Fumacinha azul

SÃO PAULO (e agora?) – Pois é. No dia 11 de maio, escrevi uma coluninha sobre o boato daquela hora: Raikkonen, já acertado com a Ferrari, não gostou da história de correr com Schumacher e passou a conversar com a Renault. Tão óbvio que fiquei bravo comigo mesmo por não ter montado tal quebra-cabeças sozinho.

Hoje, dois jornais respeitáveis, o “As” espanhol e a “Gazzetta” italiana, dizem que o acordo foi fechado, por três anos. Junte-se a isso a indiscrição de Flavio Briatore na semana passada, que disse ter sido informado por Schumacher que ficará mais dois anos na Ferrari.

E parece que o quebra-cabeças está mesmo montado, com Kimi e Alonso simplesmente trocando de assentos. Hamilton deve ser o segundo da McLaren e Fisichella já fechou mais um ano de Renault. Massa permanece como segundo em Maranello.

Falta realocar Montoya. Andam falando até em EUA, o que seria um fim de carreira dos infernos para o colombiano. Embora ele, como bom cucaracha, adore Miami.

Comentários

  • Se tem um lugar perfeito para o Kimi tirar a zica esse é a Renault…nao terá mais desculpas para nao vencer..mas acho que é um piloto de primeiríssimo nível que esteve no lugar e horas erradas.
    Por outro lado fica difícil avaliar o desempenho de alguns pilotos quando é sabido e claro que na F1 atual só dois podem ganhar. Os demais devem ser reconhecidos pelo esforço, dedicação, profissionalismo e parcos resultados, que no máximo nos darão uma vaga esperança de brilhar no topo e que invariavelmente se perdem pelo caminho. (A bola da vez é o Nico. Senão estiver no lugar certo tb vai sumir…)

  • O Que mais me impressiona é como o ser humano pode se achar acima do bem e do mal depois de conquistar um titulo de campeão Mundial de F-1 .
    Legal , o cara foi campeão , parabens .
    Mas sinceramente esse Fernado Alonso não me desce ….
    Muito arrogante , muito marrento ….
    Vejam só o Shumi , mesmo nós brasileiros temos de admirá-lo .
    Para ver o quanto ele se dedica ao que faz , é so ver o video de MONZA , e compreender o quanto ele respeita os antigos idolos . Já o Alonso …..

  • O Kimi na Renault vai ser muito bom .
    Ver o espanhol marrento sofrendo lá na Mclaren também vai ser ótimo .
    Quero ver como vai ficar o marrento quando o carro começar a :
    1 – Quebrar suspensão na ultima volta .
    2 – Ter que trocar o motor e perder dez posições no grid em metade do campeonato .
    3 – Quebra de motor

    Só torço para que o Montoya não termine a carreira desta forma ( voltando para os ovais da Indy ) .
    Ele é bom piloto , mas tá muito desmotivado .
    Tomara que volte para Willians ou acerte com Red Bull .

  • Concordo, Marcelo.
    É aquela velha história que “quero crer que mude”, mas nada muda…
    É o mesmo mecanismo meio masoquista que nos faz acordar aos domingos, esperando ver uma corrida de carros e só assistimos a carros correndo, o que não tem nada a ver.
    Voce está certo: A grana alta manda, e quem quer ver corrida tem mais é que ir pra Interlagos.

  • O curioso é que tinha pensado na possibilidade de Raikkonen na Renault muito tempo atrás.

    Não, não estou me gabando. Mas não sei porque, nunca me “desceu” essa idéia, dele ir pra Ferrari. Lá não parece ser lugar de finlandês sabe?

    Então comemoremos o meu sexto sentido, ou chute, ou seja o que for!

    Mas achava que o Fisico dançava.

    Abraços!

  • Cláudio meu amigo,
    Não concordo q 2008 deve trazer grandes (?) mudanças, o tal do BBB – bom, bonito e barato, pode até ser bom e bonito porém barato nunca (pergunte para qualquer equipe quanto ela não pagaria ($$) por um décimo na volta???), portanto a pressão nos top drivers vai continuar a mesma, e as equipes que “vendem” assentos idem.
    Me desculpem mas acho que a pressão do “business” automobilismo nunca mais vai permitir os espetáculos que assistimos no passado (não nas categorias de ponta….).
    Só nos resta mesmo a super classic…
    abs
    Marcelo Foresti

  • Acho cedo para qualquer conclusão.
    Agosto – mes de cachorro louco – ainda não chegou, para todas as peças estarem em seus respectivos encaixes.
    O ano que vem antecede 2008, aparentemente o da “grande revolução”.
    Acho que vai ter mudanças ainda mais significativas, visando 2008.
    Mas ainda é cedo, muito cedo.