Londrina 500

SÃO PAULO (preciso de uma caipirinha) – Não, não esqueci das 500 Milhas de Londrina, não. O André Buriti manda a dica: neste site de seu amigo Tarso Marques, que é outro, algumas fotos da prova, disputada semana passada no norte do Paraná.

Legal ver Fuscas andando, com um monte de faróis!

Se alguém aqui foi, conte como foi…

Comentários

  • Este ano não pude ir em função da minha dissertação, que estou escrevendo e estou atrasado.
    Soube que teve um público bom. Um detalhe interessante nesta corrida, que é de longa duração e que na qual, lógico, é feito o reabastecimento, é que aqui eles abrem o padock para o público. Assim eles podem ver a movimentação dos boxes e tal. Não gosto muito do padock, pois diminui a visibilidade da pista – deixamos de ver as curvas, com exceção de um único lugar, um cantinho do qual podemos ver os carros que descem o “s” da caixa d’agua, a reta oposta, o curvão que a sucede, a curva de acesso às retas dos boxes e a própria reta. Só que para conseguir este lugar único e abençoado, é necessário chegar muito, muito cedo. Eu ia bastante aí, até o lugar ser descoberto. Continuando, o padock aberto é bom, pois o público se sente mais próximo dos carros, da corrida em si e a acompanha mais de perto. É algo para se pensar.
    Gostei das fotos, ficaram legais, e o fotógrafo foi bastante generoso com os participantes.