SOBRE ONTEM À TARDE | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 31 de outubro de 2016 - 20:38F-1

SOBRE ONTEM À TARDE

ricmexsom

SÃO PAULO (só faísca) – O GP do México, ontem, teve três terceiros lugares. Verstappen, que recebeu a bandeirada e depois caiu para quinto, punido com 5s. Vettel, que ergueu o troféu e depois de três horas perdeu 10s, caindo ele para quinto. E Ricciardo, que chegou em quinto e, depois das duas punições, recebeu a taça e os pontos do pódio.

Claro que o festival de penas despertou iras e explicações.

Ricardão lamentou apenas não ter podido fazer a festa diante da multidão no estádio, mas posou para fotos enquanto a estrutura do pódio estava sendo desmontada, já entrando na noite. De sombreiro e tudo. Para ele, a punição a Vettel foi justa. Afinal, o modus verstappianus de mudar a direção na zona de frenagem é, desde o GP dos EUA, proibido por escrito.

Eu achei um exagero porque, na minha modesta opinião, Vettel deixou espaço para o australiano — embora tenha mesmo mudado a direção, ligeiramente, enquanto freava. Não foi desonesto. Mas, enfim, são as regras. E todos concordaram com elas.

Arrivabene, como era de se esperar, também achou a punição desmedida. Vettel, que soltou cobras e lagartos contra a direção de prova pelo rádio, teria se desculpado com Charlie Whiting. A decisão é irrecorrível. Vamos para a próxima.

Quem não engoliu o destempero verbal de Vettel foi Verstappen, que chamou o alemão de “criança”, “infantil” e “mal-educado”. “Devia voltar para a escola”, falou o holandês. Achou sua punição “ridícula”, porque Hamilton fez o mesmo na primeira volta, cortando caminho pela grama, e ninguém fez nada. Helmut Marko também disparou contra o ex-pupilo, agora na Ferrari. “O que ele fez não é digno de um tetracampeão mundial”, disparou, referindo-se à gritaria pelo rádio e à defesa de posição contra Ricciardo.

Um que não aguenta a língua solta de Verstappen é Niki Lauda, um dos chefes da Mercedes. Para ele, o holandês é muito agressivo, “uma causa perdida”. E, por conta do estilo, está colecionando inimigos na F-1.

Concordo, acho que o menino passa do limite de vez em quando no falatório. Mas está claro que Max caminha rapidamente para ser a grande estrela da companhia, com seu jeito maroto e desbocado. Seu problema é que, às vezes, é desrespeitoso com os colegas quando abre a boca. Para nós, do lado de fora, pode até ser divertido. Para quem está lá dentro, certamente gera algum tipo de antipatia. Algo que, pelo visto, não o incomoda minimamente.

O fato de Lewis não ter sido punido motivou algumas discussões — André Avelar fala sobre o tema no GRANDE PREMIUM. Dois pesos e duas medidas? Sei lá. mantenho minha posição de que algumas coisas que acontecem em largadas devem ser mais toleradas, porque as circunstâncias são bem particulares.

A FIA informou que analisou a telemetria de Hamilton, e que ele tirou o pé quando estava na grama. Além do mais, tinha problemas nos freios, que preocuparam sobremaneira a Mercedes. Por isso, não auferiu vantagem alguma naquela escapada quase involuntária, ao contrário de Verstappen — que só se manteve à frente de Vettel porque cortou caminho, senão seria ultrapassado.

Pode ser. Faz algum sentido. Mas faz sentido, também, a reclamação da Red Bull, de que as manobras foram semelhantes e, por isso, as punições também deveriam ser.

No fim das contas, é discussão para mesa de bar — se alguém ainda discutisse F-1 em mesas de bar, o que sinceramente não sei se ainda acontece. Na falta do chope e da porção de provolone à milanesa, discutamos aqui, mesmo.

O fato é que o resultado é definitivo, não adianta mais reclamar e agora só resta esperar pelo desfecho do Mundial. O segundo lugar de Rosberg reduziu sua vantagem para Hamilton, mas como faltam apenas duas corridas para o fim do campeonato, numa conta bem simples basta a ele vencer no Brasil para ser campeão.

Interlagos decidiu muitos títulos nos últimos anos. Quem sabe o de Nico seja o próximo.

71 comentários

  1. moisesimoes disse:

    Faço as palavras da transmissão espanhola as minhas: “Como me gusta “Vestappen !”E Ricciardo!!
    HAHAHA , Vettel reclamando de sua cobra criada. Agora aguenta! Foi punido pela manobra “criada” pelo holandês. Ganhar 4 títulos, como Prost, parece demais para um tetracampeão, embora com talento, reclamão e almofadinha. “It’s Racing”, diria ironicamente Kvyat.

    Sobre a punição, cada cabeça uma sentença. Os comissários acharam que Hamilton com pneus perfeitos não levou vantagem. Acelerando sem parar, freiando tarde. Escapando de quem vem de trás. Atalho interessante.
    Mas Vestappen, com pneus no limite e retardando a freiada, foi malandro. Pegou o atalho. Coerência zero.

    Além disso, só é possível afirmar “só manteve a posição porque passou pela grama”, como diz André Avelar do GP, se, e somente se, Vettel tivesse colocado o bico do carro à frente numa virtual ultrapassagem em Max. E isso não aconteceu. Por isso, acho que Max não devolveu a posição, apesar de a RBR pedi-lo que cedesse à Vettel. Mas o destemperado preferiu reclamar em vez de resolver na pista. Lembrei-me da resposta na pista de Piquet em Senna na Hungria. E Vettel deveria ser o Piquet, ontem.
    Além disso, os comissas deveriam ter julgado a manobra de Vettel, assim como a de Vestappen , antes do pódio. Faltou coerência de novo. Mas a briga dos três foi ótima para os fãs. Que venham mais.

    Por fim, o mais rápido deve ser o campeão. Hamilton mostra paciência para reverter a quebra na Malásia e sem dúvida conta com o fator Red Bull pra equilibrar a balança. E acho que ano que vem vão colocar pregos no tal trecho do atalho, senão, algo semelhante à Monza.

  2. Paulo Pinto disse:

    A situação anômala começa a tomar forma muito sutilmente, mas você não percebe de pronto. Com o tempo vai se pronunciando com mais desenvoltura, aqui e ali, e você acha que são eventos isolados. Com o passar dos anos, a situação recrudesce e você ainda pensa que os autores estão apenas tomando decisões cautelosas e preventivas.
    Finalmente, chega o momento em que uma punição estapafúrdia faz a tua ficha cair, ribombando pelo teu espírito. Aí e só aí, você descobre que as proibições detalhistas e as punições a granel, acabaram com o espetáculo no esporte que você mais ama.

    • Segafredo disse:

      Não acredito. …….um novo Pinto ja saudoso? Acorda cara….não pense que as vitórias di teu pilotinho medíocre não passaram pelo mesmo crivo! Kkkk rindo muito……vc é patético assim como todo o bando que vê no schukrutinho um campeão de F1 de verdade. Hahahaha

  3. Eddy Bruno disse:

    Sou do tempo em que, se um piloto não andasse (ou aprendesse) a guiar no kart, ele jamais “daria conta” de guiar um F-1….

    Já hoje……………………………..

  4. Fabio de Deus disse:

    Acho que em Interlagos, Nico sela o seu título. A menos que ele não queira fazer assim, e levar tudo em banho maria. Mas acho que, se arriscar um pouquinho, ele consegue fazer a pole e vencer em interlagos, pq, nos últimos 2 anos, foi exatamente o que ele conseguiu. E Hamilton, nunca anda muito bem por aqui.

  5. Helio disse:

    Max guia como se estivesse na F3, no Kart. Um inconsequente. Podia simplesmente ter decidido o campeonato jogando Rosberg pra fora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>