MENU

quarta-feira, 18 de março de 2009 - 16:18Legião urbana

LEGIÃO URBANA

SÃO PAULO (rendeu) – Lindo, não? De pé, firme e forte. Gosto de Gurgel de teto rígido, embora seja meio quente, lá dentro. Clicado em Pinheiros, antes do dilúvio de ontem.

A gente entrevistou no “Limite” desta semana o Lélis Caldeira, autor do livro “Gurgel, um brasileiro de fibra”. O livro é excepcional e está à venda no site da Editora Alaúde. Como dizia Christian Fittipaldi, “eu ricumêndo”.

Gurgel é um carro que qualquer colecionador deveria ter. Eu ainda não tenho.

20 comentários

  1. manoel valery disse:

    gostaria de saber a maneira correta de usar o selectration pois tenho um tocantins e fiquei atolado na lama outro final de semana.

  2. Eric Evangelista disse:

    O dono tem que tomar cuidado com este bairro maldito. Os ladrões de carros infestam Pinheiros. Perdi um Renault Clio lá no ano retrasado, meu primeiro carro, e comprado em várias parcelas. Até a polícia reconhece que o bairro não tem jeito. Pior que amo o lugar. Lindo carro.

  3. ALEX B. disse:

    Indiana Gomes e o #13, a aventura! Valeu Flavinho! Quanto ao design o Gurgel era horrível, não chegava a ser uma COISORROROSA claro, mas pelo menoso carrinho era valente toda a vida! E livro, comprei, ainda não recebi, tô doido prá ler e também ricumêndo blogaiada!!

  4. Ricardo disse:

    Tenho G-15, praticamente uma mistura de taque de guerra com carro forte!

  5. Rodrigo Duarte disse:

    É engraçado, antes desse blog eu não reparava muito, mas hoje em dia é engraçado quando vejo um Gurgel ou um Lada na rua (e não são poucos, todos os dias eu vejo pelo menos um), eu reparo, tomo um susto e falo espontânemanete: “Olha um Lada” ou “Olha um Gurgel”. E fico admirando eles. Todo dia vejo um Lada estacionado ali no bairro do Jabaquara, na rua, ele sempre tá lá, mas não abandonado. E acabo me lembrando daqui, faço várias associações, que loucura.
    Esse blog ainda vai me deixar meio louco! No bom sentido claro.

  6. Guilherme disse:

    Eu tenho um Gurgel Tocantins. Depois de ver a matéria do Limite, passei a gostar ainda mais do meu carro.

  7. Mateus Daitx disse:

    Meu pai tem um X12 1977, que é seu carro de uso diário. Muito valente, além de ser leve e ter o selectraction devemos lembrar que eles vinham com a caixa de câmbio da Kombi, ou seja, arrasta até caminhão. Grande carro, tô só esperando arranjar um emprego e juntar grana pra restaurar ele e trazer pra Porto Alegre. Confesso que se tivesse grana sobrando montava um museu da Gurgel, minha paixão por essa marca é parecida com a do Flávio por DKWs e Ladas.

  8. Jeambro disse:

    Tenho um Xef. Chama mais atenção do que prédio pegando fogo, muito legalzinho, mas queria ter um Tocantins X12 TR, se possível a álcool.

  9. Fefo disse:

    Tem um clube interessante sobre Gurgel http://gurgelguerreiro.com.br
    Com certeza é um antigo colecionável e comprável, com boas aptidões off road (não se esqueçam que é um fusca, de fibra, com pneuzões e o tal do selectration), bem melhor do que qualquer adventure ou crossfox de hoje…

  10. Felipe Passos disse:

    Outro dia vi um Gurgel a venda aqui em Ubatuba. Bege. Se te interessar tento pegar o telefone de contato…

  11. antonio disse:

    tive um 85, que fiz a maior besteira em vender…só estava faltando uma XL250 para realizar meu sonho, más um dia vou realizar….

  12. Rafael "ZakSpeed" disse:

    Grande Gurgel! Seus carros continuam firmes e fortes, deixando todos orgulhosos. E para seus críticos, é sempre um bom tapa na cara.

    Vou comprar o livro esse fim de semana!

  13. Andre Decourt disse:

    Só não deve ter chegado em casa com o temporal porque ficou preso no transito. É quase um submarino

  14. Rafael "ZakSpeed" disse:

    Ae FG, no fim de 2007 eu te mandei uma foto por e-mail, de um Samara que vi aqui no RJ.

    Com certeza cada vez mais de se ver… Mas você não publicou. Seu e-mail mudou?

  15. fe disse:

    Quase não escrevo nehum comentário, mas… Meu pai er defensor convicto da Gurgel, empolgadíssimo com a estória da empresa, lembro de ter lido várias reportagens sobre a empresa à época. Até que um dia ele chegou com um Gurgel-Carajás em casa. O carrão era a coisa mais linda de se ver! Enorme, super espaçoso, tinha um mega ronco. Até que… meu pai foi para a fazenda pela primeira vez com o carro, e tinha um caminho de terra (não, não era uma estrada esburacada, era uma estrada lidsa e sem buracos de terra que levava da rodovia á sede da fazenda), Na ida, tudo certo. Na volta, choveu e o caro teve pane elétrica, começou a pegar fogo e tudo. Meu pai voltou de guincho prá casa. Ok, o carro era uma maravilha, problemas podem acontecer. Depois de séculos na oficina, o carro voltou e continou a dar problemas elétricos e mecânicos. Ah, e uma vez (essa eu estava junto, eu vi!) nós fomos passas as férias em Ubatuba, numa casa que tinha uma rampa que dava acesso à garagem (menos que a subida da Ministro, claro). Coloca o carro prá subir. Patina daqui, dali e nada. Desce todo mundo (eu, minha mãe e mais 2 crianças). Tenta de novo. Nada. Como meu pai é teimoso, tentou até sair fumaça de todos os lados (aquele cheiro de pneu queimado) mas conseguiu. Logo, minhas lembranças são de um carro lindo, mas que não funcionava. Ao menos ficou a estória da Gurgel, que permanece linda.

  16. José Inácio disse:

    Sou fãzaço da Gurgel, especialmente o Supermini, Supercross e o Supermil (um novo supermini 1.0 que estava em projeto).

    __________________________________________________________
    Mudando de alhos para bugalhos:

    Sugiro que publique a foto desse carro para que a SPTrans adote no transporte público de São Paulo:

    http://www.worldcarfans.com/9090318.025/amphicoach-is-worlds-first-amphibious-passenger-coach

  17. Gabriel Izar disse:

    Lembro de ter visto uma versão do BR800 toda envidraçada em um salão do automóvel… não consigo esquecer dessa visão. Sou louco pra ter um assim.

  18. Bruno de Melo/ Belo Horizonte-MG disse:

    Flávio, não seu se você comentou aqui algo a respeito, pois fiquei sem net por um tempo.

    Estou perplexo com uma notícia que me disseram agora. É verdade esse negócio da nova regra da Stock Car em relação aos tais 10 minutos finais para atender à Rede Globo?

    Cara, se isso for verdade, pra mim o automobilismo brasileiro acabou de assinar seu atestado de óbito.

    Comente algo a respeito.
    Abraços

    RESPOSTA DO FG:

    Foi tema de post recente, é só dar uma busca no blog.

  19. Henry disse:

    Flávio
    Gostei muito da matéria (INDIANA GOMES) do Mickey Mouse.
    Quando o DKW #13 ficar pronto ele vai participar das nossas corridas?
    Abçs
    Henry
    KG #77

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *