ONE COMMENT

Porra!

Subscribe
Notify of
guest

11 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
CRSJ
6 anos atrás

Parece que ele decolou, só que não deu pra levantar voo.

Thiago Azevedo
Thiago Azevedo
6 anos atrás

Impressionante a velocidade que eles passam ali…

Não sei se ele teve azar ou muita sorte.

ags
ags
6 anos atrás

esse entro pro céu com AmericaExpresse no bolso…….

Alex
Alex
6 anos atrás

É o problema do efeito solo. O fundo do carro tem uma determinada forma que acelera a passagem de ar, praticamente suga o ar que passa na parte inferior, criando assim uma zona de vácuo. A força do ar que passa por cima, empurrando o carro para baixo não tem mais a oposição do ar que passa embaixo e o carro simplesmente cola no chão. Quando se desfaz essa zona de vácuo, seja por algum impacto ou irregularidade na pista, o carro literalmente decola como aconteceu com Gilles Villeneuve em seu acidente fatal, no famoso loop de Manfred Winkelhock em Nurburgring em 1980 e em tantos outros casos já citados. Foi por isso que no final de 1982 a F-1 proibiu os lendários carros-asa que tinham assoalho em perfil de asa de avião invertida e as saias laterais

Evandro
Evandro
6 anos atrás

Lembra do vôo do Webber em Le Mans.. igualmente feio.

Felipe Fugazi
Felipe Fugazi
Reply to  Evandro
6 anos atrás

O famoso “Norbert Haug Fliyng Circus”!!!

Paulo
Paulo
6 anos atrás

Essa curva está amaldiçoada.

Ricardo Arruda Jr
Ricardo Arruda Jr
6 anos atrás

O Christian Fittipaldi teve um acidente parecido, não?

Robertom
Robertom
Reply to  Ricardo Arruda Jr
6 anos atrás

Não, no caso do Cristian ele decolou por que tocou no pneu traseiro do Minardi de Pierluigi Martini que ele tentava ultrapassar metros antes da linha de chegada (era a última volta).
Ou seja, não foi um caso de perda de pressão aerodinâmica…

Tales Gaede
Tales Gaede
6 anos atrás

Lembra o vôo do Mario Andretti.

https://www.youtube.com/watch?v=kMeE9NAh60I

Tales Gaede
Tales Gaede
Reply to  Tales Gaede
6 anos atrás

Para quem não conhece a estória: em 2003 o Tony Kanaan havia se acidentado em Motegi. O Mario Andretti, então com 63 anos e sem pilotar desde 1994, foi classificar o carro do Kanaan para Indianapolis. A experiência acabou com uma das maiores decoladas já vistas no automoblilismo.