Ladaland (sábado)

SÃO PAULO (boa viagem, amigo!) – Recebo bilhete do blogueiro Velov Agapov: “Eu, meu amigo Leandro Alfonso e nossas esposas estamos saindo da cidade para passar um fim de semana no campo. Leandro está muito entusiasmado e pediu para dirigir o motorhome. Disse a ele que naturalmente não, uma vez que a viatura pertence ao Partido. Mas ele vai viajar no segundo andar, de onde a vista é muito boa”.

Eu fui convidado, mas infelizmente, neste fim de semana, não posso ir.

Comentários

  • Oba! Aprovei a idéia e vou criar a versão brasileira da jeringonça… pegarei meu Gurgel Carajás, colocarei a “tapera” com telhado de folha de coqueiro, parede de “pau-a-pique” e vou pescar na Chapada dos Guimarães… rerrerrê!

  • O que mais me conforta, é saber que todo arrogante e imbecíl tem seu preço, Torço antes pelo Massa, que, se tivesse o carro arrojado não daria para ninguém pará-lo. Porém, justiça seja feita ao Hamilton, primeiro por ter que fazer dos racistas Ingleses o engolirem a seco e outra é sem dúvida um grande talento.

  • Mister Máximo HRD-Vincent, peço-lhe desculpas pela informação errada que dei sem querer e a todos os amigos aqui presentes.
    Não me expressei bem porque estava rindo junto com a canadense sobre esse monstrengo da foto.
    Na verdade esse encontro no Páteo do Colégio será no dia 15 de julho próximo.
    Eu misturei esse fato com a chegada de algumas motos na loja do meu amigo Adilson e elas sim, teriam de estar prontas para esse encontro junto com outras dos malucos do Pasini, Pupo & Cia.
    Esse evento está sendo muito bem preparado por eles e terá inclusive, cobertura pela TV e matéria especial no programa SuperMotor do Celso Miranda, que levará também sua bela Yamaha TX-500 1974 cor verde-água para lá.
    Só o nosso estimado e querido amigo kamarada e seu belo programa Limite é que farão, como sempre, aquele “kú-doce” básico para não trabalhar domingo de manhã.
    Celebridade é assim, enjoado mesmo….

  • Sir Veloz HP,
    Se possível fotografe algumas clássicas, preferencialmente as européias. Veja se tem alguma coisa britânica dando sopa, I mean, à venda. Joaquim CPU tem meu e-mail.
    Bom passeio.
    Um abraço,
    HRD-Vincent

  • Bem amigos da Rede Gomes, boa tarde.
    Passei um sábado bárbaro. Fui ao “Centrão” de São Paulo na “Boca das Motos” encontrar os amigos psicopatas e aquele mar maravilhoso de motos de todas as cilindradas e configurações.
    Havia uma adrenalina a mais no ar porque amanhã será realizado no Pátio do Colégio ao lado da Praça da Sé o III Encontro de Motos Clássicas e então todo mundo estava eufórico com o evento.
    Achei que o Pupo e o Pasini teriam um infarto a qualquer momento…
    Na volta para casa passei na minha livraria preferida e comprei a “pilha” da semana. Meu Deus. Depois eu conto por aqui no Diário da Corte.
    Chego em casa, um banho quente com a canadense e…(eh, eh, eh, creio não precisar de detalhes sobre isso, todo mundo já é grandinho por aqui).
    Aí então, ligo minha janela eletrônica para o mundo e o que vejo no meu sítio favorito ?
    Mais uma abominação conspurcando esse mundo de Deus meu Pai.
    Como se já não sobrassem favelas e cortiços pelo mundo, algum gênio das profudezas de algum buraco negro social resolve criar uma espelunca rodante, qual uma habitação movel de vira-latas neo-modernos.
    T %[email protected]$&@#(des)habitação de quem não tem raizes pois, não possui uma árvore e sim um arbusto genealógico.
    Certamente estão invadindo um lugar antes limpo e saudavel, agora começando a decair com a chegada dessa maçã podre que irá estragar todo o resto da mesma forma que já estragou várias árvoves para construir esse pombal de urubús acima do latão de lixo branco-mortis.
    Devem estar fazendo aí um piquenique que, com essa gente, é feito com cesta básica.
    Certamente outros arrotos azedos desse virão atrás devastando tudo como uma horda malfazeja de MST`s, destruindo tudo aquilo que não criaram pois jamais teriam capacidade de o criar.
    Mas a justiça divina cuidará deles muito mal. Serão dizimados como moscas num buraco pela avalanche tecno-avançada já em curso, onde a fome, a peste e a inutilidade laborial dos desvalidos tecnológicos terminará por terminá-los.
    Não haverá sobrevivência possivel num futuro próximo neste mundo para esses descamisados.
    Voltaremos gradativamente ao mundo dos romanos, e o papel desses antolhos será o de isca para as feras num Coliseu eletrônico movido a raios radiônicos.
    Nada se perde, tudo se modifica.
    Mas acima de tudo, nada muda realmente. Tudo se recicla e recomeça outra vêz.
    E tenho dito.

    Lendro Peduto Alfonso, Veloz-HP.