante ou irrelevante, mas informo ao dileto público que às 14h25 de hoje, o 17º dia do mês de fevereiro do ano da graça de 2011, foi postado o comentário de número 500 mil neste blog. Isso sem contar, claro, todos aqueles deletados ou atirados automaticamente, sem dó nem piedade, na caixa de spams. Foi o...

NO TELHADO

N

SÃO PAULO (troca-troca) – O cancelamento da segunda rodada da GP2 Asiática lança sombras sobre o GP do Bahrein. O país está entrando em convulsão. Há testes marcados para o início de março e a abertura do Mundial de F-1 está agendada para o dia 13, daqui a menos de um mês. Bernie Ecclestone disse que na semana que vem alguma decisão será tomada. Eu adoraria se cancelassem e inventassem, de...

MOTOLAND

M

Da série “motos que o Divila sempre quis ter, mas só deu pra comprar uma Garelli”. Não sei a marca, mas é linda, e a combinação de cores, um espetáculo.

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

fevereiro 2011
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728