É o fim

SÃO PAULO (a terra da liberdade) – Robert Kubica, se correr em Indianápolis, pode ficar sem seu engenheiro. Tudo porque ele é iraniano e ainda não conseguiu visto para entrar nos EUA.

Dá para acreditar num negócio desses?

Comentários

  • Esse é preço que se pela conta do antiamericanismo ou contra ianques como o Flávio gosta citar.
    Só uma pergunta:
    Se um cidadão se convida para ir à sua casa e solta uma bomba lá dentro, você abre a porta para ele entrar novamente?
    Aquelas gracinhas que mandaram os aviões no W.T.Center(Torres Gêmeas) não se valeram da liberdade de entrar nos EUA para atacá-los. Estão reclamando do que?
    É que eles(americanos) são perigosos porque defendem a liberdade de expressão e democracia como o ser humano exige oxigênio para respirar.
    Por isso é que tem pessoas que não conseguem entender os americanos.
    Como diria a mãe do Supla:
    -Relaxe e goze.

  • Bom, eu não conseguiria entrar no Irã, apenas por minha origem judaica (não que eu queira visitar aquela merd…). Ô mania de exigir mais dos EUA do que de outros países. Os malditos países muçulmanos nunca deixariam um judeu entrar em seus territórios, mas os americanos são obrigados a deixar entrar qualquer um? Piada.

    Aliás, todos não vivem metendo o pau nos EUA por aqui? Então não entendo a razão deste chilique em relação aos vistos. Se não gostam da por.ra do país, não tentem entrar nele. Simples. Assim vocês não têm do que reclamar.

  • Questão básica que toma contornos ideologicos em discussão inócua.

    Visto para entrar nos EUA é uma necessidade burocrática conhecida no planeta inteiro.

    Então se o visto ainda não foi concedido há de se levantar o motivo real e não ficar elaborando teses conspiratórias.

    Pode não ter sido solicitado em tempo hábil, pode não ter sido solicitado da froma correta. Regras são regras e foram feitas para serem cumpridas.

    Não cumpriu ? Bandeira Preta.

  • Guilherme Zakka: não adianta ficar discutindo com comuna de meia pataca, o negócio é zoar eles, porque não tem coisa que deixa eles mais p. da vida do que dizer em alto e bom som que OS AMERICANOS SÃO OS DONOS DO MUNDO, E BOA !!!

    Aliás, se não fosse por eles ainda estaríamos nos comunicando por telex… Pense nisso caro FG…

  • O que tem a ver a Venezuela Sr. Gomes?

    Tem a ver é que há poucos dias o senhor escreveu um texto defendendo o ditador, exigindo respeito para com ele, chamando o país de Democracia, defendendo o fim da concessão da RCTV e alegando que todas as críticas ao Ditador se davam por mero preconceito mesquinho burguês para com um Índio..

    E 10 dias depois vc posta um comentário agredindo os EUA (Terra da liberdade, ironicamente, vc chama) simplesmente porque um visto não foi liberado..

    Só achei engraçado essa sua predisposição de falar mal dos EUA quando 1 semana atrás o senhor defendia uma outra terra da liberdade..

    Você, como toda esquerdalha de botequim, tem essa tendencia a falar mal de EUA, Globo, Veja como se eles fossem responsaveis por todo mal e toda manipulação que há no mundo..

    Apenas isso..

    Abraços

  • Aquilo lá não tem como entender, não adianta.

    Se o Clinton e os democratas não conseguiram dar jeito, o jeito é rezar para não ferrarem o resto do mundo junto.

    Os mapas das últimas eleições mostram isso.

    Depois de 11 de setembro, piraram.
    Parece Brasil, pôr a tranca na porta arrombada.

    Pessoalmente, se me permitem, de lá, só me interessa os Corvette, hot roads, rock, blues, ovais, Route 66,Jack Danniel’s, guitarras….
    acho que só. Ah, algumas gatas, porque mulher lá é quase tudo fabricada ou tunnada.

    Ah, os comunas também já desistir de entender, afinal os revolucionários de ontem são empresários hoje, principalmente dos meios de comunicação.

  • Pode, porque eles são os donos do mundo, e fazem o que querem. Se der na telha do menor funcionariozinho público do balcão de la migra que fulano não vai entrar, não vai e boa… Essa é a regra do jogo, quem não gostar que coma menos, ou compre o mundo…

  • Tem muita gente confudindo Irã com Iraque. O engenheiro da BMW é iraniano, do Irã, não do Iraque. Eu tenho um amigo filho de uma estadunidense com um iraniano e mesmo tendo residido durante 7 anos nos Estados Unidos, todas as vezes em que vai lá nas férias visitar os parentes maternos é o mesmo drama: ficam ele e o pai numa ”sala reservada” durante horas e horas até que os policiais se convençam de que eles são quem dizem ser. Lixo.

  • Melhor o engenheiro de Kubica não entrar no país por problema de visto, do que o polonês não entrar por ter morrido no Canadá…
    Dos males o menor…
    p.s. Venezuela, 11/07(?)… o pessoal anda viajando aqui…

  • conheco os eua de antes do 11/07 e ate ai… nada contra …apesar que nao gostar do estilo de vida deles…mais hj nao vou la nem se me der a passagem…pois so vou…onde com certesa serei bem recebido …la hj ninguem pode ter essa certeza…to fora…quanto ao iraniano…eles expulsarao os americanos de seu pais…entao nao esperem ser bem recebidos por la…mais nesse caso era a trabalho …poucos dias…deveriam ter deixado entrar…

  • Vale lembrar que cada País é soberano quanto a quem entra ou não em seu território. E as restrições não são apenas quanto à Nacionalidade. portadores de doenças graves transmissíveis, como Soropositivos, que se declarem portadores são também impedidos de entrar. Há o caso de um professor brasileiro que resolveu ser honesto com aquele questionário, este sim ridículo, onde nos perguntam se estamos traficando drogas, se pertencemos a alguma organização terrorista. Enfim, o professor informou que era soropositivo e por conseguinte teve seu visto sumariamente cancelado na imigração.
    Politicamente correto, óbvio que não. Um direiro de um País soberano? Certeza que sim.

  • É phodda, quase ridículo, já que é um profissional idôneo a trabalho, mas é a vida. O Irã é um país cujo povo e governo mantém estado permanente de ameaça e ódio aos EUA. Nada mais natural que não querer o inimigo em casa… (É claro que falo genericamente, segundo o ponto de vista americano).

  • Normal, o técnico do Marilson dos Santos que ganhou a Maratona de Nova Iorque, não pode viajar por falta de visto.

    Qualquer cidadão de país que eles classificam como de quinta categoria terá dificuldade em conseguir visto.

    O Mais curioso é que o iraniano é funcionário da BMW, se fosse da Honda eu entenderia, pois a Honda é um verdadeiro CARRO BOMBA!

  • Aposto que o Kia eles deixam entrar…

    Quanta sacanagem… depois os ianques não sabem porque tanta gente gosta de estourar bombinhas neles, porque tanta gente odeia ianque mundo afora… eita povinho que gosta de plantar ódio para colher desgraça… depois, ficam obcecados com essa maldita paranóia… é isso que os ianques são: uns paranóicos! E o resto do mundo que se dane…

  • Não esqueça que o Bahrein impôs a condição de que nenhum judeu poderia estar no autódromo para a corrida de F1. Fizeram isso antes da primeira prova, o pior é que a absurda solicitação foi prontamente atendida pela FIA. Em outras palavras, o caso do iaraniano é isolado, ao contrário do governo barenita que não permite a entrada de judeus no país. Muito pior na minha modesta opinião.

  • A história, provavelmente, não está completa. Há mlhares de estudantes iranianos que entram e saem do país sem maiores problemas. Há, tambem, o exemplo de iranianos residentes no Brasil que viajam aos EUA, sem impedimento.

  • Incrível como a esquerda de botequim tem predisposição a criticar os EUA mas mudam seus valores quando vão defender ditaduras comunistas.

    Moral relativa.. caráter relativo.. tudo relativo… são uns tortos mesmo

  • A obtenção de um visto de entrada, que é mero instrumento burocrático e direito de um Estado soberano é analisada como um atentado a liberdade.

    O fechamento de um meio de comunicação, a prisão de estudantes manifestantes, a usurpação de poderes do Parlamento para que o executivo faça leis, a alteração da Constituição para se reeleger infinitamente, a Estatização de empresas privadas, o rompimento de contratos, a interferencia em preços.. tudo isso é perfeitamente Democrático né Flávio?

    A Venezuela que é a verdadeira terra da Liberdade…. os EUA são os malvados..