O título é bom

SÃO PAULO (eu daria um bom publicitário) – No ar no Grande Prêmio a última coluna Warm Up. O título é melhor que o texto. Leiam, critiquem, elogiem, opinem.

Comentários

  • Mas você tem que lembrar que a Benneton foi desmontada no final de 1995, já que o Walkinshaw saiu para fazer suas partes. Metade da grana da escuderia bau bau.
    Por isso foi tão fácil para a Ferrari comprar quase todo mundo da equipe da Ferrari.

    E o Alemão foi para lá por grana, para ficar rico. Ser campeão não foi a prioridade dele ao assinar com a Ferrari.

  • Acho que o Shumy já fez sua parte em 1996, era bicampeão ,saiu de uma Beneton toda montada e foi pra Ferrari que era uma verdadeira cadeira eletrica,na época ninguém queria,……depois o cara rala 4anos e na hora que começa a colher os frutos vai dar de bandeja ?
    Acho que o Alonso que fazer algo parecido.

  • Gostei da coluna, coloca o aspecto real da dominação.
    A F1, apesar de concorrida, é formada por refinamentos técnicos muito profundos e complicados. Isso faz com quem tenha vantagem técnica poder manter por mais tempo essa vantagem.
    A Ferrari, em 2002, na segunda metade, dominou totalmente a F1 praticamente por ter descoberto uma liga metálica mais leve para o câmbio, o que equilibrava o carro, melhorando ele em todos os aspectos.

    Mas existem casos e casos. Valentino Rossi, ao ter um chatíssimo campeonato pela Honda, dominando totalmente, foi para a Yamaha. Queria o desafio.

    Schumacher, se depois de 2002 tivesse mudado de equipe, teria feito um bem enorme para a F1 e teria mais desafio à sua frente. Talvez diminuisse um ou dois dos seus campeonatos, nada mais, mas com certeza ele teria se divertido mais e enriquecido a F1.

    Mas não vou longe ao ponto de culpá-lo pelo domínio. Ele tem seu direito de fazer o melhor pelo seu bolso, ele é humano.

  • Gostaria de saber como esses burrinhos chefiam equipes de F1.
    Aqui na FEI esses moleques não passavam de 1º semestre (tou falando de Honda, Toyota, Ferrari, BMW, Daimler-Chrysler-Mclaren, Midland…

  • Eu, que sou publicitário, achei o texto melhor que o título.
    Dias atrás, comentando uma questão de “aposentadoria”, aqui mesmo no blog, pensei em quem eu NÃO gostaria que se aposentasse agora (ou, ainda, quem se aposentou cedo e faz alguma falta no circo).
    Não citei o nome de nenhum piloto. Mas de vários ex-pilotos que deixam saudades pela continuação da carreira como chefes ou donos de equipes.
    Será que um Jack Stewart não teria uma contribuição a fazer, por exemplo, por uma Honda?
    Não seria uma bela contratação, pela Toyota, por exemplo, de um cara como o Emerson.
    Bem, se eles topariam a parada, é uma outra história.
    Mas tenho quase convicção de que o conhecimento e experiência de caras como esses, fariam muita diferença nesses times de grandes orçamentos e performances duvidosas. Aliás, vale o exemplo, da competente Stewart ter virado aquela Jaguar.
    A hegemonia de algumas equipes não seria tão gritante como foi a da Ferrari e talvez como tem sido a da Renault.
    Abraço.

  • O trem azul do Alonso…

    a coluna tá muito boa. Realmente ninguém investe pra perder e uma dominância como a que Schumacher teve e Alonso tem faz muitas cabeças rolarem.

    Só acho que a F1 precisa achar uma solução para tornar as ultrapassagens possíveis. São poucos os circuitos que as permitem, e este é um dos fatores que ajuda a consolidar dominâncias.

  • Espero que o ano de 2007 seja o ano de consolidação da Ferrari (de estar no fundo do poço bastam os anos lutando com o Hakkinen, 2005 e 2006)…
    Gostaria realmente de ver o Raikkonen na Ferrari… Acho que alí seria uma grnade chance para que ele provasse ou não ser um candidato a títulos.
    Por falar nisso, alguém viu a entrevista do Briatore dizendo que oSchumacher continuar até 2008? Acho que ele está pensando como o gomes escreveu uns dias atrás: o Alonso vai pra McLaren…
    Quando ao comentário do Petrus Portilho, vc me faz pensar no seguinte: largo História e volto a fazer Engenharia de Produção ou esqueço esse mundo competitivo e fico numa vidinha bucólica? (blog com ar de psicologo! hahaha)
    ;)

  • Feriado é fogo, quase nenhum comentário… o que prova que o povo finge que trabalha mesmo.

    Mas falando sobre a F1, não é questão de voltar os pits, ou mudar a asa. Acredito que o maior problema da f1 hj é que o carro é tão evoluido tecnologicamente que qualquer macaco dirige.

    Estava vendo no site f1arquives.com uns videos on-board de uns tempos atrás.. é impressionante a luta do piloto com o carro. Mesmo sem disputas, era uma coisa mt mais interessantes de assistir.

    Em compensação, no ultimo GP Inglês, camera on-board no carro de Kimi no exato momento que este presiona Alonso, a impressão que tive era que o finlandês estava jogando videogame… o carro não treme, na precisa corrigir trajetória, nada… tudo segue perfeito… e sem emoção.

  • É a realidade é esse ai, é assim em todos os segmentos onde há concorrência, trabalhei três anos na Mizuno (Alpargatas) e quatro na Reebok (Vulcabras), o mundo esportivo dos calçados (tênis) é bem parecido com o circo da F1, cheio de disputas, especulações, brigas, desenvolvimento tecnológico, crescimento de um, queda do outro, enfim, uma disputa por um mercado que é muito concorrido e onde há poucos vitoriosos. E o engraçado é ver que só chega ao topo quem trabalha direito, não adianta ter uma grande marca na mão, é preciso ter competência, é preciso ter um foco bem definido, é preciso que todos trabalhem juntos para um objetivo comum, e para que isso se torne realidade é preciso alguém que saiba lidar com pessoas, algo que é difícil em todos os aspectos e peculiaridades dos relacionamentos humanos, por isso quem faz certo ganha, ganha como o Fernando tem ganhado, isso é simplesmente o reflexo do vem lá dos bastidores e ninguém nunca vê, as “pessoas” que tornam “a pessoa” vitoriosa.

  • Bem, como to com tempo de sobra, fui olhar os escrtios antigos, e olha o que eu achei:

    05/12/2005 17:58

    Fumacinha vermelha…

    Hummm… Newey sai da McLaren, vai para a Red Bull, que usa motor Ferrari, que quer Kimi, que vai ficar puto se a McLaren fizer um carro ruim no ano que vem, sem o Newey, que por sua vez vai ficar amiguinho da turma da Ferrari, que quer o Kimi… Anote aí: Raikkonen vai correr na Ferrari em 2007.

    Bem, pela logica, corrobora para o meu louco palpite!

  • A culpa é de quem? Será que existe um culpado? Acho a proposta de não haver mais paradas nos boxes bem atraente, pois obriga o pessoal que tem alguma aspiração a vencer, a passar na pista, que é o que o povo quer!