Baú do Sidney

SÃO PAULO (o #96 não está torto) – Foto enviada (e protagonizada) por Sidney Cardoso, nosso blogueiro mais famoso: o Lorena-Porsche em local e ano desconhecidos (ele conhece, e a matuzaiada também), atravessando numa curva numa pilotagem pouco ortodoxa.

O que devia comer de pneu…

Comentários

  • Sidney:
    Tá vendo! Quem mandou eu estudar no Mallet Soares? O problema é que Cascadura era meio longe na época. Aliás, o autódromo era longe pra burro. Neste Ml Quilômetros, que o Lorena ganhou, meu pai me desovou lá com um amigo e até hj não lembro como voltamos para o Leblon. Mas me lembro do Lorena, do Fitti-Fusca, Fitti-Porsche, do GT-40, da Lola, da Alfa, até do Ôvo de Codorna eu me lembro. Freud explica, né?

    PS: falando nisso, devo ter aqui em casa uma foto da chegada do Lorena, debaixo de chuva. Aparece até o pedaço de um guarda-chuva na foto e foi a única que a minha Kodak Rio 400 deixou legível (o fotógrafo tb não ajudou muito). O resto dos carros só se vê o vulto.

  • Cesar Costa
    Deixarei este comentário aqui, depois vou ter que sair. Que pena…
    Olha, o Moretti morreu na curva primeira entrada do miolo.
    Me lembro bem, pq estava assistindo a corrida pela TV, (estava passando ao vivo) junto com Giu, Heitor, Sérgio Aílton e Jiquica Varanda, Wilson Marques Ferreira e Greco e sua equipe lá no Colégio.
    Foi na preliminar da corrida Luso-Brasileira, a qual corremos.
    Neste dia, a quadra do colégio estava de babar, imagine os carros que estavam lá : Lotus 47, Lotus Cortina, dois Binos Mark I , Dois Karman-ghias Porsche e uma Alfa Giulia.
    Olha, lembrei, vai no site http://www.obvio.ind.br onde conto a história do Lorena, que aparece uma foto deste dia, com os carros lá.

  • Bianchini:
    A Curva Norte era um relevê…
    Joaquim:
    Aquele Esse doido do circuito antigo não era pra ser um Esse. A pista seguiria em reta até fazer um grampo. Na época resolveram encurtar e acabou no Esse (uns diziam que encurtaram porque a grana pra construção havia encurtado, já outros afirmavam que foi a pressa de inaugurar). Foi lá que morreu o Ricardo Moretti (?) numa corrida de F-Vê.

  • Jonny ‘O, valeu pela dica! Na foto dá para ver bem o lado Norte da pista, com a bela curva inclinada (não fosse pelo solo arenoso, alguém teria tentado fazer uma curva em relevé) e o traçado lembrando o de Curitiba pré-chicane de fim de reta. Não dá para ver direito o lado Sul da pista, nem como se entra (ou sai, não sei o sentido da pista; é horário ou anti-horário?) no miolo, mas já ajudou. Brigadão!

  • Só os matusas feito eu sabem o quanto um Lorena era lindo ao vivo,
    baixinho, impressionante. Não havia
    nada como um Lorena nos 60.
    E o Sidney pilotou um com motor Porsche, dupla inveja minha! Este número 22 não era um vermelho/laranja, pilotado pelo Giu – José Maria Ferreira? Abraços e valeu.
    Fred.

  • Pra turma que se acha muito moderninha, jogou NFSU2, viu Velozes e Furiosos 3, taí o quanto o Drift é moderno! Foto de 1960 e quanto? aliás, mudando completamente de assunto, alguém sabe onde achar desenho do traçado do Autódromo de Jacarepaguá dos anos 60? Era diferente daquele de 1978?

  • Falando com meu pai semana passada ele me contou que havia conversado em Campinas com um Sr. que foi piloto da DKW, correu apenas algumas corridas, mas disse que acompanhou varias corridas do Bird Clemente que era mestre em curvas assim como esse Lorena da foto, disse também que ver Bird Clemente e Marinho fazendo curvas juntos numa corrida de rua em Piracicaba era como assistir a um balé, perfeito, reduzidas, freadas, tangentes, lindas curvas como as da foto de hoje, realmente dá vontade de ter vivido nessa época, pra ver uma corrida pelo menos!