Pra não dizer que não falei das Romis

SÃO PAULO (50 anos, também) – Foi um festival de Vemag nos últimos dias, e os 50 anos da Romi-Isetta também devem ser lembrados, claro. Aliás, toquei no assunto alguns posts atrás, mas o blogueiro Américo Vespúcio manda este pequeno vídeo dos simpáticos carrinhos que se encontraram em Santa Bárbara d’Oeste para festejar meio século de aventura.

É uma mais linda que a outra.

Comentários

  • Lá por 1964 por aí, eu lembro de uma Romi, parada na porta de casa com uma mulher sozinha e chovia a cântaros e a enxurrada estava levando o carrinho. Foi um corre-corre daqueles para colocá-la (e o carrinho) em segurança. No fim de semana ela voltou para agradecer e levou a garotada para passear no carrinho. Se fosse hoje, sei não se retornaria apenas para agradecer. A poesia, educação e civilidade estão cada vez mais raros.