MENU

sexta-feira, 1 de maio de 2009 - 19:48Colunas Grand Prix

COLUNA 2

SÃO PAULO (o atraso é meu) – Já a coluna do Reginaldo Leme (gozado, o Regi nunca escreve sobre o Senna, um dia vou perguntar a ele por quê) é sobre o pano fundo político que envolve a briga entre FIA/FOM e FOTA nesta temporada. Leia lá, comente aqui!

20 comentários

  1. Rony Muller disse:

    Tudo o que vcs falaram = BOSTA!!!!

    1º Senna era mais que um simples piloto ele é um heroi nacional, simplesmente o melhor piloto da historia do automobilismo, Tina Turner mesmo disse: Senna is the best! dai a musica : SImply the Best ….

    2º Galvão Bueno é o melhor narrador do Brasil!

    3º Reginaldo Leme é um grande conhecedor da historia da formula 1.

    4º Senna é amor nacional! Muito respeito quando falarem de um MITO, pois Senna é isso, o maior idolo nacional!

  2. Paulo Ribeiro disse:

    Deve saber tanta coisa, mas tanta coisa do Senna que, a hora em que resolver contar alguma coisa, vai sair um livro. E deve haver assuntos delicados, que é melhor contar depois de aposentado.
    E tomara que esse livro, ao contrário do Rubinho, saia mesmo. O Regi sabe muito de automobilismo. Pena que aquele infeliz do GB é tão vaidoso que não deixa o Regi aparecer mais. Seria muito melhor assistir as corridas.

  3. Abreu disse:

    Eu idem, Francisco.

  4. Francisco A. disse:

    Não tenho nada contra o Senna, assim como não tenho nada contra o Ronaldo, ambos são grandes campeões. O problema é que, ao invés dessas pessoas serem promovidas como campeões, mas como seres humanos normais, com erros e defeitos, coisas dignas de elogio e crítica, por motivos diversos foram promovidos por outro tipo de interesse, que eliminou os defeitos e suprimiu a faceta humana deles. O marketing excessivo em cima do Ronaldo agora e a idolatria, pela amizade e inserção no mundo da F1 que a amizade com o Senna proporcionava a determinado profissional da mídia. Isso me deixou com um gosto ruim na boca, sabe como é?

    Por essas e por outras é que eu sempre admirei o Piquet, que nunca se preocupou com o políticamente correto.

  5. sidewinder disse:

    Pelo o que eu fiquei sabendo, o Galvão tinha ganhado um Porche do Senna. Vai saber…

  6. Jose Rubens disse:

    Ok. Assunto encerrado. Vamos falar de Encena daqui há 5 anos. E a pachecada vai chorar de novo, bla, bla, bla…..

    E talvez tenha,mos a alegria de NÃO ter mais o Galvão narrando corridas e o Regi e o Burti mais soltos.

    Fora Galvão e chega de Encena…..

  7. Sérgio Hingel disse:

    Dizem que o Galvão só fala bem do Senna ,porque foi ,na época,presenteado com uma Ferrari.

  8. sidewinder disse:

    E o Reginaldo era muito amigo do Prost, o que não era bem visto pelo Senna. Houve muitos atritos naquela época e ele deve ter sofrido muita pressão da família do Senna. Apesar de ter passado tantos anos, certas feridas nunca cicatrizam.

  9. ALEX B. disse:

    Não precisa perguntar, não Flavinho! Por incrivel que pareça, deve ser resultado daquela historia patetica de sennistas e piquetistas, mais as rusgas do Regi como mala do “Gagalvão” e como proprio Senna! Pode ser tambem o choque que aquele momento sinistro de 1994, imprimiu no cerebro dele! Deve ser isto ou aquilo…

  10. Enio Peixoto disse:

    Tá mais que certo o Reginaldo Leme. Tanto assunto prá comentar e ele ia ficar nessa mesmice de Senna prá cá, Senna prá lá. Se Senna tivesse vivo, tinha 10 títulos, Schumacher só teria 2, Schumacher é mal, Senna é bonzinho, é Santo, conseguia pilotar carro passando marcha, conseguia virar volante, tinha carisma, Meu filho de 1 ano chorou quando Senna morreu, blá, blá…
    Agora, o Reginaldo Leme tá só “esperando a aposentadoria”. Por isso não fala do Senna.

  11. Ubiracy disse:

    Acredito que seja algo chamado “imparcialidade”.
    Ele teve problemas de relacionamento com o Senna e acho justo não escrever muito sobre o mesmo.
    Ele vai falar sobre o quê? Do lado bom ou do lado negativo do piloto, o qual ele pôde conhecer bem de perto ?

  12. Edu Pereira disse:

    O Reginaldo me parece tão burocratico e sem emoção.Penso que ele inclusive não gosta de automobilismo e cumpre sua função,que sempre foi bem remunerada e vantajosa,contando os dias para a aposentadoria.(sic)

    ÔÔÔÔ FG me socorre aí……
    Dizer que RL não gosta de automobilismo é demais….
    Como é que vc permite isso??? Passar pela moderação é “o fim da camada de ozônio” …

    Socorro!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  13. kiko disse:

    Rosemeyer, acho que esse comentário foi meio desproporcional, todo mundo reclama do Galvão, que é ufanista e tal, mas o Reginaldo Leme é comentarista, tem que ser mais comedido, e é por isso que eles 2 funcionam tão bem numa transmissão de F1, um é a paixão, o outro a razão.

    Mas realmente, é estranho o RL não escrever do Senna, talvez em um livro de memórias, que cedo ou tarde vai ter que ser escrito por ele… se já não está pronto.

  14. Xavier disse:

    em 1992 o luiz alfredo narrou muitas corridas na globo,e o galvão tava na extinta rede OM.

  15. Rogério Magalhães disse:

    Na boa: tá certíssimo o Regi… que coisa, tem tanto assunto para se abordar na F1, quanto mais no automobilismo, e tem que ficar falando do Senna, como se só existisse o cara no centro do universo a motor? E sim, antes que digam, nunca fui muito fã do queridinho da pachecada, foi um dos grandes pliotos sim, mas Deus só existe um e esse criou o universo em seis dias e descansou no sétimo. E fico de saco cheio dessa babação em cima de um cara fabricadinho pela mídia, que até sabia pilotar, mas fora das pistas era um cara ridículo.

    Enfim, deixa a falação sobre o cabra para as milhões de viúvas… até porque o que o Regi abordou tem muita propriedade, tem muito jogo de interesse aí mesmo… e sabe-se Deus a que termos essa queda de braço da dupla EM com a Fota vai chegar…

  16. rosemeyer disse:

    O Reginaldo me parece tão burocratico e sem emoção.Penso que ele inclusive não gosta de automobilismo e cumpre sua função,que sempre foi bem remunerada e vantajosa,contando os dias para a aposentadoria.

  17. Rodrigo Duarte disse:

    Será que ainda tem a ver com a briga? Depois de 15 anos da morte do Ayrton?

  18. MAL-HUMORADO disse:

    Assisti a uma entrevista, já há um certo tempo, na Record, onde os convidados eram, nada mais, nada menos (Sic. Fausto Silva) que o Galvão Bueno e o Reginaldo Leme.

    O Reginaldo Leme mencionou na entrevista (sim, o Galvão deixou ele falar, já que a entrevista não era dele) que depois do Ayrton Senna ganhar notoriedade com seus títulos, ele se recusava a dar entrevistas a qualquer jornalista que “fizesse uma pergunta de que ele não gostasse, ou que não fosse exatamente o que ele desejava responder” (Reginaldo Leme) e o próprio Primeiro-Amigo da Globo interveio em 1991, pedindo ao Ayrton para continuar dando entrevistas ao Reginaldo Leme.

    Foi o ano também do desentendimento entre o Primeiro-Amigo da Globo e o Reginaldo Leme (por que será, já que o Galvão Bueno é tão afável…), onde o Galvão migrou para outra emissora (Gazeta???) para ser o Diretor de Esportes da mesma.

    Em 1992 houve um hiato na narração ufanista da Globo, porém em 1993 o Galvão (o bom filho à casa torna) voltou a ser amigo da Rede Globo…

  19. R/T disse:

    Porque ele não escreve sobre o Ayrton ?

    Porque eles brigaram, reataram, ele até falou isso na entrevista ao GP, não falou ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>