E chega!

SÃO PAULO (overdose de porrada) – Para fechar o assunto Kubica, segue este vídeo com zoom e slow-motion para os mais sádicos observarem tudo em detalhes. Enviado pelo Eduardo Bienvenuto.

Comentários

  • Ivo, legal saber do site indicado pelo Flávio Gomes. Não lembro do post. Mas é estranho q ele pronuncie Kubica, já q todos os manuais de polonês indicam pronúncia “tz” para o C. Das duas uma: a pronúncia “tz” é do polonês formal, e pode haver variação na língua usual (ou dialetos), ou o Kubica preferiu o “nome da F1”, onde se chamava o Schumacher de “máicou”. Desculpe transformar o post em discussão lingüísitca, mas só encontrei isso na net:
    http://en.wikipedia.org/wiki/Robert_Kubica
    Abraço.

  • Caro Fabio, pelo que me consta, a pronúncia do Kubica é como se lê mesmo, em bom português. Há uns tempos atrás, aqui, nesse mesmo ilustre blog, o FG postou um site, no qual havia links de audio, com os pilotos pronunciando corretamente seus nomes, e o Kubica disse Kubica mesmo, não Kubitsa….
    Abraços.

  • É claro que a pronúncia “kúbtsa” é chata e artificial. Mas não é ignorância, já que é sim a pronúncia do polonês (‘robɛrt ku’biʦa). O que é chato e até meio pedante é querer forçar a pronúncia. A informação é interessante e cultura é sempre bem vinda. Mas pq não se tem a mesma preocupação com a pronúncia britânica do nome dos pilotos ingleses, ou a pronúncia do finlandês, do alemão, ou mesmo do espanhol? Se diz, por exemplo, Pedro de la Rosa, com o R do português, e não o R mais brando do espanhol. E é natural que se diga assim. Por isso o Galvão soa pedante. Como no futebol, qndo ele passa a pronunciar Ayala como os argentinos, “Ajala”. É só pra mostrar que sabe. É legal que ele diga, uma vez ou outra. Mas o mais engraçado é que acaba obrigando a emissora toda a pronunciar como ele. É chato, mas tem poder (rs). A Globo não tem manual de redação não, ao menos pra padronizar?

  • posso complementar Marcelo Foresti?
    Se uma pessoa sofrer uma desaceleração muito forte , mas muito forte mesmo , o corpo poderá não ressitir esta reação brutal.
    Principalmente o o cerebro que será o mais afetado desta desaceleração, pois ele ficará quicando dentro da caixa craniana (estou certo ? )
    imagine as consequencias …
    O Piloto pode estar com o o corpo intacto mas se o cerebro for seriamante afetado….. ai ja era….

  • Pelo amor de Deus, até quando todos os jornalistas da Globo vão pronunciar ”Kubitza”?????????? Prestei atenção da notícia do acidente em outros canais, curiosamente, só ela pronuncia dessa forma…a ignorância ali é institucional!!!!! Tsc, tsc…

  • Ainda bem que se encerrou o assunto…

    Off topic:
    No blog do Fabio Seixas tem uma tabela da Bridgestone com os pneus que ela levou aos GPs e os que ela levará até o GP da Turquia.

    Eles estão separados em quatros categorias:
    Super soft, soft, medium e hard.

  • Realmente para encerrar o assunto:

    Não lembro onde foi que lí, mas concordo com quem escreveu que se não fosse o hans, não haveria célula de sobrevivência que salvasse o Kubica. A desaceleração foi brutal e daí “adeus” coluna cervical.

    Marcelo Foresti