MENU

domingo, 20 de fevereiro de 2011 - 0:49DKW & cia., Gomes

23

SÃO PAULO (do jeito que veio) – Não é a primeira vez que registro, aqui, o aniversário do meu Belcarzinho 1962. Ontem, dia 19, ele completou 23 anos comigo. É demais, não? Quando comprei, era um carrinho velho, de 26 anos de idade. Seria o equivalente a um 1985, hoje. No ano que vem, ele completa meio século… Quem me vendeu foi o Berê, da “Quatro Rodas”. Na época, ambos trabalhávamos em “Placar”, ele fotógrafo, eu editor. O Berê tinha um 1958 preto maravilhoso e mais esse aí. Usei toda a grana da minha rescisão com a “Folha” e assim comprei meu primeiro carro com meu dinheiro.

É um querido, esse carrinho. Foi nele que me casei, foi nele que estreei em Interlagos (o Salomão arrancava os parachoques e as calotas, eu jogava o escapamento para o lado, e lá ia o bicho para a pista antiga), e ele segue firme e forte, roncando um pouquinho os rolamentos, como sempre, com seus problemas recorrentes de freios, mas valente, elegante, lindo de morrer, jamais restaurado, do jeito que veio ao mundo.

34 comentários

  1. Eduardo Lost disse:

    Lá pelos anos 90, começinho da década eu tinha uma XLX 350 ano 87, encontrei numa loja de uns roleiros da av. Nazaré, que tinham uns carros antigos meio caídos, bom; tinha lá um Bel Air, 55 2 portas com coluna, saia e blusa, azul e branco. Precisava de tudo: funilaria, estribo pé de coluna, uns furos no assoalho um podre aqui outro acolá, motor ligava fumaçava, cambio pulando marcha, uma merda, mas estava tudo lá, friso, maçaneta montoeira de detalhe, tudo lá. Pior perguntei quanto era, falaram um preço, mas disseram que pegavam na troca da XLX 350, mas eu fui bundão, não tinha grana, tinha um empreguinho meia boca era moleque, fiquei com medo de nem conseguir começar e muito menos acabar a reforma do carrão.
    Sabia que aquilo era uma maquina rara por ser 2 portas, mas tive medo. Parabens Flavio pela coragem de comprar seu primeiro carro antigo.
    Em tempo alguins anos depois consegui comprar uma XL 250 ano 83, uma moto honesta que tenho até hoje.

  2. Julio Diaz disse:

    Que legal FG,PARABENS à vc e ao DKW. Eu por minha vez consegui comprar meu primeiro velhinho nesse começo de ano. deixei o carro pra patroa e adiquiri um Voyage 82 à alcool, estava abandonado mas inteirinho, foi só por uma bateria e o bicho pegou. Já gastei um $$, e até passou no controlar ( o carro novo não passou)espero que consiga deixar ele pro meu filho que tem 2 anos agora. É bege e já chama a atenção por onde passa por estar bem original. Obrigado por me estimular com seus posts a embarcar nesta aventura, ano que vem vou tentar a placa preta. Abraços.

  3. Orlando Salomone disse:

    A relação com o carro pode ser ainda melhor que com a amada. Se você cuidar bem dêle, não se decepcionará. Já a amada, às vezes… Parabéns pelo carro, Flávio.

  4. sérgio castro disse:

    Não precisa ficar bravo Flávio, só estou elogiando essa verdadeira relíquia, parabéns…

  5. Rodrigo Duarte disse:

    Tá lindão, parabéns.

  6. sérgio castro disse:

    Flávio, quase 50 anos, e a pintura assim, sem qualquer pátina do tempo? Será que o Belcarzinho não ganhou pelo menos uma mão de tinta, como dizem por aí, “de portas fechadas”? Lindo carro….

  7. Tazio Nuvolari disse:

    Fantastico! Saudades dos meus 10/11 anos em que meu Tio tinha um igual a esse, porém com faroletes amarelo, pedia para que eu e minhas primas fossemos comprar meia dúzia de cerveja faixa azul e cigarros continental! Era uma vez para cada um dirigir e minha prima, na mesma idade, ñ sabia onde era os piscas e toda vez tinha que dizer onde era e para qual lado mandar a alavanquinha. Claro q davamos outras bandas e sempre arrumavamos um jeito de chegar e sair direto. Até ajudei meu tinha nas trocas de amotecedor etc. Eram ótimas aquelas férias e eu até cantava pneu, a primeira fez sem querer. Meu pai tb teve um só que ano meia cinco e esse eu só dirigi no colo. Tenho que ir na ksa do meu tio olhar as fotos pk deu saudade bixo.
    Abração.

  8. Roberto Borges disse:

    Parabéns a ambos!
    Como você consegue manter sem nenhum tipo de restauração? Nada, nem funilaria?

  9. Eduardo Lost disse:

    “CARRO HONESTO” carro sem maquiagem, pintura original meio gasta, marcas de uso, algumas manchas quem não saem do estofamento de jeito nenhum, carro com história, aquele que foi usado mas sem ser esmirilhado, carro inteirão !
    Obs.: Nada contra uma boa restaurção ou um Hot, mas o charme do carro honesto é outra conversa.

  10. Eduardo disse:

    Corre Flavio Gomes, gasta mil cruzeiros, se a trapizonga não funcionar nem nenhum gênio consertar, coloca ela na cristaleira da sala, vai ficar bonita ! Se voce não comprar eu qque nem tenho DKW nem Fissore vou acabar comprando pra por na sala !

  11. Filipe Augustus disse:

    Poucos viu, mais um carro da minha família acho que vai por esse caminho.
    Minha mãe quando eu era pequeno, comprou um Monza Classic Automatic 87, mais ou menos por 90, ela foi a segunda dona, e vendeu ele em 1995 quando comprou um Kadett Automático.
    Esses dias no final do ano, estava andando e vejo um Monzinha 87 grafite 4 portas todo originalzinho bem novinho, olho a placa e lá está ele, do mesmo jeito que ela o vendeu em 1995, impecável todo original sem nem ao menos ter insulfilme, inclusive com o pisca dianteiro direito rachado onde ela encostou no portão, e a porta do lado do passageiro com um vinco que uma Kombi certa vez encostou.
    =D

  12. Silvio Roesler disse:

    belo carro! parabens

  13. Fernando disse:

    Parabens ao belo DECA e também ao seu dono pelo trato apaixonado.

  14. Rafael DIas Santos disse:

    Parabéns, velhinho.

  15. Rogério Magalhães disse:

    Esse Belcar é um forte! Uma vida ainda mais longa para ele, muitos anos ainda como teu companheiro… como diz o Du, “two stroke forever” será sempre o lema para essa “amizade”, hehehe…

  16. J. Alves disse:

    Muito legal. Duvido muitíssimo que minha MB 2003 pé de chinelo ainda esteja em condições de rodar daqui uns 40 anos… Será que *qualquer* carro de hoje vai estar, sem um investimento grande? Do jeito que a tecnologia é cada vez mais volátil, cara, e frágil? Sei lá. Espero que eu esteja errado e que, em 2050, eu esteja lendo (se EU ainda estiver em condições de estar rodando, hehe) sobre alguém e sua paixão por seu sei-lá-o-que ano 2005 ainda rodando sem nunca ter sido restaurado…

  17. marcio ximenes disse:

    Aqui no Embu tem um Belcar TAXI, com placas pretas.Não sei como mandar a foto para voce.Tem uma pequena ¨reportagem ¨com o dono.Mande seu e mail.

  18. Eduardo disse:

    Flávio Gomes corre logo, que troço bacana, não tenho DKW, mas fiquei com vontade de comprar.

  19. Eduardo disse:

    Acho que carro antigo que não foi restaurado, mesmo havendo detalhes ou esteja com uma aparência meio caída com seus cromos já meio foscos, (não sei se é o seu caso, estou dizendo de forma geral), tem um charme especial, como um amigo meu costuma dizer é um CARRO HONESTO. Uma sugestão pro blog, uma nova categoria aqui no blog “CARROS HONESTOS”.

  20. Conde disse:

    Acho esse Belcar o máximo . A cor ,o detalhe do teto e das rodas , as portas …Enfim de um charme impecável . Parabéns

  21. galileu disse:

    parbens a este senhor de 48 anos e que continua elegante e impecável, que ele perdure pelomenos mais um 48 , parabens a voce por possuí-lo e conservá-lo com tanot esmero e carinho.

  22. João Vitor disse:

    Putz, frequentemente discordo da maneira como você coloca suas opinioes, e frequentemente admiro também. Desta vez dá pra sentir o amor que você tem pelo carro, pra quase todo mundo um sentimento idiota e sem o menor sentido. Isso acontece quando gostamos de alguma coisa que pra quase todo mundo não vale nada…

    Que bacana.

  23. Lucas Carioli disse:

    A relação do homem com seu carro é tão bonita quanto a relação com sua amada.

  24. Jackie Fã (O(###)O) #96 !! disse:

    Parabéns !!

  25. Clezio Soares da Fonseca disse:

    Permita-me lhe oferecer como presente esse link caso lhe interesse:
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-172563547-incrivel-scanner-para-dkw-_JM

  26. Clezio Soares da Fonseca disse:

    Parabéns ao primogênito e aos descendentes que vieram depois. Se fosse brindar com Champagne seria ” tim tim”, mas vamos com um delicioso óleo 2T : ” Uuuu Tu tu tu!”

  27. Levi Davet disse:

    Muito legal o Belcar!

    Uma coisa que me intriga é por que se vêem pouquíssimos desses carros nas ruas (nasci em 1987 e vi no máximo uns dois DKW na minha vida), e não só DKW, como também os Dodges, FNMs e outros carros. Talvez a produção não tenha sido alta o suficiente pra que sobrassem mais carros que não foram maltratados ao longo do tempo? Os DKW já são bem antigos, imagino que muitos se perderam com o tempo.

  28. Alex Moreira disse:

    Maravilha Flavio!

    Graças a sua pessoa, acabei me apaixonando pelos DKWs também.

    E penso seriamente em comprar uma vemaguet quando terminar minha faculdade e conseguir alguma estabilidade.

  29. Marcog disse:

    Todo o dinheiro da rescisão ? Cara, tua esposa vai pro céu… huahuahaau…

    A minha pagou a retífica do Marea Turbo qdo explodiu no dinamômetro, mas se eu invento de fazer isso de novo, ela faz o carro de caixão e me enterra vivo com ele…. =]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *