TagWEC

FOTO DO DIA

F

RIO (à luta) – O trio Mike Conway/José Maria López/Kamui Kobayashi conquistou no fim de semana o título mundial da temporada 2019/2020 do WEC. Nenhuma surpresa. A Toyota correu praticamente sozinha na LMP1. O outro trio do time japonês levou Le Mans neste ano — Sébastien Buemi/Kazuki Nakajima/Brendon Hartley. Não vou dizer que foi um arranjo, seria leviandade, mas ficou bom para todo...

ALONSO E SEUS AMIGOS

A

MOSCOU (gostei) – Vão dizer que foi uma corrida de dois carros. Verdade. Vão dizer que sem Audi e Porsche, a Toyota ganharia até se colocasse seis bonecas infláveis ao volante. [bannergoogle]Quase verdade. Vão dizer que López é muito fraco, e que foi ele que acabou com as pretensões do #7. Meia-verdade. Vão dizer que a Toyota faria Alonso vencer de qualquer jeito. Não é verdade. Algumas...

FOTO DO DIA

F

Veni, vidi, vici. Não foi muito difícil, e a ordem da Toyota para o fim da corrida é a coisa mais normal do mundo nesse tipo de competição. Se não fosse em Spa, seria em alguma das próximas. O negócio é Le Mans. Lá que o bicho pega. Mas parabéns, Alonso. É sempre bom ver pilotos como ele no lugar merecido.

FOTO DO DIA

F

RIO (é a hora) – Essa aí é a nova turma de Alonso, com quem ele se encontra no próximo fim de semana em Spa para a abertura da super-temporada do WEC. Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi serão seus companheiros no Corollão #8 que no biênio 2018-19 não precisará enfrentar nenhuma equipe de fábrica na LMP1, como aconteceu nos últimos seis anos, já que Audi, primeiro, e Porsche, depois, se...

ALONSO NO WEC

A

[bannergoogle]RIO (cadê o verão nessa terra?) – Todo mundo já sabia, mas o anúncio oficial foi feito hoje, então merece algumas palavras. A Toyota confirmou Fernando Alonso num de seus carros para o WEC, como companheiro de Sébastien Buemi e Kazuki Nakajima no Corollão #8. Ele só não vai disputar as 6 Horas de Fuji, que batem com o GP dos EUA. A estreia na categoria acontece em maio em Spa...

FOTO DO DIA

F

Foram mais de 100 voltas no Bahrein, num dos carros de corrida mais fantásticos que existem — da Toyota, mas isso valeria para qualquer Porsche, ou Audi, ou mesmo outros modelos de fábrica da LMP1 do WEC. Alonso amou, claro. Vai acabar correndo em Le Mans com os japoneses. Acho demais, o que o espanhol está fazendo.

SENNA, PIQUET, FITTIPALDI…

S

RIO (a vida, ah, a vida…) – Há 26 anos, um Senna comemorava um título mundial. Era Ayrton, na Fórmula 1. Há 43, um Fittipaldi fazia o mesmo, Emerson. Há 30, um Piquet. Hoje, um Senna conquistou um novo título mundial, na categoria P2 do WEC. É Bruno, sobrinho de Ayrton. Ontem, outro Fittipaldi, Pietro, neto de Emerson, ganhou a World Series — vá lá, é um campeonato fraco, mas...

A IMPLOSÃO DO AUTOMOBILISMO

A

MOGYORÓD (isso é só o fim) – A Porsche acaba de anunciar que no fim do ano deixa o WEC, depois de apenas quatro temporadas completas em sua volta ao Endurance na categoria LMP1. Foram três vitórias seguidas em Le Mans nesse período, em 2015/16/17, com o modelo 919 Hybrid. O anúncio pegou muita gente de surpresa, porque a marca alemã estava comprometida com o campeonato até o fim de 2018. Ao...

CANJA PARA LUCAS

C

RIO (depois dessa…) – E não vai ter jeito. Sébastien Buemi terá mesmo de abrir mão de duas corridas da Fórmula E para correr em Nürburgring pela Toyota no WEC, no próximo fim de semana. Pierre Gasly foi o escolhido pela Renault e.dams para seu lugar. Será sua estreia com carros elétricos. Gasly ganhou a GP2 no ano passado, está correndo atualmente no Japão e é o primeiro da linha...

LUCAS EM LE MANS

L

SÃO PAULO (protótipos, cuidem-se) – Depois de anos na Audi, que acabou abandonando o WEC, Lucas di Grassi voltará a Le Mans em 2017. Agora, na GTE, correndo de Ferrari pela AF Corse. Assim, serão sete brasileiros na prova — além de Lucas, Nelsinho Piquet, Bruno Senna, Pipo Derani, André Negrão, Daniel Serra e Rubens Barrichello. Lucas, Serra e Pipo estarão em equipes de fábrica na GTE...

WEC EM CRISE

W

[bannergoogle]SÃO PAULO (um pra trás, dois pra frente) – A saída da Audi do WEC pode detonar um processo irreversível de extinção dos protótipos. A opinião não é só minha. Lucas di Grassi pensa algo parecido, assim como Pipo Derani. Talvez o caminho das provas de endurance seja mesmo voltar à era dos GT. Protótipos são caríssimos e a ausência das montadoras será fatal. Hoje tem Porsche e...

FOTO DO DIA

F

A Audi se despediu do WEC domingo com dobradinha nas 6 Horas do Bahrein, que fechou a temporada da categoria — o título ficou com a Porsche. Lucas di Grassi fez parte do trio vencedor, com Oliver Jarvis e Loïc Duval. Chave de ouro para encerrar uma trajetória gloriosa das quatro argolas. Que pena que acabou.

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

novembro 2020
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930