FOTO DO DIA

F

RIO (à luta) – O trio Mike Conway/José Maria López/Kamui Kobayashi conquistou no fim de semana o título mundial da temporada 2019/2020 do WEC. Nenhuma surpresa. A Toyota correu praticamente sozinha na LMP1. O outro trio do time japonês levou Le Mans neste ano — Sébastien Buemi/Kazuki Nakajima/Brendon Hartley. Não vou dizer que foi um arranjo, seria leviandade, mas ficou bom para todo mundo. O carro #7 dos campeões venceu as 8 Horas do Bahrein com pouco mais de um minuto de vantagem para o #8. E todos ficaram contentes.

O que importa aqui é que foi a despedida do Corollão aí em cima, o incrível TS050 Hybrid, já que a LMP1 nos moldes que conhecemos hoje será extinta no WEC. A Toyota está na categoria desde 2012. Disputou 64 corridas, venceu 29, fez 26 poles, 24 melhores voltas e ganhou os títulos de pilotos e construtores três vezes em oito temporadas.

Nesse período, informa a Toyota, o consumo de combustível foi reduzido em 35% e os tempos de volta em Le Mans caíram cerca de 10s. Desde a estreia, em 2016, o TS050 Hybrid teve 11 pilotos diferentes em 34 corridas, venceu 19 provas do WEC (três delas em Le Mans), fez 16 poles e 15 melhores voltas.

É um cartel e tanto para um carro espetacular — como são todos da LMP1. Agora começa a era dos hipercarros, prevista para 19 de março em Sebring.

Vai descansar, Corollão. Já entraste para a história.

Sobre o Autor

Flavio Gomes

Flavio Gomes é jornalista, mas gosta mesmo é de dirigir (e pilotar) carros antigos.

10 Comentários

  • Onde estiver o Koba, vou torcer pra ele. Pra mim, um piloto que não foi aproveitado na F1, lugar errado na hora errada, escolhas erradas, falta de patrocínio, não sei.
    É aquele piloto que deixou a impressão de que deveria ter oportunidades para mostrar a qualidade que tem, e tem muita.
    Parabéns campeão!!!

    • Concordo, esse é o grande ponto negativo da F1 atual, sua retranca na renovação de pilotos em times de ponta , se hoje em dia existe pouca alternância nas forças dos times, a coisa fica pior ainda na falta de mudanças de cadeiras . Isso queiram ou não , desregula qualquer comparação de estatística com o passado , compara-los é errado.
      Também sou um grande fã de Kobayashi , uma pena não ter visto o japa em time de ponta , que seja por dois anos , não precisa ficar chocando um seculo como está o Bottas.
      Kobayashi deve ter dado muitas risadas quando viu a F1 usar asas móveis , ele em seu melhor tempo ,não precisava delas ,definitivamente!!!!

  • Infelizmente o WEC terminou dessa forma , o fato do time Rebellion desistir de ir disputar a ultima corrida ” mesmo com chances matemáticas de vencer” , nunca vi algo assim em um mundial qualquer, isso dá mostras da real importancia hoje em dia do WEC , é nenhum!!!!

    Vai servir para efeitos estatísticos , uma pena.

  • Bonitão!

    Fico imaginando uma “Le Mans dos sonhos” com Peugeot, Audi, Ferrari, Porsche, Toyota, Matra, BMW, Sauber-Mercedes, Jaguar, Mazda e Bentley,

    11 Fabricantes, com os inumeros modelos dá para montar um grid com uns 60 carros… ia ser um pega para capar… já pensou ver o Peugeot 305 novamente… show!

    É uma pena ter acabado.

Por Flavio Gomes

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

novembro 2020
D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930