MENU

quarta-feira, 23 de outubro de 2019 - 22:32Gomes, Grande Prêmio

GP ÀS 10: GOMES RESPONDE

26 comentários

  1. Sandro disse:

    O clique do fotografo foi perfeito! Prost olhando para a McLaren de Senna indo para o pit stop!
    https://cdn-1.motorsport.com/images/amp/68yXeD40/s6/formula-1-japanese-gp-1989-ala-2.jpg

  2. CRSJ disse:

    Prost disse que não via o Senna atrás dele, com isso ele resolveu dar uma olhadinha na última chicane pra conferir, acabou levando um susto quando o Senna meteu o bico do carro do lado dele fechando a porta logo em seguida.
    Se o Senna chegasse em segundo depois do choque com o Prost saindo da área de escape não seria desclassificado, ele estava proibido de vencer, o Senna acabou vencendo e o advogado Balestre entrou em ação a pedido do compatriota Prost.

  3. Bola da Vez disse:

    Isso é o que dá, colocar dois grandes em uma equipe grande.

  4. César Vizignani disse:

    Gomes, você acha que a personalidade do Senna seria mais parecida com qual dos pilotos em atividade hoje? Talvez com o Max?

  5. Hugo José Alves da Fonseca disse:

    Flávio, falando em acidentes: Schumager x Villeneuve em 1997, defesa de posição ou sacanagem? Possível comparar a manobra do Prost em 1989?

  6. Nico disse:

    Muito legal o vídeo de perguntas e respostas….abraço

  7. Samuel Barrocas disse:

    O pessoal não leva em consideração o que é mais importante, ou seja, a razão da existência da regra para não poder cortar a chicane. A regra foi aplicada com desvio de finalidade, de forma marota, para prejudicar o Senna.

    O raciocínio é simples: a regra de não poder cortar a chicane existe porque o piloto não pode tirar vantagem do seu próprio erro no tempo de volta, caso errasse e tivesse que cortar a chicane. Isto, no caso do Senna, NÃO aconteceu. Pelo contrário, em termos de tempo de volta na corrida, foi até pior para ele. Logo, ele não deveria ter sido punido, e a punição foi claramente para prejudicá-lo.

    Com relação à manobra de ultrapassagem do Senna em 1989, se pegarmos o vídeo da corrida de 1989, vemos que ele fez a mesma manobra no mesmo ponto para ultrapassar o Naninni e ganhar a corrida na pista, e havia feito diversas vezes no mesmo trecho na corrida do ano anterior. Não foi uma manobra ilegal.

    Com relação à manobra do Prost, também não foi ilegal, foi apenas uma fechada de porta. O mais justo teria sido manter o resultado da corrida sem punir ninguém.

  8. Tag-Heuer disse:

    Mentiroso…..vc nunca vai ler um comentário meu!

  9. Alex disse:

    Gostei da idéia de recordar essa época da F-1. Estive olhando alguns dados da temporada de 1989 e o que chama a atenção é a quantidade de abandonos. Gerhard Berger, por exemplo, só completou 3 das 15 corridas que disputou! Dessas 3, uma vitória e dois segundos lugares. Mansell concluiu apenas seis etapas e teve sete abandonos, duas desclassificações e uma prova de suspensão . Senna teve sete abandonos, a desclassificação de Suzuka, e o acidente no GP Brasil, o que explica a perda do título para Prost, que foi muito regular e, até o GP do Japão que liderou quase até o fim, só tinha abandonado uma prova (no Canadá) e pontuou em todas as outras. Na Austrália consta abandono mas, com o título conquistado e as péssimas condições de tempo, recusou-se a correr.

    • Saima disse:

      Os carros eram frágeis naqueles anos, coisa que o Piquet costuma mencionar. A Ferrari tinha acabado de estrear o câmbio semiautomático, então houve muitas quebras até resolverem o problema. Hoje é diferente, os carros são resistentes e todos automáticos, de forma que não há erro em troca de marcha, sobregiro etc.

    • Sandro disse:

      Cada GP tinha nada menos que 39 carros inscritos! Foi preciso criar uma pré-qualificação! 9 carros ficavam de fora dos treinos livres e classificatórios que tinha… claro… 30 carros! Mais 4 carros ficavam fora da corrida! Finalmente um grid de 26 carros! Outros tempos com motores V8, V10 e V12! E nada menos que 29 pilotos conseguiram pontuar na temporada!
      Uma curiosidade em Suzuka que me deixou surpreso: a melhor volta da corrida foi de… Senna! Mas como ele foi desclassificado a volta mais rápida da prova foi para… Prost!

  10. POPOTA disse:

    pensar que nos dias de hoje domingo nao teria a corrida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *