Enterrando a Ferrari

SÃO PAULO (certeiro) – Sem meias-palavras, Andre Jung enterra a Ferrari em sua coluna Apex de hoje.

Para nosso baterista-colunista, os vermelhos têm de se preocupar, agora, é com a aproximação da BMW. E destaca a falta que fazem Schumacher e seu time de engenheiros.

Leiam e comentem, ora bolas!

Comentários

  • Como a maioria, achei a avaliação de que a Ferrari ficou para tráz prematura. Se Hamilton foi bem não se pode dizer o mesmo do Alonso, que errou mais nesta corrida do que no Campeonato inteiro de 2006. Ele realmente esta sentindo a pressão e o único companheiro de equipe que ele bateu consistentemente foi Fisichella, do Trully ele cansou de levar Pau. Massa substituir Schummy é até uma heresia, assim com se falar que Barrica iria substituir Senna. Se eu fosse o Kubica e com avaliação médica positiva ninguém me segurava não.
    Para os que gostaram da prova de Barrichello digo que ele vinha tendo muita sorte com as bandeiras amarelas, quem fez bonito foi Sato que passou “na pista” gente como Fernando Alonso.

  • Quando o shumy saiu com seu staff, todos nós sabíamos q era questão d tempo da ferrari decair. Só não esperava ser tão rápido, já no Canadá. Achava q seria quando eles voltariam p Europa.
    Bem 500 milhoes de dólares + R. Danis é diferente de 300 milhoes de dollares + Todd (indo p o comando da ferrari produção)
    olha q a BMW ñ tá de brincadeira

  • Gostei muito da coluna do Jung. mas concordo com o Máximo quando ele diz q o André ignorou a corrida do Barrichello. E também discordo dele em relação ao Kubica. No mais, excelente análise, como sempre!

  • Excelente coluna. A McLaren sofreu o ano passado inteiro para aprender a viver sem Adrian Newey e sem pilotos altamente motivados e competitivos (Montoya foi triste, De La Rosa nunca foi espetacular e Raikkonen já estava com o pé fora). Agora que ela superou essa fase e está nas mãos dos melhores pilotos, ela volta a vencer.

    Agora é a vez da Ferrari passar por este monentio de transição causado pela perda de peças chave em seu quebra cabeças. Que o Massa se afirme logo como líder e guia da equipe, porque, trstemente, o Raikkonen não parece ter tal perfil.

    E quanto á BMW e Heidfeld, depois da Mclaren, torço desesperadamente por vitórias deles. Heidfeld corre demais, a volta lançada dele na Q2 em Montreal foi fantástica, com um toque no muro digno dum G. Vileneuve ou Montoya (em seus dias de CART). Tomara que vençam este ano!

  • Ok, Pedro…
    Pensei Mika e escrevi Kimi…(até parece o Galvão…)

    Quanto a 2005, vc não acha que o Rubens já estava com as malas prontas para sair ?
    provavelmente não deixaram ele participar do desenvolvimento do carro, como nos anos anteriores…

    Eu ainda tenho pra mim que o Rubens foi o piloto mais sacaneado da história da formula 1…. chega a dar dó..
    Conheço gente que tem raiva dele, por causa da postura dele, quando aceitou deixar o shumi passar na frente….mas ainda penso que o cara foi vitima das circustâncias…se tentasse se rebelar, virava um Villeneuve…ou um Montoya…. e este não é o estilo do Rubens….um homem não consegue ir contra a sua natureza…. ele é um cara “familia”, cordato… sem pegada para encarar conflito…não é a toa que chamam ele de “chorão”…

  • A Ferrari deve estar sentindo uma falta da dupla Shumy + Rubens.

    E digo mais. Se o Barrikas tivesse lá ainda ele estava liderando essa bagaça.

    Não que o Massa não seja bom, mas a experiencia conta e muito.

  • Pequenos pitacos:

    Kubica – Não sou médico para não dar alta para ele.

    Heidifeld – Melhor que Massa e Raikonnen “O desinteressado”. E não nessa temporada, mas como piloto mesmo.

    Hamilton – Fantástico. Mas ainda quero ver tirar leite de pedra.

  • Gostei da coluna, e para mim não é uma surpresa o dominio da Mclaren pois o carro já vem muito rapido a alguns anos, a grande diferença é que não quebra mais ,e fica mais claro também agora que Kimi não é tudo aquilo que se imaginava, é irregular e no momento não esta em sua melhor forma, o Massa ainda esta no pareo ,mas vai ter que trabalhar muito e puxar definitivamente a equipe para seu lado ,digo no trabalho de desenvolvimento ,este sera seu grande desafio este ano ,pois mudar um quadro como esta este ano com uma vantagem nitida da Mclaren nunca foi facil na F1.
    Mas que o Hamilton já derrubou todos os prognosticos logicos ,isso sim ,é assustador.

  • Ué, transição é transição, fazer o quê? O momento é de trabalhar muito e treinar todo esse pessoal, acho até melhor errar e admitir o erro para que seja corrigido, que ficar com um time perfeito e senil como poderia ficar caso se “perpetua-se” a permanência de gente como Shumy, Ross Braun, etc.
    Infelizmente, um dos erros está se mostrando a contratação de Raikonen, acho que no pé em que estão as coisas, a volta de Rubinho seria algo mais útil, de melhor resultado.
    “Tutto somato”, acho que para Massa está bom, a possibilidade de mostrar seu talento está sendo dada. Suceder Shumy? Que bobagem… Aliás, acho que já passou da hora de mandarem o alemão ir cuidar dos cachorros na Suiça.

  • Era óbvio e claro que a Ferrari dominaria tudo de maneira extensiva, depois da primeira corrida.
    Acho que até mesmo o Jung falou sobre isso.
    A McLaren virou o jogo, sim. Mas a Ferrari pode revirar, isso é óbvio.

    Sobre o Kubica em Indianápolis, existem testes neurológicos para verificar se as capacidades de reação e reflexo frutos da concussão deram algum problema. Se estiver tudo OK, não cabe a nós opinar, é uma questão médica.

    Se o problema for psicológico, e não neurológico, isso pode enterar a carreira do cara de uma vez, ou trasnforma-lo.
    Sem um forte acidente, um piloto ainda não é um piloto!
    Depois desse acidente é que o cara mostra a que veio. Schumacher depois de 1999 venceu 5 vezes o campeonato.
    Alonso depois do Brasil em 2003 foi bicampeão.
    Button depois de Mônaco em 2004 ainda conseguiu sua primeira vitória.

    Ou seja, muitos pilotos ficaram mais rápidos depois de seus principais acidentes.
    Se a questão for piscológica, Kubica deve então correr. É isso que ele sente vontade, justamente por saber da importância dessa nova corrida.

  • Olá Jason.
    Sim, eu sei disso. Só que o projeto é do tempo da monarquia e só não foi feito à época porque todo o dinheiro e operários disponiveis foi gasto na construção da ferrovia Trans-Siberiana.
    Do período Lenin até hoje, todas as construções são como caixotes de concreto. Tudo cinza e triste.
    Aquelas igrejas ortodoxas com o domo dourado que aparecem em várias fotos são também anteriores a Inquisição Propetária.
    Não se cria nada de belo em qualquer sistema totalitário.
    E tenho dito. De novo.

  • Acho um pouco cedo para um prognóstico tão definitivo.
    Lembrem-se de que mesmo antes do SC o Heidfeld estava abrindo em relação ao Alonso, então as prateadas não estão isso tudo.

    Acho mesmo que a Ferrari sente falta dos dois pilotos que foram embora, o Schumacher faz falta, porque sempre conseguiu andar um pouquinho além do limite do carro e o Rubens entende mais de acerto que o Massa e o Kimi juntos

  • nao entendo esses ferraristas…eles acham a ferrari o maximo…entao como esta equipe ficou + de 2 decadas sem ganhar nada ? a mercedes quando voltou rapidamente foi bi com mika e teria ganhado outros varios campeonatos se nao tivessem propositalmente proibido a tecnologia MAXIMA para para-la… e faze-la comecar de novo… partindo do 0… para favorecer a coitadinha da ferrari que ja estava com carro …e malas… prontas para a terrivel e comica indy …outra coisinha o melhor da ferrari que e o vermelho sangue…virou um horrivel metalico…e o fim da picada !!! so rindo ….hahahahaahahrsrsrsr

  • Está certo o baterista, na maioria das opiniões. Mas opiniões são isso mesmo. O cara tem o direito de arriscar palpite.
    O Nick, desde que surgiu, deu couro em todos os companheiros de equipe, incluindo Kimi, Massa, Vileneuve (grande coisa), e etc. Sempre o achei um senhor piloto, só faltava o carro. Escrevam: A BMW vai evoluir mais ainda nessa temporada, e o Nick vai vencer pelo menos uma. Ano que vem, cuidado com o rolo compressor alemão, eles vêm com tudo…

  • A italianada sem gringo por perto pra oreintar não da certo, simples assim

    A zona que era antes do Schumi chegar era uma mostra disso

    E fora da F1 tambem se nota isso, a Lambo era uma zona até os tedescos assumirem a marca

  • Para mim a McLaren é a equipe que mais se desenvolve durante a temporada. Nos últimos anos ela sempre começou atrás da Ferrari mas este ano não.
    Para mim a única coisa que mudou foi que este ano a McLaren começou no mesmo nível da Ferrari e a evolução a colocará na frente, bem a frente, da equipe de Maranelo até o fim da temporada.

  • Jung: O ponto fragil da coluna é seu comentário referente ao Kubica. Irresponsabilidade seria se, não tendo condições principalmente neurológicas, A FIA ou seja lá quem autoriza, permitisse que ele participasse. Se o exame demonstrar que ele está ok, ótimo, que corra então, até para afastar o fantasma do pancão. Não é isso que todo piloto diz? que quer acelerar depressinha para superar o trauma? No mais, concordo com tudo.

  • A única coisa que eu discordo com o André Jung é com relação ao Kubica correr em Indianápolis.

    Tem que correr sim. Mostrar ao povo da capacidade de um homem superar seus limites e os limites entre a vida e a morte.

    Sempre achei o polonês um baita piloto, e depois de tudo, vai voltar as pistas mais forte do que já é.

    Ponto Final!

  • ainda é cedo

    o hamilton ainda corre sem pressão, não tem o que perder

    os 3 primeiros no campeonato são técnicos, mas o massa se precisar põe mais tesão na pilotagem, ao contrário dos outros, mais frios

    por que ninguèm proíbe a asa dianteira móvel da Mc Laren?

  • A análise do Jung costuma ser mais coerente.Com certeza Schumacher fazia diferença no acerto e na direção, mas dizer que a Ferrari tem pouca chance de reação é uma previsão um tanto forçada quanto polêmica (talvez seja a intenção).
    Sem querer ser polêmico (talvez sendo):Será que algum inglês, da equipe inglesa, deu uma descalibrada no freio do espanhol p/ favorecer o piloto inglês?

  • Achei a coluna um pouco precipitada… a Ferrari ainda tem muita lenha para queimar e aposto neles em Indianapolis.

    A corrida foi at %[email protected]$&@# Hamilton sobrou na turma, mas também teve sorte. A McLaren não é tão infalível assim, senão não tomava uma naba do Sato na penúltima volta.

    Tá faltando o Kimi demonstrar ALGUM apetite, pq até agora está correndo burocraticamente.

    Wurz e Kovaleinen tomaram um banho de seus colegas de equipe e ainda assim somaram pontos. Como dizia Nelson Rodrigues: sem sorte não se atravessa nem a rua.

  • Jornalista de automobilismo sempre tenta ser Mãe Diná.Pode acertar ou pode errar,mas normalmente erra.Se em cada semana o mundo mudasse tanto,o Brasil já era o maior país do mundo em tudo.Restam ainda 11 etapas.Monaco e tudo o que aconteceu no Canadá foram atípicas,não significa que vai ser assim o resto da temporada.Mas eu entendo vcs,tem que escrever alguma coisa todo dia.Todos mudam de opiniáo diversas vezes durante o ano.Mas o destino dirá quem está certo.Mudando de opinião toda semana fica mais fácil acertar.Quem viver verá…

  • Análise perfeita, porém acho que a Ferrari volta a vencer em Indy.
    O Massa tem que amadurecer e parar de ficar chorando, errou, admita o erro, como fez na Malásia.
    E não se esqueçam que a Ferrari cresce na metade final do campeonato, foi assim em 2006.

  • Tudo bem que comentarista tem que dar a cara para bater, mas dessa vez você forçou, Jung! Basta voltarem os pneus mais duros e essa enorme vantagem da McLaren vai para o ralo. Agora, se ganharem as próximas três provas….

  • Porque irresponsabilidade colocar o Kubica para correr? Acho que todos estão impressionados demais com o acidente e esquecem que ELE NÃO SOFREU NADA!!! Portanto, se ele estiver bem DEVE e VAI correr!!! E vamos parar com esse sensacionalismo…

  • Pois é, meu caro Jung, concordo com tudo o que disseste.

    No caso de Kubica, vai ser uma irresponsabilidade, sim, mas a F-1 vai querer provar que é segura. E se ele estiver fisicamente bem, vão fazer esta besteira, lamento informar.

  • Numa coisa eu concordei.
    Se alguém é o cara esse ano, é o Heidfeld.
    Com a BMW ele tá fazendo mais do que qualquer outro piloto faria com seu carro. Talvez comparável apenas ao novo homem de gelo, Hamilton.

  • Até que enfim uma alma que viu a corrida sob o prisma de todos os carros! Enfim, uma menção ao belo esforço do Rosberguinho. Ufa! Até que enfim alguém que não mencionou o neófito! A Willians pode não ter o dinheiro de outras equipes, mas Tio Frank sabe fazer carros. Para muitos astrólogos que vaticinaram esta temporada como o ponto final da equipe que fez o FW15, soa estranho ver seus carros no pódio. Os gauleses não estão superiores, nem a Boi Caprichoso. Ver os pilotos da Willians disputando posições é um reconforto, em um tempo que equipes como JOrdan, Ligier, Lotus, sucumbiram melancolicamente. Por sua trajetória, Frank E Patrick não poderiam fechar as portas sob o rótulo do fracasso. Boa surpresa da temporada, que poucos comentam aqui.

  • Quando o Hamilton der um porrão que nem o Kubica vai ficar pianinho, como foi com Rubinho inho inho, Vileneuve, Alesi, e outros…

    Já o Massa precisa parar de ser bebê chorão da RG e passar a agir como homem, pra depois pensar em ser campeão…

  • O Jung entende bastante de F-1, mas desta vez está se precipitando. Acho que a Mclaren foi favorecida pelos pneus supermacios (parecidos com os Michelin). Com misturas mais duras, a coisa equilibra novamente.

  • Como sempre, o Jung é claro em suas explanações.
    Ele foi corajoso em sua coluna, ao sentenciar a Ferrari ao segundo plano desta temporada, polarizando a disputa entre os pilotos da McLaren.
    Vai que em Indianápolis as flechas de prata não estejam lá essas coisas e dê uma dobradinha da turma de Maranello?
    Vai que Hamilton, todo cheio de si, dê um belo pancão nos muros de Indianápolis e Alonso erre ainda mais do que em Montreal?
    A teoria do Jung vai por água abaixo.
    E meu caro Jung, a bem de grandes disputas para essa temporada, tomara que minhas profecias sejam mais acertadas que as suas (desde que nada de grave ocorra com Hamilton, lógico).

    Abraços e parabéns por sua análise.