MENU

domingo, 8 de agosto de 2010 - 16:00Arquitetura & urbanismo

ENCHE O TANQUE (60)

SÃO PAULO (ah, o Sul…) – Dos mais graciosos da série. O Alexandre Grazziotin mandou:

Ja que você anda por estas bandas envio umas fotos aqui de Antonio Prado/RS. O Posto Scapinelli funciona há mais de 50 anos e a familia que o administra mora em cima dele.  Antes era Ipiranga. Agora é Charrua, uma marca aqui do Sul.

Chrarrua é um lindo nome para rede de postos de gasolina, não? Mas o que mais gosto dessa série é quando aparece alguém dizendo “eu abasteci aí!”.

41 comentários

  1. rafael disse:

    ele esta se escondendo do sol na sombra da coluna, hehehe
    legal a foto

  2. Alexandre Grazziotin disse:

    Esqueci de avisar,a bomba de álcool está atrás da coluna

  3. Alexandre Grazziotin disse:

    Legal, que vocês curtiram a foto, realmente Antonio Prado é uma cidade especial, parece que foi esquecida no tempo, e possui o maior acervo arquitetônico da Colonização Italiana no Brasil, são 50 casas históricas tombadas pelo Patrimônio Histórico Nacional.
    Quanto a foto, tenho outras tiradas neste inverno e que no lado esquerdo da foto repousa um belo Opala Diplomata do dono do posto, que não é o Sr da foto, este é o dono do fusca 66, que foi tirado por ele 0km da Concessionária, e que continua até hoje, é uma maravilha de fusquinha e ele não vende por nada, e a propósito ele está lá somente aproveitando o sol do inverno, tomando um chimarrão e conversando, é assim todos os dias, uma maravilha.
    Se quiserem posso enviar a foto com o Opala, e se não me engano, no próximo fim de semana vai ter o ” Rally dos Gringos” que é um encontro de carros antigos. Não tenho certeza da data mas sei que é em Agosto.

  4. Very disse:

    Que beleza de posto e de foto, parece uma daquelas hqs francesas “ligne claire” .

  5. Don Victor disse:

    Pra completar, como disseram ae atrás, a foto poderia estar em sépia. E pra ficar perfeito, é só por carro abastecendo: um Opala 69′ (do banco inteiriço) ou a Vemaguet do gomes com a “gomarada” completa ehehhee…

    Mto doida essa foto!!!

  6. juçânia facchin disse:

    Caros amigos, existiu sim um refrigerante com a marca CHARRUA no Rio Grande do Sul, aliás era muito bom.E para esclarecer não era uma marca da Coca-cola.
    Amo e tenho orgulho do meu Rio Grande!!!!

    • Junior disse:

      Não ERA da Coca Cola, mas o que restou da Charrua hoje É de propriedade da Coca Cola. Ainda é fabricado e encontrado com facilidade, ao menos em Porto Alegre. Por exemplo em qualquer Hipermercado BIG tem ele, e está lá escrito no rótulo “um produto da Coca Cola Company” só que hoje é fabricado somente em garrafas pet de 2 litros, nem em latinha se encontra mais.

  7. vitão disse:

    olha, quando morei no RS, o pessoal falava que as gurias de Ijuí, algumas morenas de olhos azuis, tinham sangue de índios, que misturado com os alemâes e italianos, dá uma mistura linda, de babar mesmo. Não sei se é verdade, mas é uma teoria interessante,.

  8. Jorge Diehl disse:

    Isso é que eu chamo de “morar em cima da bomba”, nos dois sentidos: da bomba de abastecimento e da bomba de explodir.

  9. fernando thomaseto disse:

    o mais interesante da foto é o fusca vermelho, que aparentemente está em ótimo estado!!

  10. gerson disse:

    Não tem bomba para alcool

  11. TOM SEM FREIO disse:

    Isso que é vida……. O senhor ali sentado na cadeira, o tempo passando sem pressa, e o fusquinha, ali tambem na boa. Ainda bem que existem lugares assim.

  12. Alexandre Ozorio disse:

    O Fusquinha da esquina completou a beleza da foto!

  13. Silvano disse:

    A foto é linda mesmo, mas eu gostei daquele 66 estacionado ali ao lado…

  14. Orlando Salomone disse:

    Túnel do tempo.

  15. Assis disse:

    Fantástico em todos os aspectos ! A casa em cima, o charme, o senhorzinho dono/frentista, a fusqueta, shoow !

  16. fred disse:

    Botem reparo na marca da rede Charrua, o contôrno do estado do Rio Grande do Sul, no fusquinha vermelho, no arbusto podado em forma de bola em último plano, e no fato do homem na cadeira estar se protegendo do sol na sombra da pilastra. Abs, Fred.

  17. Rodrigo Freitas disse:

    Lindo mesmo é o fusquinha passando ao lado!

  18. Eduardo-SC disse:

    Mazah…este é o posto do nego véio…rs

  19. Adal Avin disse:

    Estive na encantadora cidade de Antonio Prado duas vezes, em 2001 e em 2009, e abasteci sempre com gasolina Ipiranga. Se a memória não me falha, abasteci neste posto em 2001, antes de sair da cidade.

  20. Mr. Fernandes disse:

    Ronald, pelo que sei o Minuano foi substituido pela Sprite, o Seven up e’ da Pepsi.

    • Junior disse:

      Seven’up é da Pepsi mesmo. Foi lançado como remédio para combater a ressaca em 1900 e guaraná de rolha.
      Como nos últimos anos ele sofreu uma queda mundial muito grande nas vendas a Pepsi resolveu mudar a fórmula, deixando com menos gás, sem adição de açúcar mas com a mesma “base” do Seven’up. É o hoje famoso H2OH!

  21. Lucas Mx disse:

    “eu abasteci aí!”.
    Boa semana para todos

  22. Ronald.Wolff disse:

    Charrua já foi refrigerante…nao sei se é ainda. Minuano também já foi, que depois virou seven up.

  23. Romeu Nardini disse:

    E mais uma coisa interessante: As letras D (Diesel) e G (Gasolina) sobre a bomba.
    Cadê o Alcool?

  24. Eugene disse:

    Charrua é o nome da tribo indígena que habitava o Uruguai, único país da América Latina com a desonra de ter eliminado todos os seus índios. Mesmo assim o povo uruguaio se identifica com o nome e eles próprios se denominam Charrúas. Nada mais natural que nas bandas do sul, alguém desse esse nome a um posto. Morei 3 anos na terra Charrúa, abasteci em muitos postos Ancap e alguns Petrobrás, que adquiriu o contrôle da Esso no país na época que lá estava. E a gasopa deles é a mais cara do mundo, mas pelo menos não tem alcool… Tenho umas fotos legais de lá, de carros antigos a TC 2000 na pista de rua que fizeram em Punta del Este, qquer dia desse eu envio pro FG, quem sabe ele publica. É que eu gosto desse blog, e ver uma foto minha nele tá valendo mais que horário nobre da Grobo… rs

    • Guido disse:

      Está correto o que você escreveu, apenas gostaria de acrescentar que os “Charrúas” também habitavam, além do atual Uruguai, as atuais provincias argentinas de Entre Rios e Santa Fé, e também não sobrou nenhum por lá.

  25. Infelizmente, não abasteci, mas passei diversas vezes por este posto. Como o amigo disse, quando ainda era Ipiranga. Eu ia “a” Antonio Prado (como dizem por lá) , vender lonas de freio que recebíamos de patrocínio na Ftruck. São Marcos, Campestre da Serra, Antonio Prado, Nova Roma, Flores da Cunha. estas cidades mereciam um Circuito das belas cidades. Ah, em São Marcos, tem um autódromo em construção, mas shhhh, ainda é segredo. Fica na estrada para Criuva.

  26. Hamilton_k disse:

    Um simpático cavalheiro esperando a clientela e um igualmente simpático fusquinha na esquina. Essa foto deveria ter sido tirada em preto e branco ou sépia para ficar perfeita.

  27. Ricardo disse:

    Existia o guaraná Charrua,mas perdeu-se no tempo…
    Era do tempo do Minuano limão.Putz,tô velho mesmo.

  28. Ad disse:

    e olha o tiozinho esperando a clientela!!! aposto dinheiro que ele e o dono e frentista! hehehe
    Que legal, coisa impensavel em Sao Paulo…
    abraco
    ad

  29. Márcio disse:

    Charrua… não existe um refrigerante com este nome?

    • Petrus Portilho disse:

      Marcio, é Tuchaua( acho que escreve assim, é um guarana vendido somente no norte do Brasil pois é produzido pelo licenciado da Coca Cola no Norte, o Grupo Simões.

      Essa rede de postos é muito forte no Rio Grande, um amigo fazia os shows de inaugurações dos postos, como tudo no Rio Grande as marcas regionais são fortissimas.

      Abraço

    • tiozão disse:

      O Marcio está certo, pelo menos nos anos 70, quando
      trabalhei em POA, lembro-me que existia água mineral com essa marca.

    • marcelo disse:

      Existia sim, era por sinal um guarana muito ruim que depois de muita tentativa por parte da coca cola eles retornaram ao mercado com essa tal de kuat tambem muito ruim. Ou seja em materia de guarana a coca e muito ruim !!!!!

    • Junior disse:

      Existe sim um guaraná de nome Charrua.
      A marca é gaúcha (portanto quem não é daqui do RS não deve conhecer). É um guaraná menos doce do que os guaranás em geral (tem gosto de guaraná e não de açúcar).
      O rótulo é em vermelho, branco e verde, com garrafa verde (http://www.vonpar.com.br/site/imagens/produtos/guarana_charrua/ft_charrua_g.jpg). O símbolo é um índio deitado sobre um cavalo que está com o pescoço reto, apontando para a frente e com as patas no ar. Passa a impressão de que está correndo em disparada, como vemos em filmes americanos quando os índios estão atacando.
      Fazem alguns anos a Coca Cola comprou a marca. Geralmente quando uma empresa grande compra uma pequena é com a intenção de eliminar a marca do mercado, mas não foi isso o que aconteceu com a Charrua.
      A Coca Cola continua produzindo em grande quantidade o refrigerante através da Vonpar, que é responsável pela produção de toda a linha da Coca Cola aqui no Rio Grande do Sul).

  30. Romeu Nardini disse:

    O mais legal de tudo é que é um posto “familiar”, com os donos morando na parte de cima do estabelecimento.
    Muito simpatico o postinho.

  31. Ronaldo Brahmeiro disse:

    Vi bastante desses postos Charrua lá no Rio Grande! O legal de viajar pelo Brasil é que em cada lugar vc vê sempre algum “genérico” forte! Em Sergipe, o forte é o Petrox!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *