MENU

quarta-feira, 25 de junho de 2008 - 2:10Automobilismo internacional, Vídeos

O QUE HOUVE?

SÃO PAULO (apure-se) – Muito mais importante do que a discussão sobre a validade esportiva dessa modalidade é saber exatamente o que aconteceu no carro de Scott Kalitta, 46 anos, que explodiu numa prova da popularíssima NHRA – a liga americana de arrancadas, ou dragster. Porque me parece que andam colocando nitroglicerina demais nessas cadeiras elétricas que não fazem curvas e passam dos 400 km/h (li que o cara chegou a 480 km/h quando a bagaça foi para os ares).

Todos aqui sabem que acho esse “esporte”, assim mesmo, entre aspas, uma besteira sem tamanho. Arrancada, aqui no Brasil, ao contrário do que dizem seus defensores, não tira rachadores das ruas. Ao contrário, coloca mais. Os caras vão para as provas dirigindo suas tranqueiras turbinadas, e voltam para casa da mesma forma. Fazendo, nas ruas, aquilo que não conseguem fazer em 400 metros de pista, porque é tudo muito breve e fugaz.

Mas essa é outra discussão. Kalitta morreu na NHRA, e é isso que não pode passar em branco. Espero que as autoridades americanas investiguem direito o acidente. Muito me incomoda, nos EUA, essa história de que acidentes em competições são “fatalidades”. Por conta de tal conceito nada se investiga, para não interromper a roda financeira que move tudo por aquelas bandas.

73 comentários

  1. Gel disse:

    Caro Flávio, discordo do seu comentário quando disse que a arrancada não tira rachadores das ruas, muito ao contrário, os rachas ilegais diminuiram quando comparado a anos atrás e o pessoal tem buscado profissionalização nas pistas.
    Essa coisa também de falar que piloto de arrancada usa o carro nas ruas também é mentira, ocorre, claro, excessões inclusive com pilotos de outras categorias admiradas por você, sempre tem um que foge a regra. Alias até pilotos renomados incluindo o falecido Airton e o Rubinho gostavam de uma aceleradinha nas ruas…
    Do resto respeito sua opinião, gosto é gosto eu particularmente gosto de todas as modalidades do automobilismo e amo arrancada! Na verdade diria que gosto de tudo que tenha motor!
    Enfim, bom trabalho e felicidades!

  2. João Colatrello disse:

    Flavio,
    Admiro muito seus comentários a respeito de automobilismo, como admiro também muitas modalidades esportivas motorizadas, principalmente a Arrancada a Classic e Nascar
    Agora gostaria de fazer uma pergunta :
    Você também ficou incomodado com a “fatalidade da stock ligth, com o grave acidente na Formula Truck , os inumeros atropelamentos nos rallys da Europa e as mortes do Paris Dackar o só te incomoda as competições de Dragracer?

    Mas infelismente Flavio nada se investiga não só na terra do Tio Sam por cota da roda financeira , o maior exemplo tivemos num primeiro de Maio onde a corrida não deveria nem ter sido realizada logo após os treinos..

    Um abraço e grandes emoções com o 3=6

    RESPOSTA DO FG

    Sim, fiquei. Se você me acompanha, e se acompanha este blog, sabe que sim. Se não acompanha, busque nos arquivos para ver o que escrevi. Todas as mortes em competições me incomodam. Lasquei a lenha na Stock no ano passado, depois da morte de Rafael Sperafico. Nem por isso despertei reações furiosas dos que gostam da categoria.

  3. Alex L. Blankenburg Jr. disse:

    Claro que são Marcelo, são os únicos que o FG deixa aparecer no blog.
    Os comentários dos alfabetizados, que usam argumentos e criticam o ASSUNTO, mantendo o foco da discussão, ele modera e simplesmente não deixa aparecer no blog.
    Daí parece que os únicos que gostam de arrancada são “analfabetos” como você disse.

  4. Marcelo disse:

    Esses corredores analfabetos são uma graça.

  5. Luiz disse:

    Estranho, meu comentário apesar de não possuir termos pejorativos também não se encontra disponível no blog. Por que será ??

    Será que o grande jornalista Flavio Gomes não aprendeu nada na faculdade em relação à liberdade de expressão ?? Acho difícil uma faculdade de jornalismo não ensinar o mais trivial dos princípios constitucionais.

    Até porque, quando as coisas “apertam”, os jornalistas são os primeiros a reivindicar a liberdade de expressão, que, por sua vez, está intimamente ligada à liberdade de imprensa, ou não ??

    Infelizmente percebemos que este Blog, assim como toda a imprensa, só dá publicidade ao que interessa ao “moderador”. Estaria nosso nobre jornalista/piloto confundindo a palavra “moderador” com ditador ??

    Ele que prega ser tão culto, teria confundido as acepções das palavras.

    Vale dizer que o mesmo dicionário que recomendou ao colega aí em cima, servirá a Vossa Senhoria, assim como servirá à minha pessoa e a todas as outras do blog.

    Afinal, errar por não saber é compreensível, mas errar sabendo que está errando, assim como o senhor tem feito, me desculpe a franqueza, é burrice.

    Será que o Sr. Flávio Gomes só publica os comentários que possuem erros para denegrir a imagem das pessoas que participam ativamente das arrancadas, para taxá-los de burros e ignorantes.

    Eu entendo, afinal o que mais a mídia e a imprensa fazem, a não ser manipular informações da forma que melhor atendam seus interesses financeiros e políticos??? É um vício adquirido após anos de trabalho não é ??

    Bom, fica aqui o meu protesto pela não publicação do meu comentário anterior.

    Abraços !!!!

    RESPOSTA DO FG

    Acho que faltei nessa aula aí que você está falando…

  6. Flavio disse:

    pensava q o BRASIL era um país da liberdade de expressão….mas como meus comentários foram apagados….ou melhor dizendo…sensurados…acabei de aprender q o art. 5º da Constituição Federal não serve para nada….

    Flavio.
    Venom800.

    RESPOSTA DO FG

    A Constituição, não sei. Mas um bom dicionário, às vezes, serve para muita coisa.

  7. Adriano disse:

    Flavio Gomes, como pode uma pessoa com imagem publica como vc generalizar desta forma algo que vc não conhece?
    Caso não tenha lhe sido ensinado, isto chama-se preconceito, e não cabe muito bem nos dias atuais.
    Tranqueiras turbinadas???? Me corrija se eu estiver errado, mas não é vc que corre com um DKV??? Não é vc que ate onde sei, está montando um Lada de corrida??? Então, dobre sua língua antes de falar em tranqueiras.
    Nem pretendo aqui defender a arrancada lhe ensinando o quão complexo é esse esporte e quanta técnica é necessária para a preparação e pilotagem de carros com tamanha potencia, pois acho mais fácil ensinar japonês para o meu cachorro.
    Vc já não é muito bem visto por outros pilotos de sua categoria, isto demonstra o seu espírito esportivo, assim como a forma que vc respondeu a Srta Erika demonstra a sua índole e educação.
    Como disse anteriormente, vc (infelizmente) é uma pessoa de imagem pública, e por este motivo quando age desta forma ofende pessoas que vc não sabe quem são, mas que sabem quem é vc.
    Mexeu com gente grande que investe na arrancada e garanto que em breve veremos uma retratação pública de sua parte.

    RETRATAÇÃO PÚBLICA

    Eu não corro com um DKV. E CORRO COM UM DKW! Ignorante…

  8. Rodrigo disse:

    “Porque me parece que andam colocando nitroglicerina demais nessas cadeiras elétricas que não fazem curvas e passam dos 400 km/h ”

    1º: Nitroglicerina? Dai ja se vê que você não entende de nada de automobilismo. É usado NITROMETANO!!! Estude, pesquise antes de postar coisas absurdas! E lógio que um dragster não faz curva. Ele foi desevolvido para anar em linha reta o mas rapido possivel. Seguro eles são, ja vi acidentes a mais de 450Km/h e o sujeito sair só com um dedo quebrado. Se houve erro, isso foi entre a equipe e o piloto pois eles fazem todas a modificações de acordo com os dados obtidos na tele metria e com a aprovação do piloto. E o mesmo que morreu nesse acidente, vem de uma familia tradicional nas provas de Drag Raing. No Brasil existem pilotos de provas de circuito que andam iguais a qualquer “rachador de rua”, sejam plotos de stock car, F1, Kart, o que for. Quem numca ouviu falar do Nelson Piquet fazendo pega contra uma Ferrari em Brasilia? Pois é, você antes de sair teclando um monte de besteiras sem saber, deveria primeiro estudar, pois rachadores existe em qualquer tipo de modalidade automotiva. Assim como existem os que são realmente profissionais, e sabem separar as coisas. Não joge a culpa em cima de um esporte que está fiando mais popular que as orridas de circuito. Se as corridas de circuito estão perendo a graça talvez seja por conta de seus respectivos drigentes, organizadores que só pensam em ganhar dinheiro e não ligam a minima em trazer mudanças e fazer propagandas. Pq você não critica a Stock Car? Ja morreram pilotos nessa prova também, e as mudanças só foram feitas depois das mortes, inclusive mudanças estruturais na gaiola de proteção. Não tenha uma visão estreita e não veja só o que acontece na arancada, mas veja tudo oque acontece em todos os esportes automotor em geral. E primeiramente, pesquise antes de postar coisas absurdas como nitroglicerina.

    RESPOSTA DO FG

    Das duas, uma: ou faltam algumas letras no seu teclado, ou você tem um dedo a menos.

  9. Erika Presser disse:

    Achei muito infeliz seu comentário sobre arrancada até pq vc é um ignorante sobre o assunto, e quem não sabe não deveria comentar.
    Vc como um apresentador deveria ser mais imparcial e respeitar as outras modalidades até pq a sua é monotoma e não aguentei assistir até o fim, mais assim mesmo respeito, pois gosto não se discuti. e respeito é bom e faz bem.
    Acidente ocorre em todos os esportes. infelizmente ocorreu na arrancada, mais a pouco tempo perdemos um piloto em Interlagos na stok car e nem por isso ela deixou de ser segura.
    Agora que arrancada tira o racha de rua sou prova viva disso, antes andavamos nas rua e agora só em arrancada, o mais engraçado é que tem gente aí em cima que fala mal de arrancada e é um frustrado nesta categoria, que andava com carro sem escape, esquentava pneu na rua de casa e agora fala mal, né Danilo Gaidarji.

    Eu só gostaria que vc Flavio Gomes começe a respeitar a arrancada, vc não precisa gostar, mas sim “respeita-la” como qualquer apresentador faz e vc não, em toda profissão fazemos coisas que não gostamos e que gostamos mais ser profissional é isto e vc infelizmente não está sendo nada profissional.

    Erika Presser (mad gol 271)

    Menina, uma escolinha ia bem, não ia não? Que tal, em vez de gastar seu dinheiro no seu Gol bolinha, que deve ser demais, sem dúvida, se matricular, digamos, no… ensino básico? Olha, não me leve a mal, mas destaquei em negrito algumas, hum, construções que considerei esquisitas pelo parco conhecimento que tenho do idioma. Desprezei algumas coisas, claro, como o estilo, hum, como direi?, primitivo.

    Mas sinta-se feliz, porque descobri uma forma de responder aos comentários neste novo formato do blog e o seu marca a estréia deste incomparável recurso.

    FG

  10. luis disse:

    ai ai so rindo com esses caras…

    depois de ler quase tudo(alguns posts eu tive de pular pq se nao acho que “desaprendia” a escrever)

    pergunto

    arrancada e esporte ou sçpderportie?

  11. Victor disse:

    Comecei a ler o post do Alexandre Roses, depois do “sinto” de segurança parei de ler. Sinto muito, mas se alguém que comunicar o mínimo é saber escrever mais ou menos. “Cinto” muito, hahahahah. Só falta arreios.

  12. milton disse:

    concordo com o cometário acima…

    Antes de nos apegarmos a discussões sobre esporte a motor(apesar de que eu já vou logo avisando que eu prefiro fazer curvas…), nos lembremos de uma coisa interessante:

    Fora F1 e Stock Car, toda(e digo TODA MESMO) e qualquer categoria só é mostrada pelas grandes mídias, com espaço de repercussão suficiente, quando acontece algum acidente, seja ele fatal ou não.

    Ha poucos meses atrás, houve um acidente na 1000 km de Monza, prova valida pelo LMS (para quem não sabe, LMS = Le Mans Series, ou campeonato de carros regido segundo a ACO, que é organizadora da prova 24 Horas de Le Mans), no qual um protótipo decolou a mais ou menos 340 km/h no final da reta dos boxes. Engraçado, o acidente foi mostrado em vários jornais, comentado em muitos lugares, etc.

    Agora, vejam só: e alguém ai sabe quem ganhou a corrida, por um acaso?Não, só sabem que houve um acidente.

    Nada muito a favor de arrancada, mas acho que errado é as midias só publicarem as tragédias dos esportes, e não as glórias.

    Tudo bem, todos nós sabemos de todos os interesses comerciais sobre tudo isso. Mas que eu, particularmente, acho errado dar mais “ibope” para tragédias que para glórias, eu acho. É que, também, tragédia vende mais jornal, etc…

  13. Fernando disse:

    Só sei de uma coisa: seja o tipo de corrida que for, seja no país que for, acredito que ele morreu feliz, fazendo o que gosta.

    Se é “arrancando” ou correndo “de verdade”, não importa, aliás, só gera atritos desnecessários, sobre o que é OPINIÃO de cada um.

    PS: É engraçado mesmo como as coisas acontecem. Quando houve 1 acidente assim, o mundo ficou sabendo. Tantos outros ocorreram sem gravidade, e ninguém ficou sabendo. E tantos outros acontecem em mesma proporção em outros esportes também… há nadadores profissionais que hoje estão em cadeiras de rodas por um pequeno erro no salto. No automobilismo também acontece…

  14. Alex Glaser disse:

    Fico emputecido com a falta de argumento sobre Arrancadas. Isso mostra somente a estagnação cultural e intelectual dos brasileiros teoricamente, “formadores de opinião”. Ok, concordo que muitos não gostem, e até acho bom! Arrancada não deve ser para qualquer um. Arrancada tem um espírito mais bruto, mais selvagem. As pessoas distorcem o automobilísmo a seu bel prazer, elitizando-o cada vez mais. Na verdade, sentem-se ameaçados por uma categoria que cresce cada vez mais, e que torna-se cada vez mais popular. Hoje, quem tem um golzinho e mais uns 2 mil reais (2 mil!!!!) já pode ter o privilégio de acelerar em uma pista, em algum evento open day. Isso populariza o automobilismo, e claro, irrita os burgueses que querem a diversão só para eles. E não me venham falar em falta de técnica ou destreza do piloto, pois quero ver quem tanto critíca Arrancada ter TÉCNICA para saber largar certo, acelerar e segurar o carro, domando mais de 200cv em menos de 500 metros. (nas categorias mais “fracas”de um campeonato de arrancada, já que para muitos desinformados, existem carros com mais de 9000cvs).
    Além disso, quero ver qualquer defensor purista de F1, Indy ou qualquer outra categoria ter o mesmo conhecimento sobre carros e mecanica do que o público de arrancadas. Até minha esposa sabe mais do que muitos!
    E para finalizar…gostei da definição seita. Adoramos o deus da velocidade!

    alex glaser
    jornal automix

  15. Marko Locutor disse:

    Faço das palavras do amigo Pepe e do Adalberto Monteiro as minhas grande Abraço a Todos ATT
    Marko®

  16. Leo Trenhago disse:

    São pilotos e pilotos, esportes e esportes. Como existem pilotos que conseguem fazer com perfeição a Eau Rouge, Curva do Casino ou a curva 8 de Istmabul Park, existem os que não conseguem e acabam utilizando a pouca habilidade para ser o mais rápido em 1/4 de milha. Ou seriam os carros que são mais rápidos e ao piloto só cabe ter a insanidade necessária e não errar na luz verde? Automobilismo é competição de carros e pilotos onde são testadas a resistência e a performance do 1º e quanto aos pilotos testar a velocidade, técnica, reflexos e concentração. Um exemplo do que é ser piloto e muitos de nós não teve oportunidade de ver se chamava Ronnie Peterson e que teve tal oportunidade fala com grande entusiasmo de suas entradas de lado nas curvas, o contra-esterço…isso é automobilismo e correr em 400m é a ejaculação precoce citada anteriormente.(e para quem citou os 100m do atletismo só digo que usou o esporte errado para dar embasamento aos seus 400m, nos 100 metros só os melhores conseguem ganhar, bater recores, depois de treinar por muitos anos, nos melhores centros, com os melhores preparadores físicos, fisiologistas, médicos etc., e se tiverem uma genética perfeita para esse tipo de prova).

  17. Alexandre Rosès disse:

    Julgar e criticar são as coisas mais fáceis do mundo não é?
    Falam sobre mentalidade, sobre ser ou não imbecis e esquecem de um conceito básico que seria o respeito e o direito de ir e vir.
    Falam também de segurança, ou melhor julgam a capacidade de segurança e preparação dos carros (no caso de Arrancadas) mais nem ao menos conhecem ou fazem parte do meio automobilístico, direta ou indiretamente. Criticam os membros da “seita” Arrancada, porem da mesma forma defendem suas opiniões contrarias. Falam sobre desempenho, estrutura ou até mesmo sobre composições químicas utilizadas em Esporte-Motor, porem nem ao menos são formados ou informados sobre as mesmas.
    Falam sobre a organização e segurança de algo que nem ao menos passam perto, criticam e apontam o dedo contra o nosso País no que se diz respeito ao Automobilismo e sua organização no Brasil, porem não fazem e nem tem idéia de como fazer algo para melhorar seja lá o que for.
    Então numa boa, cuidem de suas vidas ao invés de não respeitarem a passagem e o nome de um Piloto de Arrancada (Lembrem-se, esporte esse que ‘Scott Kalitta’ escolheu para sua vida). Na qual com certeza ele como toda família se orgulha muito, ainda mais se tratando de uma família de tradição no Automobilismo.
    Querem mudar algo, querem ajudar, querem fazer a diferença? Não percam tempo julgando e criticando esporte algum, ainda mais quando não cabe a vocês, tendo em vista que com certeza não fazem e pelo visto nunca farão parte da direção de quaisquer que seja a organização ligada ao Automobilismo Nacional.
    Querem cuidar da segurança ou de quaisquer outra coisa, comecem cuidando de vocês mesmos.
    Coloquem o sinto de segurança antes de sair com seus veículos, discipline e eduque seus filhos e até mesmo amigos no que se diz trânsito nesse nosso país. Cuidem de suas atitudes ao volante, respeitem as leis de trânsito e no mais aprendam a construir, isso sim é o que nos falta. Como?
    Tecendo criticas construtivas a qualquer que seja o assunto destinado. Querem mudar algo? Não falem sobre o que não conhecem, se informem e ofereçam-nos soluções ou até mesmo deixe-nos opiniões. Com certeza se tais tiverem a mesma BASE que um esporte como a “Arrancada” teve para se tornar um esporte-motor homologado pela CBA e pela FIA. Desta forma vocês conseguiram o que procuram ao criticar com tanta energia algo que não conhecem.

    E como já diria Rodrigo Vieira, PEPE, Rafael e com toda certeza todos os pilotos e propagadores de um Esporte em constante crescimento e evolução não apenas no Brasil mais como em todo o mundo.

    VIVA O ESPORTE ARRANCADA!

  18. Luiz Pletsch disse:

    Boa tarde sobre carros de arrancadas nao ter segurança entao a CBA nao sabe e nada mesmo pois os regulamentos q seguimos a risca e feito por eles e vamos falar o q de circuito carros remendados verdadeiras cadeiras de rodas pilotados por pardais q as veses deveriao estar nun azilo respeito todos os esportes de motor pois vivo deles e minha empresa vive de carros de corrida nao aceito pessoas desenformadas vim aqui e publica algo de tamanha imbecilidade sobre carros de pista o q vamos falar da stock car verdadeiras carroças de uma categoria q nen deu certo na argentina e q alguen compro pra lavar dinheiro no brasil quanta tecnologia ne tem a stock um v 8 carburado ne hihihi espero q publiquen

  19. Acarloz disse:

    Complementando meu post anterior, após a leitura dos atuais devo dizer que:

    1) Opinião de Americano não vale!
    Os caras tem corridas oficiais de CORTADORES DE GRAMA!

    2) Licença da CBA também não vale!
    Os caras vivem de vender essa bagaça, qualquer um paga e
    saí com ela no bolso.

    Abraço

  20. marcelo pires disse:

    se quem critica tanto a arrancada fizer uma visita aos boxes de uma de nossas provas ,teria uma idéia de desenvolvimento depois de ver algumas RATOEIRAS com cerca de meio milhao de reais de investimento.

  21. Rodrigo disse:

    Pepe disse tudo ai e Alberto tb.

    Ao Flavio e aos seus amigos de blog, procurem intender mais sobre as arrancadas, como são montados e preparados as tais tranqueiras e ratoreiras como citaram a cima.

    Criticar sem saber é facil demais.

    Sobre preparação pessoal para esta pratrica de esporte mtos praticam sim, se não como iremos melhorar nossas reações de saida no farol? sem concentração? A cada troca de marcha ? pois trata-se de um ESPORTE que cada milesimo segundo é muito importante.

    Então se vc não simpatiza acha idiotice não critique.

    Espero que todos que tem essa mentalidade olhe com outros olhos e veja como uma ESPORTE DE AUTOMOBILISMO tb.

    Grato.

    Rodrigo M.

  22. Danilo Gaidarji disse:

    Eu não aguento…
    Que discussão mais idiota. Esses “arrancadões” aí estão querendo defender o indefensável.
    Falam de segurança! AHAHAHAHAHA.
    Por acaso, o acionamento de um para-quedas por uma cordinha de varal, é seguro?
    As Saveiros que andam, com a traseira toda cortada, coberta por uma chapa de acrílico, são seguras?
    Tirando uma meia-dúzia de carros (os Dragsters pelo menos, são primorosos…), só sobram RATOEIRAS.
    Umas ratoeiras turbinadas!
    Que desenvolvimento tem num carro desses?
    Com certeza vão responder que mexem nas suspensões, pneus, motor…
    É amigos… tenho que admitir: É muito difícil apertar um parafuso, e fazer um carro andar em linha reta.
    Para a capacidade desses caras, isso é muito difícil mesmo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *