Arquivoagosto 2019

HUBERT, 22

H

POÇOS DE CALDAS – Anthoine Hubert era jovem, 22 anos, talentoso, querido pelos colegas, vencedor. Campeão da GP3 no ano passado com 11 pódios em 18 corridas, fazia sua primeira temporada na F-2. Já havia vencido duas provas neste ano, em Mônaco e na França. Corria pela Arden, equipe que não está entre as mais fortes da categoria. Da mesma geração que Ocon e Gasly, Hubert fazia parte...

SPA EM CHAMAS (3): SÓ DÁ CHARLINHO

S

POÇOS DE CALDAS (menino rápido) – Charlinho vem sendo o cara do fim de semana na Bélgica. Fez a terceira pole dele neste ano (as outras foram no Bahrein e na Áustria) e tem uma boa chance, amanhã, de vencer pela primeira vez na F-1. Não seria uma grande surpresa, porque a Ferrari vem dominando as folhas de tempo desde ontem e Leclerc tem sido constantemente mais rápido que Vettel. O que...

SPA EM CHAMAS (2): UAU, FERRARI!

S

POÇOS DE CALDAS (mais de 120 carros!) – Pessoal, em fim de semana de Blue Cloud tenho pouquíssimo tempo para escrever. Espero que compreendam. Tem mais de 120 DKWs lá embaixo para eu ver. Ainda tem o Crispim e o Bird Clemente com as histórias da Vemag. E os amigos que vejo uma vez por ano. Mesmo assim acompanhei os treinos na Bélgica e fiquei bobo de ver como a Ferrari entubou todo mundo...

SPA EM CHAMAS (1): SÓ NOVIDADE

S

POÇOS DE CALDAS (mais um) – Oxe, hoje o dia foi cheio das notícias em Spa. Mercedes, Renault, calendário, contusão de piloto veterano, prato cheio. Está tudo lá no Grande Prêmio. Aqui, alguns pitacos em meio a centenas de DKWs no 17º Blue Cloud: – Bottas fica mais um ano: a Mercedes apostou na bola de segurança. O cara não atrapalha, de vez em quando ganha uma corridinha, não enche o...

JESSI COMBS, 36

J

SÃO PAULO – Eu juro que não conhecia, porque sou meio desligado em assuntos ligados a reality shows e ignoro a maioria das celebridades de TV — no sentido de não saber quem são, não de desprezá-los. Mas a menina, Jessi Combs, era uma estrela da TV e da velocidade. Morreu ontem num acidente tentando bater um recorde num carro a jato nos EUA. Família e equipe não revelaram detalhes...

KOMBIS DO DIA

K

SÃO PAULO (suerte!) – Curitiba pretende bater uma espécie de recorde domingo: a maior fila de Kombis de todos os tempos. Em 2017, foram 175, uma filona de 788 metros. O evento está marcado para o Dia Nacional da Kombi — que, admito envergonhado, nem sabia que existia. Então mobilizem-se! Foi o Gustavo Melo quem avisou. Eu estarei em poços de Caldas para o maior evento de DKWs do...

PIËCH, 82

P

SÃO PAULO – Foi confirmada hoje a morte de Ferdinand Piëch, neto de Ferdinand Porsche, maior responsável pela transformação da Volkswagen no imenso grupo que é hoje. Um quase “pai da Audi moderna”, também — foi quem apostou na tração quattro. Além de criador, com seus engenheiros, do Porsche 917 — um dos maiores carros de corrida de todos os tempos. Piëch saiu do...

VOTEM! (EM MIM)

V

RIO (merecido, creio) – Recebi um e-mail da organização do Prêmio Comunique-se informando que estou entre os dez finalistas na categoria Mídia Escrita deste ano, graças ao Grande Prêmio e a este blog. É OBRIGAÇÃO de todos os leitores desta página votarem em mim! Basta entrar neste link aqui. Não precisa de cadastro nenhum, é só logar com a senha do Facebook. Se eu ganhar, prometo escrevo...

MILHÃO PARA QUEM MERECE

M

RIO (aqui, muito frio) – Ricardo Maurício levou a Corrida do Milhão agora há pouco em Interlagos. Lucas di Grassi, que largou na pole e cruzou a linha de chegada em primeiro, foi punido por fazer uma ultrapassagem irregular. Ele passou o companheiro de equipe com as quatro rodas fora dos limites da pista, na entrada dos boxes. Uma infração clara e cristalina. Mas, de forma um tanto...

VAI MUDAR

V

RIO (que susto) – A Volkswagen vai revelar seu novo logotipo no Salão de Frankfurt, que começa no dia 12 de setembro — na minha opinião, o maior evento automobilístico do mundo; afinal é na Alemanha, onde nasceram automóveis como Trabant e DKW. Mas não se assustem tanto. O V e o W continuam dentro de um círculo como no nascimento da fábrica, em 1939. A diferença é que letras e círculo...

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

agosto 2019
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031