FOTO DO DIA

Eis o novo carro da Indy para 2018, que começa a andar amanhã em Indianápolis com Montoya e Serviá — um de Honda, outro de Chevrolet. Gostaram? Eu curti, apesar dos calombos laterais na traseira — menos grotescos, me pareceram.

novindy18

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Rui
Rui
5 anos atrás

Muito top!

Alan Borghini
Alan Borghini
5 anos atrás

Finalmente a grande mentira se foi: a tomada de ar.
Todos sabemos que ela não é necessária em carros turbo.
A Indy e a F1 a mantinham para aumentar a área de exposição, ou por compromissos publicitários anteriores, tipo aquele patrocinador que comprou aquele espaço em 2012 pelo prazo de 6 anos.
A F1 ainda continua a nos enganar … mas até quando?

Rafael P Chinini
Rafael P Chinini
5 anos atrás

chupa F1.
é tão difcil? linhas limpas e simples. só isso que queremos

Carlos Pereira
Carlos Pereira
5 anos atrás

Agora que o Alonso vai pra Indy mesmo.

Ricardo
Ricardo
5 anos atrás

Belo carro!

Paulo Fonseca
Paulo Fonseca
5 anos atrás

Prezado F&G :ficou melhor, gostei ficou mais limpo,vai ser um sucesso, dois motores,poderia ter um motor Ford também, uns três motores Italianos ( Masserati, Alfa e Lamborguini ), três motores alemães (BMW,AUDI, MERCEDES-BENZ),aí os gringos da F-Indy, como só eles sabem organizar um espetáculo de entretenimento deixaria à F-1 de boca aberta.

Rafael N
Rafael N
5 anos atrás

Percebe-se claramente a intenção dos engenheiros em otimizar o fluxo de ar.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
5 anos atrás

Isso é carro de corrida!

TheBoy
TheBoy
5 anos atrás

De todas as categorias que conheço, a F1 é aquela em que acho os carros mais feios. Cada ano mais feio.
Ainda bem que o halo vai melhorar a estética em 2018…

Amaral
Amaral
5 anos atrás

Essa bagaça, com um motor e acerto decentes, vai chegar perto dos 400km/h no retão de Indy. Vai ser duca$#@%lho. Só falando assim.

Curti demais. Limpo, baixo, sem penduricalhos e, pelo jeito, eficiente. E sem tira de avaiana de pau pra atrapalhar. Ponha “gorilla glass” na viseira e uma película de vidro de “dezrreal” e tá bonito.

E a pintura lembra a PacWest do Maurício Gugelmin, ou estou vendo coisas?

Acarloz
Acarloz
5 anos atrás

Gosto mais do que dos F1, cheio de penduricalhos.

Paulo Travaglini
Paulo Travaglini
5 anos atrás

Como diria Rogério Cardoso perante uma Variant: E o motor?? Onde está o motor???

Hassan
Hassan
5 anos atrás

Eu achei lindo demais esse carro, principalmente se comparado com a aberracao que foi o carro deste ano….

Roberto
Roberto
5 anos atrás

O carro está lindo! Ainda mais comparando com o atual. Porém fico com um pé atrás por que esse chassi é para pista oval, o que me faz pensar que nas pistas mistas ainda teremos aqueles frankenstein.

Amaral
Amaral
Reply to  Roberto
5 anos atrás

Tomaram que mexam só nos aerofólios. Subam o traseiro e engrossem o dianteiro. O resto pode ficar assim. Tipo os Indy dos anos 90.

Alessandro Silva
Alessandro Silva
Reply to  Roberto
5 anos atrás

Aqui tem os dois modelos, para oval Superspeedway – que é esse do post – e para ovais curtos e mistos com as asas um pouco maiores.
http://www.indycar.com/News/2017/05/05-24-New-car-images-2018

Wanderson Marçal
Wanderson Marçal
Reply to  Roberto
5 anos atrás

Será assim. Continuará limpo. Parecido com os F1 do final dos anos 90 (sobretudo a asa traseira): http://www.f1fanatic.co.uk/wp-content/uploads/2017/05/indycar-2018-road-rendering-14.jpg

Alessandro Silva
Alessandro Silva
5 anos atrás

Eu gostei pra caralho! É um autentico carro de corrida! Simples – sem essas bobagens elétricas – e com o visual limpo dos carros dos anos 90. E a receita foi bem simples: pegaram o DW-12 e aliviaram ele – como se faz com um carro de fábrica na preparação para torná-lo carro de corrida. E finalmente se livraram daquele para-choque traseiro e daquela asa cheia de penduricalhos.
Estou pegando gosto pela Indy novamente. Tinha perdido desde a introdução desses novos chassis em 2012 e pelo que vi ontem no twitter, não sou o único que gostou.
Voltando à aparência, eu nem consigo dizer porque estou tão apaixonado, o fato é que a Indy reconquistou um fã perdido à anos. Vou ter que dar um jeito de me congelar até o ano que vem pra ver isso na pista.
Enquanto isso – como diria André Jung:
A FIA, Fórmula 1 e suas equipes e pilotos continuam com seu Plano de Destruição da categoria e depois dos motores híbridos o próximo passo é um contrato com as Havaianas para o fornecimento de halos que não deformam, não tem cheiro e não soltam as tiras mas causam náuseas em seus espectadores e fãs. Vai entender essa gente…

rafaelle
5 anos atrás

Eu gostei demais, lembra os carros de 1992 que eu achava mais bonitos do que os da f1. Que época, lembro alguns nomes mais o primeiro fora o Emerson , lembrei do Rick Mears.
http://rodrigomattar.grandepremio.uol.com.br/2016/07/direto-do-tunel-do-tempo-336/

Estevão Busato
Estevão Busato
5 anos atrás

Se o aerofólio fosse um pouquinho mais alto… Mas daí não sei o que seria dos fluxos de ar.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
5 anos atrás

Bem elegante, parece frágil. Acho que vai virar muito mais rápido em Indianápolis do que o monstrengo de hoje em dia. Que a fragilidade fique só na aparência.

Deni Williams
5 anos atrás

DW-12 Mark II
Só mudou algumas coisas, mas parece o atual com uma carenagem mais limpa.

Julio Lima
Julio Lima
5 anos atrás

Também gostei. Muito melhor que essas trapizongas que usam hoje.

clodoaldo lelli
clodoaldo lelli
5 anos atrás

enquanto a indy tenta fazer um carro mais bonito a f1 manda a beleza pro halo
carro 2018 indy 7×1 formula 1

Carlos Pereira
Carlos Pereira
5 anos atrás

Lindão. Eu curti. Mas fica a pergunta: como vai ser a entrada do ar, que ficava acima da cabeça dos pilotos ??? Como vai ser compensado ?

Alessandro Silva
Alessandro Silva
Reply to  Carlos Pereira
5 anos atrás

Da mesma forma que era nos anos 80 e 90 na outra era turbo , tando da Indy quanto da Formula 1. A tomada de ar superior é utilizada em carros aspirados onde com a ausência do turbo o ar precisa ser forçado de alguma forma. No caso do carro turbo essa tomada de ar superior é desnecessária pois o ar, venha de onde vier, é sugado pelo turbo de qualquer forma. Eu acredito que ele utilizem as tomadas de ar laterais que agora são maiores. Mas uma coisa é certa: eles com certeza já pensaram nisso.

moisesimoes
moisesimoes
5 anos atrás

– Deram uma depenada nos atuais e aí está: nada mal. Simples com um temperinho leve de agressividade sem esquecer da pitada de perigo. Só continuo achando que esse pneus da frente são muito estreitos. A Indy, básica e “ultrapassada” continua se lixando pra “laboratório de tecnologias”. Sempre deixou claro que o que importa é a competitividade, o equilíbrio e o show. O arroz com feijão deve dar certo. Agora o que não entendo, é porque novos fornedores não se interessam, tendo em vista que é um motor relativamente barato e que não é complicado de fazer. Ou tem que ser elétrico?
E a F1 tem que decidir o que quer: “Qual o principal foco da F1? A tecnologia ou ser entretenimento, com homem e máquina em seu limite?”
http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/chefe-da-red-bull-ve-f1-em-encruzilhada-por-conta-de-regras-previstas-ate-2030-ate-la-carros-serao-autonomos-ou-eletricos

Aliás, agora qualquer carro da Indy é mais bonito que esse F1 by havaianas.

Wanderson Marçal
Wanderson Marçal
5 anos atrás

Nunca dá pra esperar muito da Dallara quando o assunto é beleza de carro. Eu achei a aparência okay, boa, os carros estão menores, vão ficar mais ágeis e gerarão menos downforce, mas essas calotas tão muito grandes. Nas imagens renderizadas pareciam menores e mais sutis. Pelo que li é questão de projeto em relação ao equilíbrio do carro — e não em relação à segurança. Vamos ver na pista e a versão pra road course.