Alonso: desconfortável

SÃO PAULO (e honesto) – Eu continuo achando que, apesar do oba-oba em torno de Hamilton, Alonso será o campeão nesta temporada. Lewis vive um momento ótimo. Mas, como se sabe, tristeza não tem fim, felicidade sim.

Hamilton, mais cedo ou mais tarde, passará por dificuldades. A elas terá de reagir. A vida não é feita de flores. Aliás, ele mesmo disse isso outro dia, que tem de estar preparado para quando alguma coisa der errado, porque até agora deu tudo certo. Sábias palavras. Por enquanto, está aproveitando, e como!, a maré.

Fernandinho, embora tenha pirado na última corrida, parece ter colocado a cabeça no lugar, a julgar pelas últimas declarações. Serenas e coerentes com o que está acontecendo no Mundial. Admitindo um certo desconforto na equipe sem acusar ninguém de favorecimento, achando tudo normal, o que é uma prova de maturidade e sinceridade.

Apesar de muito jovem, Alonso tem experiência de sobra. Enfrentou Schumacher e derrotou o alemão. Duas vezes. Digamos que não tem medo de cara feia. Saberá enfrentar a situação desfavorável. No ano passado, depois de Monza, estava morto e enterrado. Virou o jogo — com a providencial ajuda do motor da Ferrari em Suzuka, é verdade — e conquistou o bi.

O fato é que esse duelo interno na McLaren está interessantíssimo. Que Ron Dennis deixe o pau quebrar. É disso que o povo gosta. E não se pode esquecer que a Ferrari não está fora da briga, por conta de duas corridas ruins. As coisas mudam muito rápido na F-1.

Comentários

  • Discordo da opinião do moderador do blig. Sinto em Hamilton mais do que um piloto, um ser humano especial, elevado, diferente desses protagonistas do mundo fake, artifical, arrogante e mecânico da F-1 e do automobilistmo em geral, incluindo alguns da imprensa e da audiência.

    Lewis é um sujeito de uma trajetória simples, humilde, mas brilhante. Tem um pai participativo, que o educou primorosamente e o inseriu valores morais e humanos sólidos. Tem um irmão sentado numa cadeira de rodas, que o segue em seus périplos mundo afora.

    E é movido pelo que considero o mais nobre dos sentimentos: a gratidão. Como um filho adotivo (e falo de cátedra, pois sou um desses), tomado desde menino pelo ambiente da MacLaren, tomou gosto por aquilo, e realmente considera o time como uma família. E se sente como tal.

    Posso estar enganado, mas vejo em Lewis o ser que veio humanizar a Fórmula 1. O primeiro negro a dirigir um bólido na categoria, e brilhando como ele faz, só tende a colocá-lo, se nada estragar seu percurso, como o mais carismático campeão da história da F-1.

    Torço muito por ele. Se não der para o Massa (e por favor, não o execrem por aquele erro no Canadá, pois se abrem um pit lane, é inadmissível que fechem a sua saída com um semáforo, coisa que não acontece no automobilismo americano, de onde buscou inspiração a FIA), estou com Lewis e não abro.

    Paz a todos.

  • cara esuqece esse lance de conspiraçao,q paranoia!em monza 2006 o motor do alonso nao resistiraia de jeito nenhum,independendte de q posiçao ele largasse,foi a renault que falou isso na época!!ele eh muito largo da Ferrari quebrar no japao se nao…

  • 2006 alonso foi roubado na italia e ele tava levando aquela renault no limite,eh o melhor piloto d hj na f1.mas hamiltom n eh mais novato e tem qlidades d sobra pra ser campeao ainda esse ano.todos falam q o carro eh bom e q ele nao largou no meio do pelotao mas os bons nao largam la atras e ainda ele consegue acertar o carro melhor q o alonso,pelo menos eles nao dao desculpas sobre as suas falhas da-lhe alonso e hamilton

  • Ricardo

    Você esqueceu das quebras do Alonso em Monza (quando era terceiro) e em Hungaroring (não sei se escrevi certo) – ele provavelmente venceria. Se o Alonso não abandona estas provas em 2006, o alemão poderia terminar todas as outras que mesmo assim não levaria.
    O que eu acho estranho no Alonso é que apesar de não estar confortável com o carro, ele participa pouco daqueles testes (o Hamilton e o de la Rosa estão em todas, menos o Alonso). O cara deveria aumentar sua quilometragem com o carro. Ele não deve esnobar estas oportunidades.

  • Repito o que falei antes de Monaco: não de pode desprezar um bi-campeão.

    Hamilton atingiu outro estágio ao vencer a primeira, porém o caminho ainda é longo e certamente irá proporcionar alguma armadilha para ele.

    Respeito é bom.

  • Eu ia dizer exatamente isso. Que Alonso mostra a serenidade de sempre, que é até meio cruel com seus rivais pois ele se mantém calmo nos piores momentos, não dá trégua.

    Ainda aposto nele, também.

  • aonde que esse eapanhol chorão ganhou duas vezes do schumacher ? em 2005 os pneus Bridgestone era um desastre , e em 2006 , se não quebra a Ferrari no Japão , o alemão ganhava fácil o título aqui no Brasil , onde aliás , tb teve problemas mecãnicos que tiraram 2 vitórias certas do alemão !! portanto essa analise nã oestá correta !! e esse ano é Hamilton na cabeça !!! o espanhol nem consegue dormir , de tanto pesadelo que tem com o neguinho !!

  • Olá
    Achoque a McLaren já liberou a briga, haja visto a fechada do Hamilton no Alonso na largada. Se Hamilton vencer na Inglaterra, será meio campeonato ganho, pois até a rainha vai dar pitaco na McLaren. Quanto ao Massa, segundo minha escuta autorizada pela justiça, furou o sinal sob orientação do Alemão Dick Vigarista, que me perdoem as viúvas aí de baixo.
    E dá-lhe Robinho Jesse Owens
    Abraços

  • Gomes

    Concordo com você. A treta com o Schumi foi mais complicada (isso é o que eu acho, na realidade não tenho como saber), por isso é possível o Alonso virar o jogo. Mas vai ter que pelejar!

  • Um dia a tristeza irá chegar com certeza, mas e o Hamilton conseguir terminar com ela? Do jeito que a coisa anda, sei não! Essa será a grande prova de fogo do moleque, se ele passar segura os súditos da rainha!

  • As coisas mudam rápido na f-1?

    Honestamente, não sei que evidências você tem para afirmar tal absurdo. A f-1 sempre viveu de ciclos. Ora William, outrora McLaren, depois Ferrari e agora McLaren de novo. A f-1 sempre foi hegemonica, pouquíssimas vezes a disputa de pilotos se deu entre duas equipes diferentes por anos seguidos.

  • Março – iria estrear no segundo melhor carro, ao lado do melhor piloto: pressão para um bom resultado. E ele veio, na forma de um 3º lugar;
    2ª corrida – briga de foice com Massa, resistindo a pressão e fazendo o brasileiro errar. Sem erros, segundo lugar…
    As corridas foram passando, e Hamilton cada vez mais rápido. Errou em corrida? Talvez em Monaco, mas visivelmente estava puto atrás do Alonso…
    Agora veio a vitória. Merecida e indiscutível, diga-se.
    Sinto muito, Gomezzz, mas acho que o moleque a cada nova corrida prova que é ele o homem a ser batido. Correu com pressão sim por um bom resultado – basta ver o que tão fazendo com o Kova… E não só o motrou como agora é lide disparado!
    Alonso tem que vencer e rezar pro Hamilton nem chegar, mas do jeito que as coisas vão, se o ingles ver que não vai conseguir ser tão rápido nos treinos, vai andar coladinho no espanhol e marcar pontos… Alonso, por outro lado, vai correr sempre como no Canadá, na pressão. Se errar de novo…
    A possibilidade do Hamilton ser campeão subiu para uns 70%…

  • Mais um comentário interessante, diz que o espanhol errou e admitiu ter errado, não havia problemas com o carro. Então posso deduzir que a ultrapassagem do Sato sobre ele, não era nenhum problema com a McLaren, foi erro do piloto ?
    Ou seja, o bi campeão foi ultrapassado por um carro do terceiro pelotão, com um ano de defasagem tecnológica, um orçamento pífio, e por um piloto acostumado a andar lá atrás. Palmas para o Sato, vaias, muitas vaias para o espanhol.
    Tem alguma coisa errada não ?

  • É verdade, lendo alguns comentários aqui fica evidente a opinião tendenciosa do Flavio Gomes. Longe de ser uma atitude madura e honesta, a reação do espanhol já está demonstrando mais do que simplesmente desconforto.
    Ele já percebeu que a briga vai ser muito dura. Isso não significa que o campeonato já está decidido, evidente. Mas o osso é muito mais duro do que se esperava. Também não é muito justo dizer que ele derrotou o Schumacher, pressupondo um raciocínio simples que ele era melhor.
    Em 2005 a Ferrari estava um desastre, piloto não faz milagres e em 2006 tivemos imprevistos mecânicos que minaram duas vitórias praticamente garantidas. Mas admito, em 2006 o título foi merecido.
    Qualquer que seja o resultado final do campeonato, o espanhol mudou seu destino na F1 neste fim de semana fatídico em Montreal, foram muitos erros e nervosismo, e acho muito estranha a ultrapassagem fácil do Sato sobre ele, esquisito mesmo.
    Não sou influenciável mas, a julgar pelo que tenho visto minhas fichas vão todas para Hamilton a não ser que tenhamos algum fato novo ou algum imprevisto ou mesmo a “mãozinha” marota de Ron Dennis par justificar os milhões investidos na contratação do espanhol

  • O melhor dos prognosticos é o day after … vai dar Alonso , vai dar Lewis com sobras , Massa ser campeão , Kimi voltará aos bons tempos …Só rindo .Pra Renault acertar uma peça qualquer e fazer um super carro e o Fisico ganhar as últimas 10 provas e ser campeão também é possível . Tudo é possível . Li em posts antigos que em Montreal a Ferrari daria um passeio . Escrito por profissinais com anos ou décadas de experiencia . Basta ver o tanto de palpite errado no bolão do FG ( no qual estou entre os últimos , diga-se de passagem ) . Dos 12 ‘palpites’ , é dificil alguem acertar mais do 4 , 5 no máximo . Quem em sã consciencia apostaria num podio do Wurz , à frente do Kimi – sem problemas – e com Alonso em 7º com um drive tru apenas ( fosse esta ppunição em Monaco as McLaren chegariam apenas 40 segundos à frente do 3º …) ?
    E ainda tem gente que briga pelas suas opiniões …
    Vida longa ao mais previsível dos esportes a motor , como já disseram por aí …

  • quanto a seu amado ALONSO nao esperava que ele ia afinar para o LEWIS desse geito horrivel como fez no canada…errando direto…varias vezes…tomando PAU do SATO…se comtinuar assim a MERCEDES dara o cartao vermelho para ele …pois nem de escudeiro do LEWIS ele assim nao serve…valeu….

  • Amigo, brasil / aledow ;

    Leia corretamente e verá que, em momento algum, tenho a intenção de criticá-lo e sim, faço uma crítica a quem gosta de falar mal dele.

    É só ler corretamente.

    Abração

  • deixe o RUBENS em paz….pense UP…que vc se levanta !!! pois nao Entendo a inveja que vc tem dele…nem e esse o assunto…vc vem com essa comversa fiada !!! respeite ele… pois ganha milhoes para se divertir…e vc ganha isso ???

  • Alonso: “Tô desconfortável na equipe”
    = Maturidade e sinceridade

    Barrica: “Tô desconfortável na equipe”
    = Chorão. Sabia que seria assim… então pq aceitou?
    _______________________

    Alonso: “Todo mundo se ama na McLaren!”
    = Tá certo. O espanhol tá jogando pro time. Não tem que brigar.

    Barrica: “Todo mundo se ama na equipe!”
    = Otário submisso.

    É… nós somos imparciais mesmo… hehehehe

    abraços

  • Realmente, o Alonso só derrotou Schumacher uma vez…
    …Mas isso já é mais do que todos os que vieram antes fizeram, já que Hakkinen e Villeneuve, que também derrotaram o alemão uma vez cada um, possuíam carros infinitamente superiores.

    Também acho que no fim do ano a comemoração fica com Fernandinho.

  • Concordo com o FG porque o que Alonso fez foi um ato de maturidade sim. Enquanto “TODOS” achavam que ele tinha problemas com freios ou pneus, ele mesmo admitiu que errou porque arriscou demais. Isso é maturidade.

  • É difícil encontrar uma equipe que trabalhe igualmente para os dois pilotos.

    O Piquet comeu o pão q o diabo amassou na Williams pró-Mansell.

    Só vejo distorção no momento em que o “nosso líder” FG classifica as declarações de “maduras”. Fosse outro piloto e o título da matéria seria “Começou o choro”…

  • Alonso derrotou Schumacher 1 vez. Na outra enfrentou e derrotou Kimi Raikkonen.

    Schumacher não participou da disputa e só conseguiu vencer pateticamente em Indianápolis, onde digamos, eu teria vencido também.

    Não sei de onde vc inventou que Alonso enfrentou Schumacher.

    Se for assim, Senna enfrentou Schumacher em 91 e venceu também, Mansell enfrentou e venceu Schumacher em 92 e Prost enfrentou e venceu Schumacher em 93.

    Fala sério né?

  • A verdade é que ninguém sabe o que se passa na cabeça do Alonso, mas, na minha opinião, ele vivencia a maior pressão a que já esteve submetido – quando competiu com Schumacher ele era um franco-atirador, o homem a ser superado era o alemão e, pra completar, mesmo andando no limite não está conseguindo ser mais rápido que seu companheiro. Não acredito que ele consiga virar o jogo.

  • Sem querer ser chato, mas acho muito errado vocês ficarem dizendo que “O Alonso derrotou Schumacher duas vezes”. O Schumi só esteve na disputa do título em 2006. Em 2005 ele estava fora da disputa, que ficou entre o Kimi e o Alonso. Então, ao meu ver, ele só derrotou o Schumacher 1 vez.

    E eu também acho que a chance das coisas darem errado para o Hamilton é a mesma delas darem errado para o Alonso, no restante do campeonato. A única diferença é que, teoricamente, o Alonso saberia lidar melhor com as dificuldades. Por outro lado o Hamilton já demonstrou ter maturidade de veterano, e não vem cometendo erros de novato…

  • Concordo plenamente. Alonso na cabeça. Ele é de longe o melhor. Eser o melhor é ser Bi-Campeão, é errar quando se arrisca tudo e depois que errar, assumir como ele fez depois do GP do Canadá. Hamilton é um novato que com certeza está fazendo um excelente trabalho. Mas lembrem-se que tem 11 anos de “tutela” do Ron Dennis e da Mclarem por trás disso. Alonso é novato na equipe e como Raikkonen ainda não está 100% confortável. Massa não tem maturidade suficiente nem pra ganhar um GP quem dirá um Campeonato de F-1. Raikkonen está atuando como coadjuvante. Sobra para Alonso o tri-campeonato. Ele merece e vai fazê-lo.