Gira mondo, gira (quinta)

SÃO PAULO (Harry Potter vai morrer?) – A Varig ficou com apenas 25 destinos, mas ainda sem destino. Falo muito da Varig, devem estar de saco cheio. É que gosto de companhias aéreas. Uma vez vi para vender em Paris uma nécessaire da Panair. A loja estava fechada, combinei comigo mesmo de voltar no ano seguinte.

A Varig deixou de voar para Paris. Uma das coisas que me reconfortavam na vida era pegar a esteira rolante nos satélites de Charles de Gaulle para embarcar de Varig de volta, um silêncio danado, apenas o clique cansado do dispositivo que projetava slides publicitários em globos de acrílico.

A TAM acertou a compra de 37 Airbus. Urubu de olho na carniça. Mas é assim mesmo. Aliás, já voei de TAM e é outra companhia aérea que adoro. O problema da Varig é da Varig, não da TAM. Retiro o que disse sobre urubus e carniça.

A polícia prendeu três advogados que trabalhavam para o PCC. Suas tarefas: levar celulares para dentro dos presídios. Belos advogados. O PCC matou um agente penitenciário em Itapecirica da Serra com 20 tiros de escopeta. Ele tinha 41 anos, ganhava 2 paus por mês e fazia bico de pedreiro.

A proxeneta brasileira presa em NY pode responder em liberdade se pagar fiança de 500 mil dólares. Ela avisa que mudou sua orientação sexual, não é proxeneta coisa nenhuma, e só gosta de mulher.

“Carros” estréia amanhã no Brasil.

Comentários

  • A questão é a seguinte, após ser condenado e estar cumprindo pena não vejo sentido do Advogado visitar seu cliente toda semana e em alguns casos ate mais de uma vez. Só pode ser com segundas intensões como por exemplo passar e receber coordenadas.

  • Quanto aos advogados do PCC, não se pode generalizar. O exercício de tão nobre profissão deve ser respeitado, embora não se possa admitir que um advogado se preste a ser “avião” celular para bandido. O problema é mais sério, pois ainda que se acabe com o “tráfico” de celulares, qualquer visita íntima ou conversa profissional (cliente / advogado), pode se transformar em um “molecular”, pois a ordem ou recado vai sair de qualquer jeito da penitenciária. Conversa de criminoso condenado deve ser gravada.

  • Virgo, a gente gosta de tudo o que voa ! a única exceção é o noventa seis e seu moroso condutor, mas nada no mundo é perfeito, e Deus manda a gente olhar pelos simples e humildes. Um dia o dequinha do Flavião vira um Audi S4 DTM e arrasa.

  • Aos caros Thiago e LaFontaine, grato por atenderem à minha dúvida.

    E não é que o pessoal aqui também entende de avião – no sentido literal; vamos ter assunto dia 15, enquanto o #96 não passa… aliás, dá para conversar muito enquanto ele não passa…
    Abraço em todos…

  • 1- A TAM prefere o Airbus, do mesmo modo que tem uns que preferem morenas ao invés de loiras, e vice-versa. Ambos fabricantes tem produtos fantásticos, e cada um desequilibra a favor do comprador, em cima das vantagens que possa lhe proporcionar, tanto financeiras, quanto técnicas.O Cmte Rolim, ao decidir pela expansão da TAM, lá no fim dos anos 80, pesquisou entre vários fabricantes, para adiquirir os melhores turboélices para rotas regionais. Optou pelo Fokker 27. Houve sua evolução, ele continuou pelo FK50. E assim sucessivamente, pelo Fokker 100 ( atenção srs, o Fokker100 se chama Fokker Mk28-100). O que ele ganhou com isso? Uma economia MONSTRO, pois o break-even( ponto de equilibrio de quanto um voo se paga) de um FK10 é muito muito menor que o de um B737. É mais lento q o Boeing, mas pousa muito mais curto.
    Numa segunda fase da expansão, a TAM optou pelos Airbus, pelo fato de se constituirem verdadeiras obras de tecnologia, que dificilmente seriam superadas. Custo do Airbus é quase o mesmo do Boeing, mas essa curva tende a diminuir, porque a TAM já homologou seu centro de manutenção em São Carlos. Os europeus já deram OK, em manutenções até mais pesadas. Então, em vez de levar a Toulouse, pra fazer manutenção, leva-se em São Carlos e os custos continuam a cair…..receita do sucesso…..

    2-Um híbrido em CARROS: Pra mim é como seria inserir um gay na historinha……e de uma chatice sem limites.
    Só faltava um elétrico, um movido a vento…e por aí vai….

  • Não sei se abomino mais os advogados do PCC do q/ os do Roberto Jeferson, por exemplo. Mas tb, não tem advogado criminalista defendendo gente boa, né? Levar celular ao presídio é “light” dentro do conjunto da obra q/ deve ser defender tais “acusados”.
    E q/ bom q/ a TAM comprou aviões da Varig… dá prá voar numa, s/ sentir muita saudade da outra. Mas eu vôo mesmo é de Gol, q/ não tem charme mais é mais barato… e moderninha tb. Me gusta!
    E viva a Pixar!!!

  • Em relação a TAM, quem já viajou de Fokker 50 na janela, deve adorar os AirBus, aviãozinho FDP. rsss
    O mais engraçado de ir ver Filmes em desenho animado é o monte marmanjo na fila. rss Com certeza estarei lá.

  • 1- Pro Virgo : os atrativos da Airbus são : preço menor da aeronave, facilidades de leasing, recompra com peço garantido, peças em estoque em consignaçào (só paga o que usa, mais o menos como pagar o bigmac na medida em que morde o sanduiche) , menores custos de treinamento, etc… e a conseqüencia é a uniformização da frota, que também reduz custo.
    2- essa onda de politicamente correto é asquerosa . por que colocar um carro hibrido no filme? todo o mundo é obrigado a gostar dessa mercadoria ? Essa generalização me deixa hemputecido (gostaram?) . Quem não tem ou não gosta de carro hibrido é criminoso ? santa paciência !

  • Eu já vi CARROS e posso garantir que vale a pena. O começo é meio devagar mas depois o filme fica bem legal. E as alusões a fatos históricos da história do automóvel são imperdíveis.

  • Parto do princípio que se os críticos de cinema xingaram, o filme deve ser bom mesmo! Quanto aos Airbus, quando a TAM foi comprar aviões maiores os Airbus tinha tecnologia mais avançada que os Boeing – e acho que continua tendo.

  • Legal, Pablo! Imagino que voce tenha alguma informação a respeito.
    É claro que a padronização da frota reduz os custos.
    Mas acho interessante que a TAM tenha iniciado com os Fokker e depois, quando já era grande, migrou para os Airbus.
    Não que o preço do feijão vá abaixar por causa disso, mas continuo curioso!
    Abraço, anyway…

  • Sobre Cars, os críticos americanos não estão gostando do filme, dizem que há uma valorização na cultura de dependência de carros e alguns até reclamaram que não há um carro híbrido no filme. Bom como não dou a mínima para críticos que só falam bem de filmes Noirs e filme que precisamos de um curso antes para entender, vou assistir do mesmo jeito.

    Falando em filme, faz algumas semanas passou no AXN o Italian Job original (1969) com o Michael Caine, o que os caras fizeram em Turino foi fantástico, inclusive com direito a um “pega” na pista de teste da Fiat que fica em cima de um prédio, o Gomes já mencionou esta pista aqui no Blog! Vale a pena assistir.

    Irei comprar o DVD original do filme que esta a preço de banana!

    Abraço

  • Assisti aqui nos EUA Carros e digo. Para os fãs, vão que é mto engraçado, mto bom mesmo. Já até comprei uns die-casts para colocar na mesa do Escritório. O McQueen tá aki, me olhando. hehhehe

  • Aos amigos do Blog,

    Alguém tem uma idéia do porquê dessa implicância da TAM com a Boeing – já que só compra Airbus?
    Nada contra os Airbus, ntes pelo contrário, mas deve ter história atrás disso….

  • 1- Prenderam os advogados? e quem vai levar celular para eles ?
    2- Você sabe o telefone da gatinha de NY ? sabe como é , a dona da pensão tá estudando para o mestrado e me colocou de castigo.