Dal Pont e Jan

SÃO PAULO (grandes histórias, sempre) – Só para deixar a blogaiada com água na boca para o dia 15, ontem mandamos uma pizza no Speranza, eu, Salomão, Jan Balder e Roberto Dal Pont. Com dois grandes contadores de histórias, imaginem que delícia que foi.

Uma delas, by Jan. Ano incerto, não importa, a Renault convida a turma da Willys para assistir às 24 Horas de Le Mans. Em Zurique, o avião faz uma escala e o Peroba (Luiz Pereira Bueno) sai para tomar um ar. Desce a escada, vê o carinha num pequeno trator recolhendo as malas, pede licença, assume o volante do trator e dá uma barbarizada na pista, com o reboque cheio de malas! Agradece e devolve ao pasmo funcionário do aeroporto. Hoje, seria fuzilado pela Swat.

Outra, na mesma viagem. A Renault empresta um R8 para Luizinho, Wilsinho & cia. se deslocarem na França. Lá pelas tantas, em Paris, eles encontram uma molecada tirando racha, descendo uma avenida e derrapando com seus carrinhos nas rotatórias da cidade. Peroba diz: esses caras não sabem nada. Wilsinho põe pilha. Luizinho desce a avenida que nem louco e capota o R8.

O carro ficou detonado, mas andava. Prenderam os vidros com esparadrapo e devolveram na fábrica da Renault no dia seguinte. Estacionaram bem longe, entregaram a chave e se pirulitaram para o aeroporto. Ao desembarcarem em SP, deram de cara com o Greco. “Bonito, hein, senhor Luiz!”

A Willys pagou a conta. Dia 15 os dois estarão em Interlagos para contar essas e outras histórias a vocês.

Até mais tarde, que os heróis do mar vão entrar em campo.

Comentários

  • Caros Claudio, Joaquim e Brandão:

    Estaremos lá dia 15…e dessa vez, levo junto quase que a torcida do meu São Caetano (só não falo da lusinha, pq já viu né?)…

    No que precisar de ajuda pra organizar este reencontro, tamos ai…

    Abração,

  • Eta Gomes!!!!!!!!
    Quando leio essas histórias dá uma angustia e um aperto no peito ( tô ficando (? ) velho!!!!!
    Aí começo a lembrar quando ia a Interlagos com o irmão do Scuracchio ( estudavamos juntos ). Lá ouvia cada historia ( e via tambem ) de arrepiar. Eta saudade boa!!!!!!

  • Aêêêêêêêêêêê MASSA!!!

    Não, não é o da Ferrari. Massa é o codinome do Rodrigo Lorencini, meu irmão de rodas, que depois de muito tempo perdeu a timidez e resolveu escrever alguma coisa por aqui. Estará conosco dia 15/07…

    Nuvolari, Joaquim e Brandão: posso ser mais presente na organização da bagaça do dia 15… Precisando de ajuda, é só falar.

  • Cláudio, obrigada pela indicação do site. Era justamente isso que eu queria. Por sinal excelente site! Fácil navegação e com as informações necessárias. Parabenize, por mim, o inventor do mesmo.
    Beijo e bom farnel

  • Ainda bem que o papo foi bom !
    Porque a pizza do Speranza não é mais nem sombra do que era !
    Uma verdadeira mer…cadoria.
    Mas a preço de caviar !!!!
    Minha sugestão: fique só no pão de linguiça.
    E leve a cerveja de casa…

  • Hereeee Cláudio, que beleza em!!!Desse jeito você vai virar o mafioso da # 96, que legal amigo, se soubesse teria ido para SP acompanhar esse dia, por falar nisso, como estão os planos com a Ziza, pode adiantar algo, pois eu, com muita dor no coração não poderei ir, mas quero mandar alguma ajuda mesmo assim, conte, também,para nós do que vocês falaram ali na rodinha meu caro Homem Cueca!!!

  • Dia 15 eu tenho um eventode proteção de animais e não poderei ir…. bem se não for rolar um livro (um coleção seria melhor) que tal uma gravação em áudio das histórias e alguém joga em mp3 na web? Alguém se habilita?

  • Oi Flavio!!!

    Dia 15 estou lá nem que seja de ambulancia p ver voces todos.

    PS: vou levar a replcia de autorama da carretera gordini que o Luizinho pilotou (e venceu)com o Moco nos 1500 km de interlagos de 1965.

    Se ele autografar o carro juro que a noite o carro vai dormir no criado-mudo!!!! Eu, claro, nao vou dormir..

    Abraços
    Ricardo Bifulco

  • AAAhhhhh ééééééééé….
    Desta vez não me matou de inveja não, Seu Gomes…
    Pois agora são 19:45Hs, escrevo de cuecas no quentinho da minha casa, e vejo voce pela TV, trabalhando na ESPN….
    Melhor ainda:
    Pelo segundo dia consecutivo, fiquei em Interlagos o dia inteirinho, nos boxes junto da Dna. Ziza de Ferran, mais o “Inventor” do Site Portaldaajuda.org.br, o Antonio Florence, gente boníssima (Vão até o site e vejam…), e mais a agradável companhia do Chico Lameirão… Não é lindo?
    Melhor que isso:
    Tratamos quase que o dia inteiro do que faremos juntos no dia 15, qual o desenho da bagaça, quem vai participar e como, e por aí vai…
    Preciso falar logo com voce, o Joaquim e o Brandão, pra elencar as novidades e dar andamento ao farnel do dia 15… O bicho vai pegar….
    Foi um dia tão dez, mais tão dez, que até mesmo a derrota do Brasil não derrubou nosso humor…
    Acompanhei a corrida da Stock Jr ao lado do Lameirão, e fiquei bebendo suas palavras de mestre, ali, direto da fonte…
    Aquele mestre analisando a tocada de cada piloto, onde freia, onde acelera, traseira leve, essas coisinhas desagradáveis…Ali, ao vivo e em cores…. Ô vida triste, essa minha…
    Na sequencia, conversa com Ingo, mais Serra e seu filho na frente da Equipe do Bassani…
    Viro as costas e dou de cara com quem????
    Paulo Gomes !!!!
    Pois imagina essa tchurma e o tonto aqui, no meio…
    Imagina amanhã, então…
    Mais 12 horas seguidas de puro prazer…
    Por falar nisso, trabalha aí, mano Gomes… Fala de seleção, fale…
    Meu negócio não é bola, tem que ter rodinhas…
    Pusta Abraço.
    Aguardo contato – Dos matuzas e do lusitano…

  • Saber que histórias como essas aconteceram, que existiu uma época mais divertida, é demais… o que me deixa ressabiado foi nao ter podido ir com o Pablo no dia 10 ver todo esse povo lá. Dia 15 eu saio da roça para ver o famoso 96, e conhecer essas histórias e suas figuras.

  • concordo com todos que pediram o livro! Vc escreve bem FG, me lembro até hoje de uma excelente crônica onde vc falava de um garoto com orelhas grandes no banco de trás de um carro, achei o texto ótimo.

  • Amigos

    Será que é só eu que sinto um vazio enorme e uma dificuldade imensurável de encontrar pessoas pra bater um papo sobre corridas num final de dia, tomando uma cerveja, um churrasco, uma pizza, puxa vida, quem me dera morar perto de alguns amigos aqui, Jonny, Maximo, Cláudio, Vitão, Joaquim, Veloz, Pablo, “Caios” e outros pra ficar batendo papo até altas horas sobre esses caras que fizeram historia no Brasil e sobre automobilismo, o saco é encontrar os amigos e ter que ficar ouvindo eles falando de futebol. Salve o Bligg do Gomes, um oásis no meio de um deserto cercado de bola de futebol.

  • Quanto vale um couvert artístico, em uma mesa dessas na Speranza?
    Esses “caras” alem de terem vivido uma época maravilhosa como aquela, ainda têm um monte de histórias pra contar.
    Sabado passado,eu estava conversando com o Pandini do GP Total, sobre o assunto automobilismo brasileiro das antigas, e ele falou: “daqui a dez ou vinte anos o que os pilotos de hoje teriam para contar?”.
    Pois é…
    Flavio, vou fazer coro com o resto da blogaiada: Não dá pra sair um livrinho com essas histórias, não?

  • Brincadeira !
    Essas historias maravilhosas !
    Hoje em dia ,se acontece isso com um piloto profissional é o maior escandalo,cai o Mundo em cima do cara.
    Sei não, já tá me dando a maior paúra,esse dia 15 não chega nunca!

  • Não, aí não, seu Flávio….Luizinho Pereira Bueno, dia 15, eu travo, fico mudo, embasbaco. Quem não vai agora sou eu, o coração não aguenta….prá mim, o maior piloto que o Brasil já teve, superior a Emerson, Piquet e Senna, na minha humilde opinião. Deu o azar de nascer na época errada.