Mika x Michael

SÃO PAULO (mi diocito santo, disse o locutor) – Bela descoberta me envia o blogueiro Rafael Prete. As últimas voltas do GP de Macau de F-3 de 1990, um duelo mortal entre Schumacher e Hakkinen. Dois moleques de olho na F-1, andaram colados no final da prova, até Mika acertar a asa de Michael no meio de uma reta.

Brake-test? Erro de cálculo? O fato é que o alemão foi até o fim sem asa e ganhou o primeiro round. Na F-1, seria batido por Mika em 1998 e 1999.

Comentários

  • Outro dia alguém escreveu um comentário muito delicado e elogioso no meu blog, só pq postei aquele vídeo do Schumacher chorando e disse q/ ele era melhor q/ o Senna. Tive até q/ deletar o comentário, de tão nobre q/ eram as palavras. Eu acho estranho como os brasileiros ficam melindrados se alguém elogia o alemão. O pior é q/, apesar de ser uma fã declarada do Schumacher, e de realmente achar q/ ele é melhor do q/ o brasileiro, eu nunca disse não gostar do Senna, ou achá-lo um mau piloto. Pelo contrário, reconheço seus feitos e o admiro. Só acho q/ todo e qq ídolo pode ser superado. Inclusive brasileiros. E inclusive o alemão. Mas o Alonso ainda não me conveceu de q/ será o piloto a desbancá-lo!

  • Em nenhuma categoria do automobilismo existe isso de mesmo equipamento para todos, pois sempre alguém vai descobrir algum detalhe que vai fazer a diferença na pista, seja por um aerofolio mais largo ou mais baixo, seja por uma regulagem mais dura na suspensão e assim por diante.

  • NA VERDADE SÃO DISPUTADOS 2 CAMPEONATOS SIMULTANEAMENTE, O DE PILOTOS QUE NOS INTERESSA DIRETAMENTE E O DE CONSTRUTORES QUE É MUITO IMPORTANTE PARA AS EQUIPES E DE ONDE VEM AS FORTUNAS INVESTIDAS PELOS GRANDES COMO HONDA, TOYOTA, RENAULT, MERCEDES, ETC…

  • Para o Será (parece música do Legião Urbana)

    Sua pergunta não pode ser respondida pois a F 1 sempre foi caracterizada por cada equipe construir seu próprio carro e portanto nunca será possível que todos tenham o mesmo equipamento, no máximo os pneus e os motores. Ate o câmbio se for do mesmo fabricante pode ser mudado.

    O que aconteceu com Schumacher foi sorte de ele estar no lugar certo na hora certa. Na chamada era da Ferrari ele não tinha adversário dentro da equipe. Se Senna durante a era McLaren não tivesse Prost como companheiro ele com certeza teria mais um título e se fosse ao contrário Prost sem Senna o francês seria hexa-campeão e não apenas tetra. Sem falar no número de poles, de vitórias e outros records que seriam bem maiores.

    Mas se você insiste em ter uma resposta posso lhe responder com outra pergunta, se todos tivessem o mesmo equipamento Senna ou Piquet seriam tri-campeões ? Prost seria tetra ? E Fangio ?

  • Como eu disse, nunca torci para o alemão. ms não ignoro detalhes importantes, como por exemplo que nem de projeto vive um carro, ele precisa de desenvolvimento, e os pilotos são parte importante nisso. Me cegar nunca foi tática para nada.
    E manter o domínio, mesmo com situações das mais variadas, não é para qualquer um. O Alonso já saiu da Renault, já não conseguiu manter a estrutura.
    Odeio quando o Schumacher ganha, mas gostaria de ver ele sendo derrotado na pista, por alguém melhor.
    E estou longe de ter paciência com as teorias dele ser uma “farsa”.

  • Pedro Jungbluth:

    Questão 1: Alonso tem um carro semelhante ao que a Ferrari tinha em 2000/2004 e faz um belíssimo trabalho (ou seja, tem mantido o domínio). Raikkonen faria ainda melhor…

    Questão 2: Ué, Schumacher é quem projeta os carros agora? Esse alemão é bom mesmo!!! Se cuida Adrian Newey!!!

    Minha indagação: se Schumacher é esse fenômeno todo (seria um Ronalducho 2?), porquê precisa de ajuda do companheiro de equipe (exemplo mor: Áustria 2001 e 2002)?

  • A quem escreveu a msg “será?”,

    O q/ escrevi não era argumento. Era pergunta mesmo. Como disse, sou leiga no assunto. Mas mais uma vez, não obtive as respostas convincentes q/ esperava. Só elucubrações e dúvidas, como sempre. Só não me compare ao Galvão… além de mais bonitinha, me considero mais capaz de construir um argumento, qd me meto a conhecer um assunto. Infelizmente, nesse ponto continuo c/ dúvidas… mas tb c/ esperança de q/ alguém possa amenizá-las!

    Mas agradeço a vc e aos demais q/ comentaram!

  • Ao sr “Será?”:
    Olhe, sempre torci contra o alemão, mas deixo minha rivalidade no campo esportivo. Mas tenho que reconhecer que o alemão tem muuito talento.
    No lugar da sua pergunta, que é dif´cil responder, vou colocar outras duas:
    Quantos pilotos com o mesmo carro do alemão teriam mantido tamanho domínio?
    E qual seria o carro que a Ferrari teria se outro piloto estivesse no lugar dele?

    São suas questões bem mais desconcertantes que a sua.

  • Polly Parker,

    E eu pergunto: se todos os pilotos no grid tivessem exatamente o mesmo equipamento, Schumacher seria hepta-campeão? Ganharia os 5 títulos consecutivos?

    Nem me venham com esse argumento de Galvão Bueno… Quando ganha é braço, quando perde é carro inferior. O alemão está longe de ser o que os números poderiam sugerir…

  • Hum, isso ai tá com cara de brake test! Dificil o Hakkinen colar na traseira do Schumi e na puxada para o lado para tentar aplicar a ultrapassagem ele perder o bico. Isso foi brake test!

  • Sempre achei o Michael mais rápido que o Mikka.
    Mas velocidade não é tudo, e acho que o finlandês deu uma boa lição no alemão nisso.
    OK, Hakkinen venceu dois campeonatos do alemão. Mas Schumacher saiu muito fortalecido dessa disputa, aja visto ter ganho 5 campeonatos consecutivos…
    E pra fazer isso não basta ter um ótimo carro como o alemão teve. Precisa de muita força de vontade.

  • Sou fã de F1, mas completamente leiga. Mas não sou nenhuma parva e sei tirar algumas conclusões do que vejo.
    No entanto, tenho algumas dúvidas q/ vcs, q/ entendem e têm muito mais informação do q/ eu, seguramente saberão me responder:
    Se o Alonso tivesse a Ferrari do Shummy e o Shummy a Renault do Alonso, quem venceria o GP de Ímola em 2005? E em 2006? E por que? O Alonso teria vencido o campeonato passado e lideraria o atual?
    Pq qd pergunto sobre quem é melhor piloto, quase sempre me respondem sobre as qualidades do carro, pneus, etc.
    Não estou desmerecendo Alonso, de forma alguma. Afinal, uma Renault na minha mão, por exemplo, não adiantaria de nada. Seguramente ele sabe aproveitar todos os benefícios de ter um carro mais q/ equilibrado, praticamente perfeito. A minha pergunta é: ele seria capaz de superar a adversidade de ter um carro não tão bom, qt a Ferrari de hj (comparada à Renault) e ainda seguir na liderança?

  • Achei a pista muito boa, nunca tinha visto. Gdes campeões em disputa, destacados do resto da turma e, viuvices a parte, corrida de automovel pra mim é isso mesmo. Melhor seria se tivesse mais gente na briga. Quem bancava o Michael naquela época ?

  • Bem lembrado, Mandrake.

    Precisa dizer o que ocorreu, então?

    Mas talvez ele tenha freado para evitar o atropelamento de uma formiga… Pessoal maldoso esse que fica perseguindo o São Schumacher…

  • Os defensores do Schumacher são como advogados de assassino: ou procuram justificar o ato, ou criam uma versão fantasiosa, ou então tentam desqualificar a vítima.

    Por evidente, dispensa maiores comentários. Afinal, esperar ética de quem admira um mal-caráter seria muito… Fogem do cerne da questão e passam a abordar outro assunto. Covardes, como o alemão!

  • O detalhe é que o Hakkinen podia chegar até 2s atrás do Schumacher que seria o vencedor, pois esta era a 2a bateria e ele tinha ganhado a 1a.

    Em totó no freio eu não acredito. Bastou uma tiradinha de pé do acelerador.

    Se o coach do Hakkinen fosse o Parreira ele não tinha caído nessa… correria pelo resultado! rs

  • Interessante registrar que, quando acontece a situação inversa e Schumacher enche a traseira do Coulthard em plena reta de Spa, ninguém especula que o David deu um totozinho no freio…

  • O ângulo não favorece muito não, mas fica mesmo a impressão que o alemão deu um totó no freio esperando o Hakinnen.
    Michael Schumacher é um grande piloto, mas que ele tem a carreira cheia de episódios estranhos, isso não há como negar …

  • A pista é muito boa mesmo, melhor do que muitos autódromos.
    Quanto ao acidente, esperar o que do Schumacher? Quando ele percebe que vai perder, não pensa duas vezes. Isso é característica dele.

  • O Circuito da Guia é mesmo fantástico, quem tiver Bandsports pode ver a última etapa do WTCC que acontece lá. Ano passado a 2ª corrida da etapa foi vencida pelo brasileiro Augusto Farfus Jr., mesmo recebendo alguns toques na traseira dados pelo bicampeão Andy Priaulx (é, automobilismo “de macho” não comporta fresquinhos como o David Mufatto que tem chiliquinhos cada vez que alguém encosta nele). Apesar do inglório horário da madrugada, eu recomendo!

  • Dois detalhes importantes:

    Em 1998 Schumacher chegou na última prova (Japão) com 86 pontos contra 90 de Hakkinen, mas podia ter chegado com 96 contra 90 caso Coulthard não tivesse feito um “brake test” no alemão em Spa, na chuva, quando Schumacher liderava a prova com folga. Schumacher teve que abandonar aquela prova. Caso ele não tivesse sido prejudicado pela atitude estúpida do escocês, o campeonato de 1998 poderia ter terminado de forma diferente.

    Quanto a 1999, vale lembrar que Schumacher saiu da disputa pelo título ao fraturar a perna em um acidente no Reino Unido quando ele estava a 8 pontos de Hakkinen no campeonato.

  • Circuito de macho!
    Lembro que a revista Auto Esporte fez uma bela reportagem sobre esta corrida ,belo texto ,muitas fotos,e época boa, hoje as reportagens andaram pra tras.
    Tinha um programa na manchete que falava sempre de Macau, Ilha de Man.
    Quem se lembra do Trevor Nation com a Norton JPS ?linda linda!