Arquivojulho 2017

SOBRE ONTEM DE MANHÃ

S

BUDAPESTE (agora, sem rumo) – A melhor definição para “roubar a cena” é essa imagem aí escolhida como a melhor do fim de semana depois de votação levada a cabo pela produção do blog — só eu voto, votei nela. Enquanto poucos metros acima Vettel e Raikkonen festejavam mais uma dobradinha da Ferrari, Bottas agradecia comovido o gesto de companheirismo de Hamilton e Coulthard...

O GRANDE CAMPEÃO

O

BUDAPESTE (partindo) – Antes de qualquer coisa, que fique claro: não tenho nada a ver com o título, com o campeonato, com o sucesso de piloto e equipe, não estou me apropriando de nada. Mas quero só contar uma historinha para justificar minha alegria com o título que Lucas di Grassi conquistou agora há pouco em Montreal, na Fórmula E. Alegria que também não tem nada a ver com patriotismo...

FOTO DO DIA

F

Em Mônaco, Felipe Massa assiste ao GP da Hungria e vê seu substituto abandonar a prova — Di Resta parou depois de 60 voltas com um vazamento de óleo. O brasileiro teve labirintite viral e, por isso, não correu em Hungaroring. Mais de dez pessoas no paddock sofreram do mesmo mal. A organização da corrida não se manifestou oficialmente sobre o surto.

BACK TO THE OFFICE (7)

B

MOGYORÓD (valeu) – O GP da Hungria foi marcado por um belo gesto de Lewis Hamilton e pouco mais. Gesto que lhe custou três pontos que podem até decidir o Mundial, mas não importa muito, se isso acontecer. Em tempos tão bicudos, ver alguém cumprir a palavra e ser digno com um companheiro de trabalho é tão raro que merece aplausos e consideração. Tudo aconteceu no terço final de uma corrida...

DICA DO DIA

D

MOGYORÓD (à espera) – Muita gente me mandou, e agradeço. Este documentário da TV pública alemã escancara a atuação da Volkswagen do Brasil como colaboradora na delação e prisão de trabalhadores durante o período da ditadura militar. É muito esclarecedor e, sobretudo, honesto. Por parte dos produtores, não da empresa — que, apesar do discurso “estamos dispostos a revelar...

LUCAS, ESPLÊNDIDO

L

GÖDÖLŐ (fiz o acento!) – Consegui ver por streaming a segunda metade do ePrix de Montreal, vitória de Lucas di Grassi depois de largar na pole e contar com duas infelicidades de Buemi. Primeiro, a inexplicável porrada no treino livre. Segundo, e muito pior, a troca de bateria que fez com que perdesse dez posições no grid, para largar em 12º. Não fosse isso, a primeira fila teria os dois...

BACK TO THE OFFICE (6)

B

MAGYORÓD (vendo a F-2) – No fim das contas, a notícia do sábado foi menos a pole de Vettel do que a ausência de Massa. É raro um piloto deixar de correr por motivos de saúde, e o episódio, ao menos do ponto de vista da trajetória do Brasil na F-1, acabou ganhando uma conotação histórica. Porque, amanhã, o bravo e varonil povo verde-amarelo, pela primeira vez em 35 anos, não verá seu ordeiro...

BACK TO THE OFFICE (5)

B

MOGYORÓD (tudo rápido) – Bem, a essa altura todos sabem que Felipe Massa está fora do GP da Hungria. Passou mal ontem, hoje de manhã estava melhor, mas depois de 12 voltas no treino livre resolveu parar. Estava com tonturas, dor no ouvido, não se sabe o que é. Paul di Resta, que também trabalha como comentarista de TV da Sky inglesa, foi convocado para correr em seu lugar. Ele disputou o...

BACK TO THE OFFICE (4)

B

MOGYORÓD (crise é foda) – Uma das farras dos tempos em que eu viajava atrás deste negócio era esperar começar a temporada europeia para conhecer os motorhomes. Motorhomes. É até meio esquisito chamar essas coisas que eles usam hoje de motorhomes. Motorhome é Kombi Safari. Ou ônibus que tem um puxadinho que vira tenda, coloca umas mesinhas embaixo e vamos nessa. Era assim, inclusive, na F-1...

BACK TO THE OFFICE (3)

B

MOGYORÓD (tá tudo igual, exceto…) – Antes de falar do treino que acabou agora há pouco, um breve relato automobilístico. Uma das corridas que sempre gostei de cobrir foi essa aqui, da Hungria. Vim pela primeira vez em 1991. A URSS nem tinha acabado direito, o Muro de Berlim tinha sido derrubado pouco tempo antes, e quando cheguei ao velho terminal do aeroporto de Ferihegy (palavra que...

BACK TO THE OFFICE (2)

B

MOGYORÓD (rapidinho) – Não se passaram nem 24 horas. Depois de romper o acordo que nem tinha começado com a Honda, a Sauber anunciou que vai continuar usando motores Ferrari no ano que vem. E, pelo menos, serão atualizados — nesta temporada, a equipe suíça está correndo com as unidades de potência de 2016. Isso deixa a Honda numa sinuca de bico, junto com a McLaren. Os japoneses...

A IMPLOSÃO DO AUTOMOBILISMO

A

MOGYORÓD (isso é só o fim) – A Porsche acaba de anunciar que no fim do ano deixa o WEC, depois de apenas quatro temporadas completas em sua volta ao Endurance na categoria LMP1. Foram três vitórias seguidas em Le Mans nesse período, em 2015/16/17, com o modelo 919 Hybrid. O anúncio pegou muita gente de surpresa, porque a marca alemã estava comprometida com o campeonato até o fim de 2018. Ao...

BACK TO THE OFFICE (1)

B

MOGYORÓD (é o nome, fazer o quê?) – Farei um post gigantesco, uma enorme tripa com fotos e comentários nesta chegada a Hungaroring para abrir os trabalhos de cobertura do GP da Hungria. É que cheguei um pouco tarde e as entrevistas já foram e o material mais quente já está no ar no Grande Prêmio. Como a desistência da Sauber de fazer uma parceria com a Honda. Ou da Honda de fazer uma...

ENCHE O TANQUE

E

LISBOA (escala longa…) – Vamos aproveitando para colocar alguns e-mails em dia, e que seja com a seção que andava meio abandonada. Quando leitores lembram do blog no exterior, é sempre uma alegria. Vejam: Meu nome é Thiago Pinheiro e sou um dos vários leitores assíduos de Goiânia do seu blog. Bom, pelo menos aquela sua pesquisa de audiência de 2015 indicava uma boa leva de leitores no...

PRESENTE PARA O ASTRO

P

LISBOA (em escala) – E enquanto espero o voo para Budapeste dou uma olhada nas mensagens e me dou com mais uma matéria espetacular do Jason Vôngoli sobre um carrinho que tem a ver com o destino deste que vos bloga, de certa forma. Trata-se da versão polonesa do Fiat 126p (tem alguns rodando pela Hungria, por isso a relação) que, creiam, é uma das paixões de… Tom Hanks! Pois é. O ator...

MAIS KUBICA

M

RIO (desse mato sai coelho) – Não podemos deixar de registrar — pela importância e pela alegria — que a Renault, nesta segunda, confirmou que Robert Kubica será um dos dois pilotos “novatos” nos testes de Hungaroring que serão realizados depois da corrida deste fim de semana. Depois de andar com um carro de 2012 em Valência e Paul Ricard, o polonês terá a chance de...

MERCEDES, DTM, FÓRMULA E…

M

RIO (tirando o atraso) – Que a Mercedes iria entrar na Fórmula E, já se sabia. O compromisso tinha sido anunciado alguns meses atrás. Agora já se sabe a data: na temporada 2018/2019. Mas que iria deixar o DTM… Foi o grande bafão do dia no automobilismo. A montadora alemã avisou que corre no ano que vem o campeonato de turismo de seu país e, depois, tira o time de campo. É um duríssimo...

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

julho 2017
D S T Q Q S S
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031