Arquivooutubro 2019

ASSIM SERÁ

A

RIO (esgotado) – Vamos lá que tem bastante coisa para dizer.  Hoje em Austin a cúpula da F-1 apresentou oficialmente a nova cara da categoria para 2021. São mudanças drásticas que têm como objetivo melhorar a competição e acabar com o abismo que existe, hoje, entre as três principais equipes e o resto do grid. Abismo que, diga-se, não é novidade. Ao longo dos anos, times dominantes sempre...

SOBRE DOMINGO À TARDE

S

Mais uma: num GP em que a Mercedes era a terceira força, Hamilton brilhou de novo RIO (serei breve) – A Mercedes achava que o GP do México seria um dos piores da temporada para a equipe. Saiu com uma vitória e um terceiro lugar. Mais uma vez, seus adversários entregaram a corrida de bandeja, especialmente a Red Bull — leia-se Verstappen. Não fosse sua arrogância no sábado, ao encher a...

DIA DELE

D

No Dia Nacional do Livro, promoção para a blogaiada RIO (leiam, leiam, leiam!) – Como estou muito generoso hoje, e 29 de outubro é o Dia Nacional do Livro, tem promoção para quem comprar “O Boto do Reno”, meu primeiro livro — publicado em 2005 com crônicas das viagens cobrindo Fórmula 1. Separei um lote de 20 livros para seguidores do Instagram e mais 20 para os leitores...

MAD MEX (3): AULA

M

Mesmo sem o melhor carro e após toque na largada, nova vitória: uma aula de pilotagem RIO (entrega a taça) – Como já são 83 vitórias, e jamais vou conseguir lembrar de uma por uma, talvez seja exagerado dizer que a de agora há pouco no México tenha sido uma das mais impressionantes de Lewis Hamilton. Afinal, não precisou passar ninguém, não fez aquilo que se chama de corrida de recuperação...

MAD MEX (2): POLE CASSADA

M

Max: segunda pole no ano, depois de largar na frente na Hungria RIO (essa letrona aí se chama “capitular” e estou pensando em adotar no início dos textos do blog, o que vocês acham?) – No cronômetro, deu Max no MEX. Já se esperava que na altitude do México, numa pista que exige chassi equilibrado, a Red Bull brigaria por coisas grandes. Mas imaginava-se, também, que a Ferrari...

MAD MEX (1): CAVALO X TOURO

M

RIO (tá acabando) – A impressão que o primeiro dia de treinos no México deixou foi a de que a Mercedes antecipou as férias de todo mundo. A corrida deste domingo deve ficar entre o cavalinho rampante da Ferrari — Vettel foi o mais rápido hoje — e o touro louco da Red Bull — leia-se Verstappen. O relato do dia está aqui. Minha aposta para a pole é Vettel. Para a corrida...

DICA DO DIA

D

RIO (novinho, novinho…) – O Romeo Nogueira, de Itajaí, mandou o vídeo. É um míni-documentário sobre as últimas horas de vida de Ayrton Senna. Não vi inteiro, porque estou meio apertado de tempo. Mas verei mais tarde. Detalhe pouco relevante, mas curioso. Eu apareço a 1min12s e 1min21s. São imagens da quinta-feira de Imola, quando Senna sempre dava uma entrevista à imprensa brasileira...

OS TALENTOS DE BIRD

O

RIO (só gente boa) – Bird Clemente, para quem não conhece, foi um dos maiores pilotos brasileiros de todos os tempos. E de uns tempos para cá veio à tona um novo talento do rapaz: o desenho. Terça à noite, em São Paulo, Bird fez uma exposição de retratos de toda uma geração do automobilismo brasileiro — com suas máquinas maravilhosas, claro. E a nata do automobilismo brasileiro esteve...

LA FABBRICA BLU

L

SÃO PAULO (agradecemos mais informações) – Não sei bem como caí neste vídeo aí embaixo, mas ele me deixou intrigado. “La Fabbrica Blu” foi o fruto do sonho maluco de Romano Artioli, um empresário italiano que em 1987 comprou a marca Bugatti (depois foi dono também da marca Lotus) e montou uma fábrica maravilhosa em Campogalliano, perto de Modena. O sonho durou muito pouco e...

LEGIÃO URBANA

L

SÃO PAULO (essa vale) – Como se sabe, esta seção é de fotos que eu tiro por aí, mas de vez em quando abre-se uma exceção. O clique d Danilo Cândido, de Diadema, é demais. Sei que não costuma postar fotos de leitores nesta seção, porém lembrei de imediato dela quando captei ontem esta singela imagem enquanto trabalhava na região do Anália Franco, de uma velha e valente senhora Variant, com...

ENCHE O TANQUE

E

SÃO PAULO (bate e volta) – Blogueiros que lembram da gente no exterior têm sempre prioridade, cansei de dizer isso. Vejam que barato o posto que o Christian Baudet descobriu: Olá Flavio, Minha esposa e eu acabamos de nos mudar para Copenhague e nas nossas andanças de exploração pela cidade nos deparamos com este posto/lanchonete que achamos um tanto quanto pitoresco. Só depois de pesquisar...

Perfil


Flavio Gomes é jornalista, dublê de piloto, escritor e professor de Jornalismo. Por atuar em jornais, revistas, rádio, TV e internet, se encaixa no perfil do que se convencionou chamar de multimídia. “Um multimídia de araque”, diz ele. “Porque no fundo eu faço a mesma coisa em todo lugar: falo e escrevo.” Sua carreira começou em 1982 no extinto jornal esportivo “Popular da Tarde”. Passou pela “Folha de S.Paulo”, revistas “Placar”, "Quatro Rodas Clássicos" e “ESPN”, rádios Cultura, USP, Jovem Pan, Bandeirantes, Eldorado-ESPN e Estadão ESPN — as duas últimas entre 2007 e 2012, quando a emissora foi extinta. Foi colunista e repórter do “Lance!” de 1997 a 2010. Sua agência Warm Up fez a cobertura do Mundial de F-1 para mais de 120 jornais entre 1995 e 2011. De maio de 2005 a setembro de 2013 foi comentarista, apresentador e repórter da ESPN Brasil, apresentador e repórter da Rádio ESPN e da programação esportiva da rádio Capital AM de São Paulo. Em janeiro de 2014 passou a ser comentarista, repórter e apresentador dos canais Fox Sports no Brasil. Na internet, criou o site “Warm Up” em 1996, que passou a se chamar “Grande Prêmio” no final de 1999, quando iniciou parceria com o iG que terminou em 2012. Em março daquele ano, o site foi transferido para o portal MSN, da Microsoft, onde permaneceu até outubro de 2014. Na sequência, o "Grande Prêmio" passou a ser parceiro do UOL até maio de 2019, quando se uniu ao Terra por um ano para, depois, alçar voo solo. Em novembro de 2015, Gomes voltou ao rádio para apresentar o "Esporte de Primeira" na Transamérica, onde ficou até o início de março de 2016. Em 2005, publicou “O Boto do Reno” pela editora LetraDelta. No final do mesmo ano, colocou este blog no ar. Desde 1992, escreve o anuário "AutoMotor Esporte", editado pelo global Reginaldo Leme. Ganhou quatro vezes o Prêmio Aceesp nas categorias repórter e apresentador de rádio e melhor blog esportivo. Tem também um romance publicado, "Dois cigarros", pela Gulliver (2018), e o livro de crônicas "Gerd, der Trabi" (Gulliver, 2019). É torcedor da Portuguesa, daqueles de arquibancada, e quando fala de carros começa sempre por sua verdadeira paixão: os DKWs e Volkswagens de sua pequena coleção, além de outras coisinhas fabricadas no Leste Europeu. É com eles que roda pelas ruas de São Paulo e do Rio, para onde se mudou em junho de 2017. Nas pistas, pilotou de 2003 a 2008 o intrépido DKW #96, que tinha até fã-clube (o carro, não o piloto). Por fim, tem uma estranha obsessão por veículos soviéticos. “A Lada foi a melhor marca que já passou pelo Brasil”, garante. Por isso, trocou, nas pistas, o DKW por um Laika batizado pelos blogueiros de Meianov. O carrinho se aposentou temporariamente no início de 2015, dando o lugar a um moderníssimo Voyage 1989. Este, por sua vez, mudou de dono em 2019 para permitir a volta do Meianov à ativa no começo de 2020.
ASSINE O RSS

Categorias

Arquivos

TAGS MAIS USADAS

Facebook

DIÁRIO DO BLOG

outubro 2019
D S T Q Q S S
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031