MENU

quarta-feira, 18 de março de 2009 - 15:37Autódromos

VALE A PENA?

SÃO PAULO (puxa…) – Deixo a pergunta aos nossos amigos Chico Rosa e Roberto Seixas, que administram Interlagos com mão de ferro e são, sem sombra de dúvida, os melhores que já passaram pelo autódromo.

Mas recebi estas fotos ontem do Lucca Furquim e fiquei meio preocupado. A da esquerda mostra a montagem do palco que recebeu o Iron Maiden no domingo, para mais de 60 mil pessoas. A da direita mostra como ficou o local depois do show. A grama sumiu.

Como funciona essa história dos shows? Os organizadores limpam tudo e replantam a grama? Vale a pena locar o autódromo para eventos desse tipo?

 

66 comentários

  1. Marcelo Celestino disse:

    Flácio, em Goiânia o Ministério Público, do qual faço parte, proibiu, através de TAC o uso do autôdromo para eventos que não sejam esportes à motor. A continuar o uso dessas praças esportivas com desvio de finalidade, o motociclísmo e automobilismos perderá seu espaço. Aqui lidamos com assuntos dessa natureza (desvios e danos) com a linha dura da Justiça.

  2. GEX disse:

    60 mil pessoas foi o que eles mais ou menos declaram… mas é bem provavel que ali houvessem 80 mil… a organizaçao foi um atentado ao Codigo de Defesa do consumidorr…de quebra eles conseguiram uma liminar e os coroas podiam levar seus filhos a partir dos 7 anos pois “haveria um local especifico”… mentira… passei pela portaria e questionava sobre o local… ninguém sabia de nada, diziam que ouviram falar de tal área, mas que deveria entrar na fila…………. as 4 horas da tarde, a fila já havia passado a entrada do kartodromo e contornoava todo Interlagos chegando lá nos predinhos … sacanagem pura…. O show foi nota 10… os cabeludos e bebados souberam se comportar, pois esse mar de gente não teve comportamento de manada, não houve empurra empurra e tranquilamente quem estava com criança era respeitado na fila… mas que a Mondo vá para a PQP e quebre por ser mentirosa e por colocar em risco todo o público ao abrir um único acesso e por mentir quanto à area para pais e filhos.

  3. Alexandre disse:

    Roberto Seixas, parabéns pela postura de se apresentar aqui pra dar uma satisfação sobre a palhaçada que aconteceu domingo.

    Estragar a grama em si, ou guard-rail ou pneus não é o problema – são bens materiais que a produção do show vai ressarcir por contrato. O lugar pro show foi perfeito ! Uma grande área aberta em declive com o palco no fundo.

    O problema, como você coloca, é como os seres humanos foram tratados. Como gado, como animais. Meia dúzia de seguranças pra fazer a revista na entrada de mais de 60 mil pessoas em um único acesso. Todo mundo furando a fila da entrada, o que atrasava todo mundo pra trás, sem monitores pra orientar.

    Se pra entrar foi um problema, 60 mil pessoas chegando aos poucos desde a tarde do domingo, uma única saída pras mesmas 60 mil saírem na mesma hora é passar atestado de burrice ou desprezo. Afunilamento, muros, um monte de camelôs vendendo porcarias no portão para a rua, pra ajudar a bloquear ainda mais a saída.

    Sorte ser show do Iron Maiden e o preço selecionar o público, que se comportou pacificamente. Saiu barato não ter “ocorrências”, pois a Mondo fez de tudo pra isto acontecer. E já que você apontou como erro da organização, na qualidade de locadores, minha opinião é vocês deveriam ter se preocupado com esta questão dos acessos, pois imagino que o projeto é apresentado previamente para aprovação dos administradores.

    São Paulo tem os ingressos de grandes shows mais caros do mundo, uma grande população com poder aquisitivo e eclética (de Padre Marcelo a Bruce Dickinson), e por isso os shows são uma oportunidade segura de boas receitas.

    E ainda assim o público recebe o pior tratamento do mundo.

    Vocês perderam a oportunidade de cravar Interlagos como o melhor local para grandes shows em São Paulo, por conta do habitual desprezo dispensado pelos produtores de shows para o público de São Paulo.

    Abraços

  4. Pedro Jungbluth disse:

    Melhor no autódromo que num campo de futebol, onde a grama é bem mais cara.

    Acho válido, pois uma das coisas do automobilismo moderno ter dificuldades é que os autódromos estão em meio a grandes centros, seu terreno é valorizado, o que faz o campo em si ter um custo alto.
    Desse jeito, melhor administrarem outras funções para os terrenos, isso não é apenas válido, como quase obrigatório pelo bom senso.
    Desde, claro, que não prejudique a capacidade de receber competições, como foi o caso da missa do M Rossi ano passado.

  5. Talles disse:

    Para informação de todos:

    Monza, Spa, Hungaroring, paul Ricard, Jerez, Estoril, Nurburgring, Hockenheim, Silverstone, Donnington, Suzuka já foram palco de shows de rock…

    Roberto Seixas, obrigado pela sensatez e pelo bom uso do espaço público. Durante a semana o autódromo está aberto para visitação, basta chegar e entrar. Próximo a eventos maiores o acesso fica restrito…

    É um ótimo espaço para eventos assim, e se o acesso é difícil, compare com chegar ao Morumbi, por exemplo. Em um domingo a tarde você sai do cebolão e chega em Interlagos em 30 minutos, se muito. É ruim para quem tem que pegar o trem, que só funciona até meia-noite.

  6. Daniel disse:

    desculpe o palavreado, mais tem q se fudê mesmo….. o pessoal da organização num se preocupou com segurança, nem com banda, nem com nada, nem pensaram em colocar tapumes em cima da grama como fazem em shows dentro de estádios. espero q saia bem caro pra colocar éssa grama no autodromo de novo, pois o meu sapato e o de muita gente já foi pro lixo…..

  7. Kenny Evans disse:

    gostaria de reiterar o que disse acima sobre problema de gestão: estou me referindo à gestão do projeto cujo objetivo era realizar o show do iron maiden. Em nenhum momento estou direcionando os problemas do evento à gestão do autódromo.

  8. Mark Kweirotz disse:

    Fiquei muito feliz em ter lido nos comentários do Ceregatti que há movimentos no sentido de restaurar o traçado antigo.
    Nesse mesmo post fiz um comentário inicial brincando com o sumiço da curva da Ferradura.
    Em 1987 fiz o curso do Marazzi e passei quase um ano indo em Interlagos toda quarta-feira. Sem medo de ser piegas, posso dizer que amava aquele traçado, amava especialmente a Ferradura.

    Não vejo problemas em se usar o autódromo para outras finalidades desde haja adequações da infraestrutura para isso.
    Não acho que colocar um palco numa área de escape transforme Interlagos em local adequado para shows. Que se crie uma área especifica, planejada e segura para realização de eventos.

    Se isso tudo fizer o autodromo dar lucro ao ponto de poder resgatar o antigo traçado, seria totalmente a favor. Agora, amontoar gente lá só para ganhar alguns cascalhos não dá.

    Ele, Ceregatti, comenta tambem que o lago deveria ser local onde os peixes poderiam crescer placidamente, o que me deixou intrigado. O pessoal costuma afundar navios no mar porque dizem que a carcaça das embarcações fazem nascerem corais. Com tudo que já se jogou naquele lago fico admirado que não haja um ecossistema inteiro lá….

  9. Acho que está havendo um erro de interpretação, quando se diz que Interlagos “tem que dar lucro, caso contrário os pilotos é que pagarão”.
    Interlagos é um local público destinado a corridas de automóvel e precisa ser bem administrado, só isso.
    Quem trabalha com evento sabe que o lucro vem de parcerias, patrocínios e outras fontes e não únicamente da locação de espaço.
    Admiro o sr. Roberto Seixas dizer que nos treinos de 3ª feira os pilotos treinaram tomando um pouco mais de cuidado pois a pista estava suja. Esse é o ponto: O objetivo principal desse espaço foi prejudicado por um evento que nada tinha a ver com a função desse equipamento público. Interlagos é pista de corrida.
    Que tal essa busca pelo “lucro” levar a prefeitura a alugar o Ibirapuera para a Disney fazer um parque temático? Ou locar o prédio da prefeitura no Viaduto do Chá para fazer um estacionamento? Ou locar o Teatro Municipal para fazer bailes funk? Ia dar lucro, com toda a certeza.
    Esse é o problema: Tratar um local público como um quintal, um balcão de negócios.
    E não estou dizendo que são negócios ilicitos.
    Acredito na seriedade da administração do sr. Roberto Seixas.
    O que estou dizendo é que esse modo de pensar está errado e que Interlagos deve ser utilizado para o fim para o qual foi criado.
    Utilizar a área com equipamentos que lá existem para atender a população, como quadras, escola de mecânica, local de esportes é uma coisa.
    Fazer shows, missas, gravação de dvd de padre é outra bem diferente.

  10. wilbor disse:

    Se a porcaria da organização tivesse colocado TAPUMES sobre a grama, nada disso teria acontecido.

    Fui ao show, e a chuva que caiu durante o dia transformou o lugar num pântano. Tinha gente com lama na altura dos joelhos.

    Uma tremenda falta de respeito com quem pagou até 350 reais para ver o show.

  11. Rafael Chinini disse:

    Roberto Seixas falar que não previa chuva em Interlagos, em pleno mês de março numa boa hein….até meu priminho de 5 anos sabe disso.
    e digo mais SORTE que foi a chuva de domingo! pois se fosse a chuva que caiu na segunda, era pra ter cancelado o show, imagina o desastre que ia ser.

    Pessoal do evento adora falar isso “não teve nenhum incidente, nenhum chamado médico etc..”…pergunta quantas pessoas tiveram celular e cameras roubadas.

    E a invasão ao morro? aquilio nao é indidente grave? pra mim é! tinha chovido, se o morro por acaso tem algum deslizamento, imagina o estrago.

    os proprios fãs que perceberam que o negocio tava feio..tanto que eu falei pra várias a minha volta “quando chegar música x ferrou…todo mundo pulando aqui, vai ter nego escorregando etc.”…por sorte se comportaram

  12. Carlos "Takuma" Sato disse:

    O gente… Grama cresce em qualquer canto, pq não crescer ali de novo??? E quem gosta de grama é cavalo, jogador de futebol, lugar de piloto é no asfalto (e na grama quando o braço endurece, ou alguém lhe arremaça). Se o asfalto está bom e limpo, qual o problema???

    E p/ quem não gosta de Iron Maden, fique com os shows do Padre MArcelo Rossi, do Criança Esperança ou do Kalypso. “Mó da hora”!!!

  13. Se vai trazer receita para o Autodromo, tudo bem. Eventos que são adaptados em locais que não são exatamente preparados para receber, por exemplo um Show do porte do que o Iron Maiden trouxe, normalmente sofre mais danos do que aparentemente sofreu Interlagos. Já pensou se resolvessem fazer aquela corrida dos campeões no Estádio do Pacaembú e metessem asfalto alí, como fizeram em Wembley? (ou foi no Emirates Stadium) O fato é que a administração do local deve prever estes gastos e combinar com os organizadores a reestruturação do lugar como ele estava antes do evento.

  14. Thiago Sabino disse:

    Também endosso as palavras do Cerega.

    Enquanto o autodromo é administrado (no sentido mais amplo da palavra administração), e tem conservação, tá ótimo.

    Não sei também o porque da revolta. Se realmente houvesse danificado o asfalto, guard-rails, e outra instalação permanente do autódromo, aí seria o caso de questionarmos (questionar não significa levantar idoneidade na gestão) o que pode ser feito para poder reparar o bem público.

    Disseram aí que o problema é de gestão. Ora! Gestão em bem público que dá lucro? Me diz? Aonde nesse Brasil VARONIL, cara pálida??? Tão lá o Seixas e o Rosa mantendo tudo em padrão mundial, ainda dando brecha para , oxalá, termos um presente dos deuses , que é a recuperação de parte do traçado original, e aí chegam os engenheiros-de-obras-prontas para ainda descascar nos caras?

    Tudo bem, alguns mais xiitas podem dizer: não fazem mais nada que obrigação. Ótimo. Entao, porque V. S.as não vão cobrar então de outros gestores públicos , lucro em autarquias às quais os senhores tem contato diariamente?

    Acho que, antes de rotular, por uma questão de respeito, e no mínimo, bom senso, aguardar a manifestação do Seixas, linhas acima. E convenhamos: UM GRAMADO?????

    UM GRAMADO? Com esse chuvaral? Ahhhhhhh valha-me-Deus, vai!

    Flavio, por favor, então, daqui a umas 3 semanas, posta uma foto aqui, pros baluartes da administração pública, terem realmente ciência de como as coisas andam, e das satisfações às quais os administradores do autodromo , os devam.

    Pra terminar: Pode colocar tudo lá no autódromo: Calypso, Mela-cueca, Calcinha Preta, Latino, Mulher Melancia, Qualquer um. Desde que no fim, tal como uma festa, saiam, deixem limpo, e depositem na conta, tá ótimo.

    É isso.

  15. Jean Paul Jones disse:

    O Claudio Ceregatti tem toda razão, estou com ele e não abro, ainda que eu não curto muito o Iron Maiden, e poucas vezes fui a interlagos, mas qualquer dia desses eu comparecerei nos farneis que vocês fazem!

  16. Fuel disse:

    Acho que se pode e deve sediar shows em autódromos. Acho que é uma forma de tornar o espaço mais rentável.Fui pro show do kiss em 99 e não entendi porquê não fizeram mais shows por lá.

    É lógico que não se pode deixar ao Deus dará, porque se não acabam com tudo.

    Shows bem organizados podem ser feitos em estádios, autódromos, praças e fazendas, etc.

    Como lembraram mais cedo na Alemanha existe o RockAmRing utiliza no autódromo de Nurburgring. Eu vi o site agora e deu uma vontade de ir.

    Vou ao GP Brasil desde 2003 e, a cada ano o autódromo está melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *