MENU

quarta-feira, 13 de maio de 2009 - 11:58F-1

DE SAÍDA (3)

SÃO PAULO (só piora) – O passado recente das brigas entre equipes e FIA talvez faça com que a gente olhe meio desconfiado para o que está acontecendo agora, meio que pensando que já viu esse filme, e que no fim o mocinho beija a mocinha e segue o bonde.

Mas não sei por quê, desconfio que desta vez a coisa pode ser um pouco mais pesada. A Ferrari lascou a lenha ontem. A Toyota, a Red Bull, a BMW Sauber e a Toro Rosso fizeram o mesmo. Hoje, a Renault. Novo comunicado oficial dizendo que sai da F-1 se a FIA mantiver o teto orçamentário.

O texto da Renault diz que a FOTA tem as mesmas ideias de conter os custos com propostas concretas para o período entre 2009 e 2012, e que não aceita a maneira que a FIA escolheu para impor sua decisão, estabelecendo um campeonato com dois regulamentos. “A FIA ignorou completamente as equipes”, diz a Renault.

Para a montadora francesa, a gestão do esporte deve ser “coordenada sob o espírito da consulta mútua entre todas as partes (FIA, FOM, FOTA)” para que se adote qualquer medida, e aí há uma sutileza importante: as equipes já se consideram parte integrante da administração da F-1 e com peso idêntico aos de Mosley (FIA) e Bernie (FOM).

O presidente da Renault (a equipe, não a montadora), Bernard Rey, diz no comunicado que o time não vai se envolver num campeonato que tenha dois conjuntos de regras diferentes. “Se levarem isso adiante, saímos no fim do ano.” Depois, Briatore fala: “Nós nos recusamos a aceitar uma gestão unilateral conduzida pela FIA. Se as decisões do Conselho Mundial de 29 de abril não forem revistas, não teremos outra escolha que não seja deixar a F-1″.

Mais uma frase que deve ser lida não como sendo de Briatore, mas de todas as equipes insurgentes: não se aceita mais o poder unilateral da FIA.

Começou a revolução. Brawn, Force India e McLaren ainda não se manifestaram individualmente. A Williams já o fez, dizendo que vai correr no ano que vem, do jeito que for, até porque não sabe fazer outra coisa. O racha entre os times, algo que Max deseja, está começando. Mas é provável que McLaren e Force India se alinhem aos “revolucionários” — a McLaren reluta porque vem levando muita cacetada, ultimamente.

A Brawn… Eu apostaria que a Brawn vai ficar do lado da Williams, ao menos no início.

O curioso é que enquanto Bernie vai à imprensa a cada ameaça de deserção para chamar todos de estúpidos e cafajestes, a FIA nada diz.

46 comentários

  1. fernando monteiro disse:

    ah! exemplo de como estragar uma pista? veja o que fizeram com Hockenheim.

  2. fernando monteiro disse:

    O problema é ke todo mundo ker mais dinheiro.O que sobrou da F1 foi só o nome nesses ultimos 15 anos.Muito dinheiro. grandes investimentos, autodromos moderníssimos para uma prova de somente duas horas com traçados curtos e sem graça, com desenvolvimento proibido, etc… Tudo muito caro.O publico comum só pode ver pela TV e olhe lá. Que saudades dos teste de pneus em jacarepaguá no inicio dos anos 80…..

  3. Jundy disse:

    Abrindo um parêntesis: A Renault não apenas monta carros, ela fabrica, portanto a Renault é uma fábrica e não apenas uma montadora.

  4. A. CESAR PARDINI disse:

    O Altino (post das 19;43 de 13/05) abordou bem o que precisa ser feito. Um novo FORMATO da organização de F1. O mundo econômico cresceu, mais paises querem participar, o volume financeiro está enorme ,custos altos prque todos querem entrar na brincadeira, e a gestão está na mão de poucos(representados por dois) . É necessario redistribuir os ganhos ,principalmente o retorno de marketing que o desenvolvimento tecnólogico representa e obviamente está com montadoras ou empresas de alta tecnologia. O Max e o Bernie não teem cerebro suficiente para desenvolver todo o “pacote” necessário. O processo de mudança vai ser doloroso e antes vai rachar ( a menos que aliviem a pressão) O problema é semelhante ao que aconteceu no ramo imobiliário que teve uma “bolha” de crescimento saudável, aumento progressivo de custos, gastos exorbitantes, e finalmente a explosão da crise. Os sintomas são os mesmos. Tem que reformular e se ninguem quiser sofrer muito, e todos precisam colaborar, principalmente os formadores de opinião da midia.

  5. Lucius disse:

    Dúvida. Para se criar um novo campeonato é necessária a aprovação da FIA?

  6. Marcelo disse:

    A Formula 1 está parecendo a CBF, deveriam chamar o Ricardo Teixeira depois que o Max se aposentar para ser o presidente.
    A Globo faz o quer com o futebol, o Bernie com a Fom faz o que quer com a F1 até mandar pra Lua em detrimento de corridas em países ícones do automobilismo.
    E por fim as equipes atuam como os dirigentes do futebol que reclamam muito mas ao invés de estarem preucupados com espetáculo estão e atrás da grana!

  7. MRui disse:

    No final..
    As equipes entram em acordo com a FIA, e esta cede em troca de um acordo até 2014, onde as equipes ganham mais, porém pagam multa se deixarem a F1.

  8. João Kohl disse:

    Me responda FG. A FIA andou tomando aula na CBA?

  9. Conrado Andrade disse:

    O fato é que a reclamação foi direcionada pra falta de respeito do “SADO MAX” e da FIA perante a FOTA. E não quanto ao valor do teto! O problema é que a FIA deixou bem claro que a FOTA não passa de uma organizaçãozinha barata. E isso é um problemão!…

    (…só acho que dura pouco, pq desse ano, Max, não passa na eleição da FIA…)

    O Eddie Jordan, pela BBC, disse que “A Ferrari tem medo de ficar para trás, sem liberdade de gastos se fizer um projeto ruim, e sem possibilidade de testes.”

    … é outro velho maluco. Até parece que a Ferrari, ao longo de sua história, nunca andou atrás ou pra trás – mundo dá voltas! Não faz sentido nenhum uma constatação dessas. Até pq de algumas, uma: ou os engenheiros são bons em desenvolvimento; ou são bons em projetos; ou ambos! Juro que não entendi esse comentário… ah: ou Eddie Jordan tem algum problema pessoal com a Ferrari…

    A Ferrari foi a principal porta-voz de todos os times, somente pelo fato de carregar o ‘peso’ que conquistou ao longo da história. Pois antes dela, a Toyota e RBR (STR) já haviam se manifestado. A Renault e BMW tambem já expressaram seus desapontamentos à FIA tambem.

    A redução de custos é algo apoiado pela FOTA, gradativamente, e com um bom senso. Isso já foi explicitado há tempos; é projeto e em tese, em andamento! Não é tão complicado… não precisa desse estardalhaço todo. Não entendo o “bom senso” desses anciões da FIA/FOM.

    É completamente absurdo pensar numa F1, não só sem as equipes (e pistas) tradicionais, mas principalmente, com duas categorias em uma só. Além de tudo, a categoria vem regredindo tecnologicamente. E o objetivo do Max é padronizar TUDO, inclusive motores e caixa de câmbio o quanto antes!

    Oras… por que ver F1, então!? Não tem Ferrari brigando com BMW, nem Renault… não tem mais os melhores carros… nem mais as melhores pistas… em pouco tempo, nem os melhores pilotos… vou ver é GP2 e A1GP!

    Parece que ele ta confundindo as coisas… ele deveria estar mirando essas regras pra nova F2!

    Acho que ta gagá esse velho…

  10. Felipe Trench disse:

    Discutir isso é mais chato que saber se o Rubinho deveria fazer duas ou três paradas. Esses caras não rasgam dinheiro. Tudo irá se acertar. Podem esperar.

  11. Lionel disse:

    Boa noite ao Flavio ….e a todos….
    Deixa Eu tentar explicar melhor para o pessoal….já que meressem uma explicação mais plausivel e concreta….( nossa to falando dificil….escrever que é o problema….)

    1) O Bernie Eclestone detém o FATURAMENTO dos GPs em cada país…Ele cobra em torno de US20 milhões por GP …( só a bilheteria aqui de Interlagos dá uns US 30 milhões , o Canada devia uns US 8 milhoes e não falava em pagar…o Bernie até parcelou…mas não conseguiu receber…O Bernie cansou de POR DINHEIRO DO PROPRIO BOLSO NAS EQUIPES….TUDO QUE É A F-1 É GRAÇAS A ELE…
    Desse dinheiro ELE paga todo transporte dos equipamentos no mundo todo…10 toneladas cada equipe e ainda dá uma ajuda repartida entre as equipes que é segredo….
    2) A FIA ou Max Maluco Mosley fica com os direitos de transmissão de todos paises….( que dá uma FORTUNA…e as equipes FAZ TEMPO PEDEM PARA ELE AUMENTAR ESSA GRANA….
    È AI QUE MORA A DISCUSSÃO : Se entrar mais equipes….o bolo vai ter que ser dividido entre MAIS 3 EQUIPES e vai abaixar e teto de todas equipes .recebem….E AS EQUIPES NÃO QUEREM QUE ABAIXE O TETO ….querem que Mosley de dinheiro igual…ao que esta dando para as 3 mas não abaixe o que esta dando hoje pelo contrario querem que aumente…AFINAL PARA QUE A FIA PRECISA DE TANTO DINHEIRO…
    E O MAX Maluco NÃO QUER DAR…quer que seja do seu jeito..NUNCA POIS UM CENTAVO DO SEU BOLSO na F-1 e esta rico….
    E as equipes estão com orçamento apertado por causa da crise…
    Deu para entender um pouco….
    Eu sujeri as equipes NUNCA ASSINAREM O TRATADO DE CONCORDIA…..
    Eu sujeri MUDAR DE 4 PARA 1 ANO A PRESIDENCIA NA FIA….
    por que Max louco pode ficar mais 4 anos e ai vai ser o FIM MESMO DA F-1
    O Bernie esta no meio TENTANDO APASIGUAR OS ANIMOS DAS EQUIPES E A FIA…Já ameaçou varias vezes montar outra categoria….E TODAS EQUIPES VÃO COM ELE…mas ficariam sem a grana das transmissões…QUE ESTA TUDO EM CRONTRATO….
    Realmente é dificil se entender..
    .EU ACHO QUE A UNICA SAIDA É TER UM PRESIDENTE NA FIA SÓ POR 1 ANO….ai se fizesse CAGADA SAIA …ai o Max ia pensar 10 vezes antes de falar em besteiras como uma gasolina só….um motor só….um pneu só….restringindo o desenvolvimento da tecnologia…e patrocinadores….
    Ufa acho que deu para explicar um pouco….( ou confundir mais ainda …abraços a todos Lionel
    Ps ;Não abusando mas se Flavio DIVULGASSE ESSA IDEIA DO PRESIDENTE DA FIA ficar somente um ano e ir se candidatando a cada ano seria OTIMO para a Formula 1 ….ou melhor na minha opinião é a unica saida…

  12. Guga. disse:

    Na verdade, acho que demorou para as equipes terem essa atitude. Sempre achei estranho a estrutura de comando da F1, dois cartolas com cargos semi vitalicios mandando num esquadrão de empresas ultra competitivas, e cada vez mais ricas, que fazem todo o trabalho duro. As equipes fazem a F1, nada mais correto que elas decidam em conjunto os rumos da mesma.

  13. Fernando disse:

    Flávio, posso te pedir algo q pode parecer estúpido:

    Dá pra publicar um post “meio” didático, para explicar aos ignorantes e preguisos como eu entender um pouco dessa baderna…

    Quem é FIA, FOTA e etc.. e quais as equipes q querem uma coisa e as que querem outra…

    Vlw

  14. Tiago S. disse:

    É ta uma loucura, em resumo se a FIA não fizer do jeito que as equipes (montadoras) querem, é bom que a lista do Max tenha mais que 5 times. Eu acho que vão acabar cedendo, não consigo ver o Max batendo o pé nessa decisão. Agora a piada ficou por conta do Nico dizendo que esta estudando as opções pro ano que vem, estudando oq? Nem as equipes sabem se vão correr ou não no ano que vem.

  15. ALTINO disse:

    Equipes com apenas um carro;

    Fim da telemetria, para deixar a cargo do piloto e seus engenheiros o acerto da máquina;

    Teto orçamentário de 40 milhoes de euros;

    Grid composto por 26 carros;

    Manutenção da proibição dos testes ao longo da temporada;

    Vitória valendo 12 pontos;

    Fim do reabastecimento durante as provas.

    Tenho certeza que com a implementação de tais sugestões não faltariam garagistas interessados em ingressar na F-1 em 2010.

    Os amantes do esporte agradeceriam, e os economistas que lá estão e não quiserem permanecer, que criem seu próprio campeonato e continuem torrados os tubos de dinheiro por lá.

    Nem precisa dizer de que lado o Bernie vai estar né? A F-1 agradece se acompanhar a turminha do torra torra.

  16. Irapuâ disse:

    Estou com as equipes. Dividir a F-1 em duas categorias diferentes, com regulamentos próprios, é matar a F-1 como a conhecemos e assistir desfile de carros com tecnologias distintas entre si valendo pelo mesmo campeonato.

  17. luisfernando disse:

    se as equipes cairem foram,o que os dois coroas vão fazer?montar um grid formado por carrinhos de rolimã ou de pedreiro,essa eu quero ver.

  18. ALTINO disse:

    Já que estão propondo regras radicais para 2010, que tal a abolição do 2º carro. Seria interessante se cada equipe tivesse apenas um piloto para evitar palhaçadas como a do último domingo!

  19. MSM disse:

    Só com as equipes e os pilotos forçarem a barra é que se pode fazer com que a F1 continue como a melhor categoria de automobilismo, e não cair nas maluquices da dupla esclerosada.

  20. Luiz Sergio de Andrade disse:

    Sobre a posição radical da Ferrari contra o novo regulamento, nada mais lúcido do que o dito pelo Eddie Jordan:

    “A Ferrari tem medo de ficar para trás, sem liberdade de gastos se fizer um projeto ruim, e sem possibilidade de testes.”

    Apenas isso!!!

  21. JC Simonassi disse:

    Flávio,

    Na real … acho que está vindo a tona uma guerra que já começou a tempo (qdo a FIA resolveu começar a alterar reguamento pra segurar o alemão e a Ferrari) entre Luca di Montezemolo e Max Mosley.

    Neste ano tem eleição pra presidência da FIA e um candidato mais lúcido, tipo Jean Todt (que já se falou por aí) ou até mesmo o próprio Montezemolo seria uma enorme ameaça pra Max e cia.

    Acredito que seja exatamente aí o foco da confusão … a eleição na FIA e a possibilidade de um candidato de maior interesse das equipes !!!

    O Max agora tem outro alvo, já que o Ron Dennis temporariamente está fora de combate…. esse negócio ainda vai dar muito pano pra manga !!!

    Abraço
    JCS

  22. J. Alves disse:

    Ecclestone e Mosley não são loucos: louco rasga dinheiro, e esses não fazem isso. Só se começarem agora… Então não deve ir longe, essa história. Como a maluquice da nova “pontuação”.

    F1 sem Ferrari? Possível, claro, mas será que os caras querem dispensar a única torcida significativa de equipe? Quem aqui já foi num autódromo ver corrida sabe qual a cor que predomina nas arquibancadas. Dica: rima com pentelho. Ou então a Renault, por exemplo: saindo, levaria a Espanha toda embora. Por que eles tão pouco se lixando (com perdão do deputado) pra F1, querem mesmo é ver o Alonsito, como disse o caricato novo colunista.

  23. João Kohl disse:

    Desagradavel ver o esporte envolvido em brigas, seja ela qual for. O Mosley esta passando do limite, achando que é o dono da FIA, só porque “venceu” o Ron Dennis e se vingou, acha que pode tudo. Vai ficar sozinho e nós torcedores corremos o risco de não ter para o que torcer na F-1. Na minha opnião o Mosley já apodreceu e esqueceu de cair, o Ron Dennis bem que tentou, mas o babaca do Bernie o resgatou da lama… O resto é história.
    Campanha já… FORA MOSLEY … Fui.

  24. JC Simonassi disse:

    Caro Flávio,
    No período em que a Ferrari ganhava tudo com o Schumi o SADO MAX mudo as regras pra acabar com a série de vitórias da Ferrari. Não conseguiu logo de cara por causa do alemão endiabrado no volante. Mas depois vieram 2005 e 2006 com as viórias da Renault. Depois disso come;cou um festival de mudanças que culminaram nessa palhaçada SADOMASOQUISTA que estamos assistindo.
    Parece piada … um maluco sozinho achar que pode fazer o que bem entende num negócio de bilhões de dólares.
    Acho que o velhinho safado tá precisando de umas pauladas além do chicotinho nas costas !!!!!

    Abraço
    JCS

  25. Wagner disse:

    Em tempo: quis dizer que pra mim, este papo de teto é orçamentário é balela, só serviu de desculpa para as montadoras.

  26. Wagner disse:

    Eu ja ouvi falar a cerca de um mes atras que as equipes realmente querem se separar da F1 e criar um nova categoria por eles mesmos administrada. Como aquela associação que existia das montadoras antes de existir a FOTA. Acho até legal, seriam 2 categorias top, a F1 de volta com os “garagistas”, e outra de montadoras. E de fato, com os custos da bagaça, até entendo as equipes desejarem uma maior fatia do dinheiro da F1, afinal, eles que fazem o show.

  27. Felipe Andrade disse:

    Daqui há pouco, o Ron Dennis aparece nos jornais dizendo: “Vocês tiveram a chance de expulsar o Max Mosley e não faz muito tempo. Agora vocês que o engulam que eu vou cuidar dos meus carrinhos.”

  28. Zé Dirceu disse:

    Isso aí vai acabar em piza, como no Congresso Nacional.
    No final, as equipes cedem um pouco, Bernie cede outro tanto e a FIA idem e todo serão felizes para sempre.

  29. Bruno A. disse:

    hahahahaha!!
    to rindo mesmo é do desespero do Bernie.
    pro Max, FIA não ter F1 não quer dizer nada, o mundo do automóvel continua.
    para a esmagadora maioria dos times, perde-se um campo de marketing e desenvolvimento, mas a vida segue.

    mas pro Bernie, se não tem campeonato, ele não tem de onde ganhar esse oceano de dinheiro todo ano.

  30. Charly disse:

    Sabem porque o senhor Bernie faz o quer? Porque não existe na F1 nenhum piloto com moral suficiente para contestá-lo. Antigamente tínhamos Ayrton Senna, Prost, Michael Schumacher, e agora? Rubinho, Nelsinho, Massinha, Buemi, Lewis ” mentiroso” Hamilton, ou seja, só pilotos do baixo clero! A, quase ía me esquecendo Mark Weber como presidente da associação de pilotos, fica quieto!!!!!!

  31. JP disse:

    Alguém tem mais detalhes sobre o possível cancelamento do GP da Inglaterra para 2010?
    F-1 sem GP da Inglaterra, França (os berços do automóvel e do automobilismo) e Canadá não é F-1. Nessa o Brasil tem tudo pra rodar também. Tudo porque estão sendo substiuiídos por GPs da petrolândia e suas pistas “siderais”

    A F-1 deveria se chamar F-Asia.

  32. Taxi Driver disse:

    Esse negócio de limitar orçamento para a F1 é a maior balela!
    Num esporte desse de milhões só participa quem pode, pois os desenvolvimentos dos carros e novos componentes que chegam aos carros de rua saem de muita pesquisa, e pesquisa é algo muito caro como todos sabem.
    Portanto não adianta limitar os gastos com orçamentos na F1, pois é o local onde as maiores marcas se impoem para fazer o melhor e na industria automobilista não existem limitações para criações, basta verificar a quantidade de carros novos e itens novos lançados a cada mês no mundo!
    E no mais quem quer limite de gastos vai para a GP2 ou outra Formula inferior!
    Lisera não deve entrar na F1, se deixar entrar nivela por baixo e adeus F1!

  33. Rodrigo Duarte disse:

    Já vi essa história com a IRL e a Fórmula Mundial. Mas dessa vez, não dá pra fazer uma previsão. Torço para que, como nos outros anos, cheguem a um acordo, dêem um passo atrás, para o bem da F1.

  34. Mário Sérgio disse:

    Esse negócio de teto orçamentário acredito que não irá passar, logo, a possibilidade de inscrever novas equipes no mundial também afunda e “segue o bonde” com essas moscas mortas que já estão lá e mais um ou outro bunda mole que só fica ameaçando sair.

  35. Muller disse:

    Já vimos esse filme em 82, não foi? Inclusive com desclassificações, ameaças, revolta contra superlicença…o que aconteceu?
    TA Tyrrell furou o boicote das equipes inglesas, houve uma corrida com poucos carros (porém fantástica), o efeito-solo foi pro espaço e os motores turbo ficaram com os dias contados.
    Ah, e os pilotos por um bom tempo não tiveram mais qualquer voz ativa dentro da organização da F-1.

  36. Laerte Aguiar disse:

    Flavio.
    Caso estas saidas sejam confirmadas, com a entrada da Mercedes, como ficará a situação do Ross, do Franck e da FI se eles utilizam motores Mercedes e Toyota. Estas empresas continuarão a fornecer motores?
    No mais acho que não vai dar em nada, a FIA vai reformular o regulamento.

  37. Peixe disse:

    E os palhaços somos nós, que ficamos nos preocupando com o futuro dessa coisa…

    Eu hoje bolei uma teoria que isso tudo não vai dar em nada, é só pra F1 ficar aparecendo nas notícias.
    Todo ano tá tendo umas polêmicas que repercutem um monte, aí esse ano, com a crise, os patrocinadores saindo e/ou querendo sair…
    Nada como um monte de história maluca pra deixar a categoria nos holofotes.

    Estamos caindo como patos, sendo enganados por quem gosta de dinheiro porque nós gostamos de corridas de carros.
    Malditos.

  38. Alexandre Armani disse:

    Gomes

    “O povo quer saber”: caso as coisas continuem como estão hoje, o que fariam estas equipes? Montariam uma categoria paralela, sem autorização da FIA? Seria possível isto?

    Acredito que seria de grande interesse das montadoras uma “americanização” da categoria, caso houvesse interesse dos organizadores da Indy e das montadoras uma fusão das categorias. A Indy ganharia repercusão mundial e as montadoras maior penetração no mercado americano. O grande problema é. Quem vai ter grana para bancar o investimento com essa crise mundial?

  39. Antonio disse:

    Isso é tudo jogo de cena. ou vai me dizer que a Ferrari vai disputar a A1GP ou a Formula Indy ? Piada.

    Se essas equipes realmente sairem como saiu a Honda e tivermos novas Brawns Gp´s é melhor para a Formula 1. E pra mim a Ferrari é um carro como outro qualquer.

  40. Rodrigo Meira disse:

    Flavinho,

    Merdalhou tudo – como diz o Boy aqui da empresa !!!

  41. Mark Kweirotz disse:

    Esse boicote é bobagem. Só vai ficar na ameaça e, no final, vai todo mundo posar pra foto sorrindo e dizendo que “o bem do esporte” prevaleceu.

    Duvido que essa gente tenha a coragem de fazer o que o Tony George fez com a antiga Indy, enfiando o pé na jaca e, depois de 12 anos, vencendo a briga, reunificando a categoria sobre seu controle.

    Lógico que na F1 a coisa é mais “pesada”, mas o que falta é uma montadora “baguda” pra falar “vou fazer” e fazer mesmo.

    A Ferrari é a primeira a agitar e a primeira a pular fora. Assim que recebem um dimdim a mais, mudam de lado e deixam aquelas que se aliaram a ela fazendo papel de bobos.

    Não vamos nos esquecer que a Ferrari já foi mais linge em suas ameaças de abandonar a F1, pois na década de 1980 chegaram até a fazer um carro pra participar da Indy.

  42. Eduardo Cruz disse:

    Tá certo que a gente sabe que a briga não é por um punhado de dinheiro. Não é só “dinheiro de pinga” que eles querem.
    Agora, o que me intriga, é:
    1.- Que campeonato de F1 a FIA acha que promoverá, se só restarem as equipes nanicas e mais um punhado de aventureiros que chegarem, amparados nas facilidades que o Zé das Medalhas acena proporcionar? Hoje em dia, não existem mais os garagistas, que tantos falamos e que fazem falta à categoria. Mesmo a Williams, só está lá porque faz dinheiro. É uma equipe, mas, antes de tudo, hoje é uma empresa, que tem responsabilidades com os empregados, patrocinadores e tantos outros. Só fica enquanto as contas forem pagas. O dia em que o dinheiro faltar, é óbvio que vai pular fora também. A essa altura da vida, Frank Williams não vai mais colocar equipe na pista só por prazer.
    2.- Que campeonato o Zé das Medalhas vai vender e que será tão rentável, tendo Williams, Brawn, USFMGKYXPTO e outras coisas do tipo? Será que aqueles que pagam $$$$$$ pelos direitos de transmissão das corridas hoje continuaram a pagar os mesmos valores, para ver um bando de equipes mambembes correr? E os promotores das corridas, que tem que pagar tão caro ao Bernie, para garantir a oportunidade de ter uma corrida em seu país, será que aceitarão continuar pagando esses valores para um campeonato chinfrim?
    3.- Alguém duvida, que um campeonato que tenha Ferrari, Renault, Red Bull, McLaren (será que vem?) será, embora com outro nome, a verdadeira F1? Pode-se chamar de Mundial de Marcas, Mundial de Velocidade, Mundial de carrinhos de caixote, mas vai sempre ter mais apelo de público que uma F1 cheia de limitações, de ingressos caros, equipes mambembes e pilotos obscuros.
    Será interessante acompanhar o que acontecerá, mas acho que essa, o Mosley e o Bernie vão ter que engolir…

  43. Flávio Gomes e demais “colegas” dos comments;

    O Ecclestone chama qualquer um de estúpido e cafajeste,qualquer um que signifique lucro a menos para ele.
    Mosley faz algo que cada vez menos se faz em qualquer gestão, a medida imposta, a medida unilateral. Trata-se da mesma doença nos dois casos. O desejo insano de poder,custe o que custar.
    O campeonato deveria ser gerido, pensado, voltado para apenas duas coisas: o esporte em si e o berço de novas tecnologias automotivas. Não acho que o discurso do Bernie e do Max sobre redução de custos tenha sequer uma brisa de sinceridade.
    Pessoas como eles estão na mesma trincheira das pessoas que ‘startaram” a crise financeira mundial.
    Vejamos duas ou três situações:
    1 – Na onda de redução de custos a FIA,de novo, unilateralmente aplica um dos maiores percentuais de aumento no custo de emissão das superlicenças dos pilotos. Para quem quer dar exemplo, foi uma bela contradição.
    2 – O Bernie discursa,discursa,discursa e discursa a redução no custo das equipes, aquele blá blá blá, mas (já falei aqui acho) onde está a redução no custo para os organizadores dos GPs? Pelo que sei é outra classe que está sofrendo com os custos abusivos, nesse caso, os cobrados pela FOM.

    Esse caso do verdadeiro caminhão de dinheiro que cada organizador de cada autódromo tem que desembolsar e das condições todas mais que ninguém tem acesso a saber para a F1 se apresentar, me parece uma situação boa para analisar, dentro do contexto da crise mundial. A FOM, assim como outras empresas, não aceita nada mais, nada menos do que uma curva de lucro anual imensa,gigante,insana que um dia ainda vai fazer com que as pistas tradicionais do calendário, aquelas que pouco a ver com turismo e propaganda de seus paises, se retirem do calendário. Para pessoas como Bernie, a roda do dinheiro tem que girar cada vez mais rápido, independente se o eixo aguenta ou não. Se for necessário trocar Monza por Abu Dhabi, dane-se.

    Pergunto: Qual é a intenção do Bernie? Manter o esporte? Nada, ele só fala no “Show”. As equipes deveriam sair e organizar outro campeonato. E essas montadoras de merda também deveriam sair, chega disso.
    Se é pra ter “Show” a FIA/FOM/FODA-SE deveria fazer 50 carros iguais, fazer eles desfilarem em fila indiana 2 horas e depois sortear o pole, a volta mais rápida e os 8 primeiros colocados. E deviam contratar pilotos que nem aquele otário do BBB que nem lembro o nome mas que andou circulando em um post aqui.

    Oremos….

  44. Carlos Leonardo disse:

    O que eu acho é que as equipes estão, uma vez mais, tentando aproveitar um momento supostamente vulnerável do Velho Max para conseguir o que querem.

    O cara perdeu um filho. Por menos que goste de suas tendências Nazi-sado-masoquistas (tem hífen?), não há dor que se compare.

    Os abutres e as hienas perceberam a oportunidade de pegar seu pedaço de carniça e estão atacando em bloco.

    Acho que é isso. Daqui a pouco, o velho Max solta uns dossiês na praça e a galera sossega novamente.

  45. Thiago Azevedo disse:

    Eu só não entendo como é que a opinião daquele tal de Bernie tem o mesmo peso que o das equipes e que o da Fia.

  46. Clezio Soares da Fonseca disse:

    Prá hoje o melhor programa é visitar a FEI e ver os clássicos
    de corrida. Aproveitar e tentar também bater um papo com
    Bird Clemente (Se o Flavio Gomes o permitir para nós blogueiros
    com cartão de ponto diário). HOJE ÀS 19:30 HS em SBC.
    Já tô dentro!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>