CLÁSSICOS (E FEIOSO) NA FEI

SÃO PAULO(sem gravata) – Seguinte, macacada… A FEI, antiga Faculdade de Engenharia Industrial, atual Fundação Educacional Inaciana, em São Bernardo do Campo, abre hoje um fórum sobre automobilismo que acompanha uma exposição de alguns clássicos de corrida, como a carretera #18 do Camillo, esta réplica do #10 da Vemag (que pertence ao Alfonso Abrami), um Copersucar, um Maverick Berta e outros carros inesquecíveis.

Amanhã o acesso ao público é livre o dia todo (leiam no link). Hoje à noite, a partir das 19h30, o feioso aqui vai participar de uma palestra ao lado do Bird Clemente e do Lito Cavalcanti. Diz o release que é só para convidados, então não sei como é. Me pediram para ir de esporte fino. O que é esporte fino? Golfe? Tênis? Pólo?

Por via das dúvidas, levarei uma raquete, um taco e um cavalo. Mas vou de tênis e camiseta, mesmo.

Comentários

  • Prezado Xará … foi tudo fantástico… a certa altura do coquetel me vi “fora de mim mesmo” pedindo um autógrafo pro Anísio Campos, cara ! Esqueci que também era um sênior de 54 anos de idade e me comportei como se fosse um adolescente … na verdade eu parecia mesmo um moleque no meio dos ídolos. Faltou lembrar “outros lados” da história da FEI & seus automoveis (Rigoberto Soler, mestre Okubo, mestre Durval Piza…) mas eles aplaudiram de lá do céu. Abraço. Flávio. p.s: coloque aqui pra nós uns “takes” dessa festa ! ! !

  • Ontem foi só stress. Na quarta eu tava assistindo a aula do primeiro horário (Matemática Financeira II) la na FEI e com a cabeça lá na palestra, que eu não tinha sido convidado…Depois fui pra segunda aula (Estatística II) com a cabeça no jogo do Coringão…
    Mas hoje foi uma maravilha, o Corinthians ganhou (não foi muito, mas não tomar gol em casa já está bom) e eu pude ir ver as máquinas…uma mais linda que a outra….pena que não deu pra ver a palestra, que pelos comentários deve ter sido sensacional.
    FG, eu faço a mesma pergunta que um amigo feiano fez ai em cima, tem algum livro que agente possa ter boas informações sobre o automobilismo brasileiro?
    Bom, fica uma dica de uma nova seção no blog, Cars&books, ou seja lá o nome que for, mas que de umas dicas sobre livros de automobilismo.

    RESPOSTA DO FG:

    Procure pelos livros do Jan Balder e do Bird Clemente. Cada um escreveu um, nunca sei os nomes de cor. Mas é fácil de achar na internet.

  • Só um pequeno deslise:

    O Marinho e o Bird “não” venceram a Mil Milhas em 1961 com diz o Release do evento. Eles lideraram a prova por 5/6 horas, porém com problemas de distribuidor e bomba de gasolina, terminaram em 6o lugar. “Foi a melhor Mil Milhas que disputei”, lembra Marinho.
    Sorry !!!!!!!

  • Sr. Flávio:

    A sua palestra final foi bastante isenta, gostei, eu que sempre achei os seus textos tendenciosos, a defesa do novo, da renovação no esporte, e a qualidade dos novatos, senão ficaria aquela velha impressão do “No meu tempo, tudo era melhor”, mas de fato como provou aquele “Mulçumano” exibido, se não sabe, não leva nem em linha reta.

    Saudações

    Saudações

  • Gomes, você fez-me lembrar Ariano Suassuna, que a um pedido igual, trajou de terno preto, com o símbolo do Sport Clube do Recife no peito!
    Como o seu time é a Portuguesa, sei não!