FOTO DO DIA

A “janelinha” no cockpit para observar os quatro pneus dianteiros é um charme… Scheckter, GP da Inglaterra de 1976.

Subscribe
Notify of
guest
37 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Alvaro
Alvaro
10 anos atrás

Eram realmente medonhasa essas jabiracas, mas tenho saudades

Arthur
Arthur
10 anos atrás

Fiquei com uma dúvida. O Scheckter é sul-africano. O que essa bandeira da Grã-Bretanha faz em cima do nome dele? É uma referência à nacionalidade da equipe?

Roberto Fróes
Roberto Fróes
10 anos atrás

A janelinha é especial… copiada – ou inspirada – na idêntica janelinha existente no Auto Union typ C carenado de 1936.

galileu
galileu
10 anos atrás

existe um kit da tamya desse carro, escala 1×20, quasew comprei,quando fui buscar a loja do center norte tinha fechado, pena, mais ainda acho em algum lugar.

Marcelo
Marcelo
10 anos atrás

As trocas na mão nos F1 dos anos 70 eram “sequênciais” para frente ou para trás, como nas motocicletas, corria o risco de estourar câmbio e motor, mas “cambiar” realmente no sentido da palavra foi antes dos anos 60 para trás, nas Ferraris tinha a famosa, “grelha”, mas outros carros não, era mais na raça, era como trocar marchas em qualquer carro de rua. Tinha que puxar a alavanca para todos os lados, isso sim é “cambiar” uma marcha, e com o risco maior de quebrar algo, ou câmbio ou motor.

“Não consigo parar de rir…”

Derek Daly afirma que Schumacher deveria ter sido punido no GP da Itália
http://grandepremio.ig.com.br/formula1/2011/09/14/comissario+afirma+que+schumacher+deveria+ter+sido+punido+no+gp+da+italia+10499275.html

Deixa ver se eu entendi, acho que estou ficando meio loko, me ajuda aí …

Charlie Whiting, perguntou aos comissários para analisar um incidente entre Massa e Trulli na volta 20, foi o que declarou Daly. Nesse exato momento Hamilton tentava passar o “vilão” Schumacher que, segundo Whiting, mudou a trajetória na pista mais de uma vez para defender o terceiro lugar — o que é contra o regulamento desportivo(só rindo, o que diria Senna sobre isso).

Na volta 20, depois da segunda chicane, Schumacher muda realmente a trajetória na frente de Lewis, faz isso para “cortar” a ação do inglês na primeira curva de Lesmo, eles não estavam lado a lado, Schumacher não empurrou o inglês na grama. Schumacher fez isso para defender a posição, qual o problema? Hamilton fez isso VÁRIAS vezes com Petrov no famoso zigue-zague no retão na MAL 2010, e ninguém disse nada! Hamilton também tem que aprender a provar do mesmo VENENO, só ele pode fazer, só ele esta certo e o mundo errado.

Se for observar, Schumacher faz a chicane lá fora, volta para dentro(mudou uma vez) e volta para fazer a “tomada” por fora na primeira Di Lesmo, onde “mexeu” duas vezes? É a mesma manobra que Schumacher fazia no retão dos boxes (ou antes da curva Ascari), faz a Parabólica lá fora, antes de chegar a chicane joga o carro para dentro pra defender e volta pra fora(já com a trajetória meio comprometida) pra fazer a chicane.

“Ao olhar para o vídeo do incidente em câmera lenta entre Massa e Trulli, perdi o incidente entre Schumacher e Hamilton, que havia acontecido naquele momento” completou Daly.

Ainda bem que perdeu, Irlandês(comissário) e inglês(diretor de prova) contra um alemão na pista, é muito não?

1) Se Daly estava ocupado, porque Whiting não analisou ele mesmo e puniu o eterno vilão alemão, ficou na dúvida de estragar uma grande batalha?

2) Essas duvidas de Massa/Trulli(tô procurando até hoje o que ocorreu e nada), Schumacher/Hamilton foram na volta 20. Daly levou o resto da corrida para analisar somente o incidente entre Massa e Trulli? A corrida tinha 53 voltas, não deu tempo depois para Daly ver o replay do Schumacher fazendo o medonho zigue-zague na frente do inglês na volta 20?

3) Será que nesse momento Bernie Ecclestone não se intrometeu e disparou: ”

“Pelo amor de DEUS bando de filhos…, não me acabe com a emoção da prova com uma punição BESTA!!! Essa disputa entre Schumacher e Lewis é o que o torcedor quer ver, lembra as disputas dos anos 80, briga de cachorro grande, um ataca e outro defende”

Muito antes disso, na volta 16 Schumacher “frita” o pneu na entrada da chicane, sente que esta quase sem pneus, mesmo assim defende a posição e Lewis vai para a grama(dessa defesa ninguém reclamou), com o susto Lewis perde a posição para Button. O campeão de 09 na mesma volta passa Schumacher que sem pneus não impõe resistência, seguindo direto para os boxes.

Schumacher troca os pneus na volta 17, Button na volta 18, e Hamilton na volta 19(tinha até mais pneus que Schummy), quando volta a pista, volta justamente atrás do “vovô” alemão…e ele sabe que Schummy esta de pneus novos, ele saber que vai começar tudo de novo.

Volta 21 MIMI Hamilton sabe que Schumacher de pneus novos vai ser “osso” de novo, só resta reclamar pra FIA:

“Paiiiiiiiii o MALVADO alemão não me dx passar, o Butão ele deixou faz tempo, eu ele não deixa, alemão feio”

Volta 26 R.Brawn (que é inglês e sabe da rixa entre alemães e ingleses no automobilismo), avisa Schumacher para ter certeza que deixa espaço para Lewis.

“Pelo amor de Deus Schumacher, a pachecada inglesa estão pegando no meu pé, facilita as coisas aí”

Volta 27 Schumacher deixa MIMI Hamilton passar na reta sem fazer maiores esforços…

MIMI Hamilton feliz da vida, segue sua corrida…atrás, vai Schumacher de alma lavada.

Volta 28 em diante, a emoção da corrida acaba, tio Bernie fica ROXO DE RAIVA…

A verdade é uma só, Charlie Whiting e Daly não puniram o alemão porque não tinha o que punir, e o risco de serem duramente criticados pelos fãns da F1 era bem grandes.

Eles até curtiram a disputa, só não esperavam que Schumacher fosse dar uma AULA ao Hamilton de como se defender, justo em época de “asa”, KERS e com carro melhor, justo em Monza onde lugar para ultrapassar não falta. Schumacher não “riscou” o capacete de Lewis em Monza, simplesmente…passou a lixadeira.

Mauricio
Reply to  Marcelo
10 anos atrás

Voce não entendeu, o luizinho teve de pedir por favor pra passar!

:) ;)

galileu
galileu
Reply to  Marcelo
10 anos atrás

cometário idioota de quem endeusa o alemão, se toca marcelo
quanto aos carros da decada de 70, quanta asneira voce postou, fica pesquuisando no goolgle ouu yutub não entende nada e fala asneiras, só me falta agora após o seu post apmarecer o outro amante do alemão com seus ai!!!!!!!!!!!!!!!!!!,ui!!!!!!!!!!!!!!!!
gente mais besta.

Mario Souto-Maior
Mario Souto-Maior
10 anos atrás

Para quem acha que o carro não era de ponta…Veja o viodeo.
http://youtu.be/_UZyUPgxx0I

Mauricio
10 anos atrás

FG, boa tarde.

Lembro-me desse carrinho esquisito muito bem. Andava muito.

Observo hoje, com mais experiência, que a configuração de F1 naquela época, segue a mesma regra de um kart. Piloto bem a frente, com os pés na linha do eixo dianteiro, frente muito larga e a distancia entre eixos era quase a mesma do entre rodas. Devia ser muito divertido pilotar essas coisas.

ALEX B.
ALEX B.
10 anos atrás

Ahhhhh the good times…funny times!

Sérgio Balbino
Sérgio Balbino
10 anos atrás

Curiosidade… aquele recipiente que parece ser de alumínio, entre o cockpit e o motor, é o reservatório de Gasolina?

Mario Souto-Maior
Mario Souto-Maior
Reply to  Sérgio Balbino
10 anos atrás

Não Sergio, ali é o de óleo, o tanque de gasolina fica nas laterais e no encosto do banco do piloto.

Adriano Serran
Adriano Serran
10 anos atrás

Harrison deu umas voltinhas num desse também! Absurdamente genial.

André
André
10 anos atrás

Seria janela pra ver o desgaste de pneus, ou pra se certificar de que eles ainda estavam lá? Sabe como é.. o Scheckter era meio batedor!
André / Piloto no http://www.f1bc.com

Mauricio
Reply to  André
10 anos atrás

Bem lembraso André. O sulafricano era mestre em fazer doideiras. Fazia coisas que deixariam o Luizinho vermelho de vergonha. Lembro de uma cena em Monaco em que ele foi parar no telhado do gasometro, não me lembro do ano. O Emerson ficou louco de raiva e falou um monte pois foi tirado da prova pela besteirinha.

Fenando Ranzinza
Fenando Ranzinza
10 anos atrás

Um dos maiores FIASCOS da história da Fórmula 1 !!! Ken Tyrrel partiu do seguinte princípio: o que o regulamento não proíbe, então é permitido ! E fez essa bizarrice !

Mario Souto-Maior
Mario Souto-Maior
Reply to  Fenando Ranzinza
10 anos atrás

Fernando, fiasco é seu comentário, este carro andou muito bem, chegando a fazer segundo lugar, e andava sempre na frente. Key Tyrrell só desistiu por causa do alto custo dos pneus, e logo depois foi proibido. Pesquise antes de falar besteira.

Caique Pereira
Caique Pereira
Reply to  Fenando Ranzinza
10 anos atrás

É…mas venceu GP com esse carro….

Paulo F.
Paulo F.
Reply to  Fenando Ranzinza
10 anos atrás

Chapman fazia a mesma coisa. A F1 faltam personagens como velho madereiro Tyrrel e Colin Bruce Chapman e no seu lugar temos elementos como o Flavio Briatore o Berlusconi da F1!
E o carro não era tão bizarro, pior era o March com 2 rodas traseira.

Luiz Morais
Luiz Morais
Reply to  Fenando Ranzinza
10 anos atrás

Não foi exatamente um fiasco. Em pistas soltas andava bem pacas, ma nas mais travadas os convencionais iam melhor. Na década de 70 ousaram muito e fizeram muitas experiências que foram proibidas pela falta de segurança. Um desses casos era o carro turbina que era literalmente um foguete em retas e aí chegavam nas curvas e…? Não as faziam corretamente. Os carros asa a mesma coisa, caso tudo estivesse certo, eram foguetes grudados no chão, qualquer coisa afetasse o fundo do carro ou mesmo uma curva mal entrada, faziam os carros voarem. Esse tyrrel tinha o problema de desgaste de pneus na frente e de algumas curvas – não sei quais – provocavam tamanho desgaste que os pneus poderiam estourar.
Se tivéssemos esse tipo de gente na F-1 hj, garanto que não teria espaço para os Tikes da vida fazerem do esporte essa procissão e os carros essas cópias uns dos outros!

jean
jean
Reply to  Fenando Ranzinza
10 anos atrás

Fiasco nada, veja os resultados em 1976

Os pilotos do Tyrrell P34 em 1976 foram: Jody Scheckter e Patrick Depailler.
Vitórias: 1 (J. Scheckter: 1)
Pole-position: 1 (J. Scheckter: 1)
Melhor volta : 2 (J. Scheckter: 1; P. Depailler: 1)

Bugre
Bugre
10 anos atrás

Bem legal essa era de soluções malucas. Hoje o regulamento (e a segurança) restringe muito a criatividade

Danilo Candido
Danilo Candido
10 anos atrás
igor
igor
Reply to  Danilo Candido
10 anos atrás

Que video legal!!!

Mauricio
Reply to  Danilo Candido
10 anos atrás

Põe legal nisso. O carro é tão curto e largo que parece um gigantesco kart.

galileu
galileu
Reply to  Danilo Candido
10 anos atrás

ver esse carro em mônaco, sem o “castelo” é demais, as quatro rodas esterçando, muito legal
dá até para ver os pés do piloto trabalhando.

Caca
Caca
10 anos atrás

Os caras colocaram a janelinha a pedido do Scheckter, quando um dos pneuzinhos estourou e ele não sabia o que estava acontecendo. Depois dessa, instalaram uma escotilha, que foi aumentando ao longo do tempo.

Ivo Mamede
Ivo Mamede
10 anos atrás

Dúvida… as 4 rodas dianteiras desse carro esterçavam?

Luiz Morais
Luiz Morais
Reply to  Ivo Mamede
10 anos atrás

Sim, o problema é que desenvolveram esse projeto para reduzir o arrasto aerodinâmico e o atrito dos pneus dianteiros. Muito bem, os dois quesitos foram resolvidos, mas o carro era uma bosta de curva, fazendo muito mais lento que os outros, assim, todo o ganho em reta ía por terra nas curvas, por isso abandonaram o projeto. Mas que era bonito, era.

igor
igor
Reply to  Ivo Mamede
10 anos atrás

para reduzir o arrasto, nao o atrito, que permaneceu praticamente o mesmo, ja que os dois pequenos pneus correspondiam ao de um de tamanho normal.

Marcelo Rezende
10 anos atrás

Lindo né? A Hotwheels os colocou na mainline deste ano. Já tenho o branco e o azul na minha coleção. Corra para a loja e garanta o seu…

CLAUDIO AUN
CLAUDIO AUN
10 anos atrás

O Peterson,dizia que não gostava de olhar ,que o pneu deformava tanto que parecia que iria estourar

Márcio Montechese
Márcio Montechese
10 anos atrás

Baita foto!!

Leonardo Costa
Leonardo Costa
10 anos atrás

Olhando assim parece uma locomotiva.

Mauricio
Reply to  Leonardo Costa
10 anos atrás

Parece mais um kart envenenado, isso sim, ceguinho.

Danilo Candido
Danilo Candido
10 anos atrás

Que segurança notável, não ? Além de estar circundado por esta “casquinha-de-ovo”, notem os pés do piloto, lá na frente, alinhados ao primeiro eixo do carro…sem contar esse monocoque de alumínio, que não protegia porcaria alguma
O que matou esse carro (apesar de relativamente promissor) foi a dificuldade de se desenvolver os pneus aro 10 (feitos pela Goodyear única e exclusivamente para a Tyrrell, já que nenhuma outra equipe aderiu à esta maluquice). Além disso, todo o ganho aerodinâmico obtido com a dianteira baixa e os pneus pequenos era perdida na traseira, por conta dos pneus enormes.
Essa época de “absurdos” (carro-asa, carro-ventilador) era muito legal…

Mauricio
Reply to  Danilo Candido
10 anos atrás

Outro comentário estranho.

Tais absurdos faziam os carros voarem baixo. Essa Tyrrel só parou de correr porque o custo dos pnus ficou muito alto.

Os carros de efeito solo e tipo asa que foram desenvolvidos pelo Colin Chapman eram verdadeiras obras primas (tanto que o efeito é usado até hoje em carros esportivos). No auge da tecnologia, esses bólidos andavam tão rápido nas curvas quanto nas retas e por isso acabaram sendo abolidos.

Porém, hoje, com a evolução da aplicação de conceitos de aerodinamica, o downforce produzido num F1 já é maior que o que se conseguia naquela época.

A maior dor de cabeça que as equipes enfrentam hoje no desenvolvimento aerodinamico dos carros é manter a frente dos mesmos colada no chão, isso tudo porque não podem usar elementos aerodinamicos móveis.

Uma saida seria encarenar toda a frente do carro e criar uma bolha sobre a cabeça do piloto, alterando completamente o perfil dos carros que correm hoje. Isso aumentaria sensivelmente a segurança dos pilos quanto a impactos de objetos voadores, porém aumentaria absurdamente a velocidade desses carros em reta pois as rodas dianteiras passariam a estar cobertas.