MENU

Saturday, 1 de February de 2014 - 16:30F-1

VAI PESCAR

brawnfishingSÃO PAULO (mas é chato) – Se alguém acha que Ross Brawn está doido para arrumar um empregão de ponta depois de deixar a Mercedes, esqueça. James Allen, um dos bons da Inglaterra, escreve que o ex-chefe da Benetton, da Ferrari, dono da Brawn e picão da Mercedes quer mesmo é sossego. Na semana passada, num evento automobilístico, disse que não tem planos de voltar à F-1. E, neste fim de semana, foi pescar na Escócia.

Ross está rico. Não precisa trabalhar mais. Tem 59 anos, é jovem e pode gastar seu tempo longe da maluquice das pistas, onde já fez tudo que podia fazer. Fez de Schumacher bi campeão na Benetton e penta na Ferrari. Fez da BrawnGP a equipe mais espetacular de todos os tempos, que nasceu, viveu um ano, foi campeã e passou adiante. Vai se aposentar, em resumo.

Eu também não voltaria. Mas não iria pescar, acho chato. Daria a volta ao mundo de Kombi.

54 comentários

  1. Demais essas dicas sobre pescaria com iscas artificiais, muito obrigado pelas dicas.

  2. Sandro says:

    Vc acha chato pescar? É porque ainda não deve ter ido. Por isso Schumacher, Brown entre outros gostam, porque é sensacional.

  3. Ulisses says:

    Acho que ele volta, como assessor, indo à fábrica orientar a montagem dos carros, acompanhando testes na pista particular da Mercedes. Isso é irrecusável para quem tem gasolina no sangue!
    E você está certo, dar a volta ao mundo de Kombi é bem mais legal que pescar!

  4. Carlos Henrique says:

    Aposentadoria?
    Daqui a pouco ele volta, igual fizeram Schumacher em 2010 e Ron Dennis agora em 2014.

  5. Banana Joe says:

    Como já falaram aí embaixo, desde que não vá esquiar tudo bem…

  6. Orfeu says:

    Se pescar é o que tem de bom na aposentadoria.
    Prefiro morrer trabalhando.

  7. Giovanni says:

    Eu compraria um beliche fodão.

  8. eduardo costa says:

    fez história na F1. Descanso merecido!

    Flávio, desculpe por abordar assunto distinto do objetivo mas, considerando que o Ross foi Ferrari, vamos lá: Não sei se alguém já havia levantado essa coincidência, mas o carro deste ano da Ferrari é o F14T… F14T, como os mais jovens escrevem no internetês pode ser entendido também como FIAT, onde se substituiria o “I” pelo “1” e “A” pelo “4”. Considerando que não sei se alguém já havia abordado isso, não seria a tal campanha meio que apenas enganar o público ou colocar de forma subliminar a marca da dona da Ferrari na cabeça do público?

  9. Rodrigo says:

    Não sei porque tamanha “admiração” o pessoal tem de Ross Brawn. Nunca soube trabalhar com dois pilotos de ponta em uma equipe. Para ele, sempre houve o primeiro e segundo pilotos.
    Tentou implementar essa “filosofia” na Mercedes, dando prioridade ao Hamilton sobre o Rosberg. Acabou tomando um sonoro e público esporro dos diretores da equipe. Depois disso, meteu o rabinho entre as pernas e nunca mais apareceu, até resolver se aposentar.

    Também, tem a história do “carro irregular” em 2009. Soube muito bem encontrar brechas nas regras técnicas (coisa que ele sempre fez na Ferrari) e fizeram aquele carro dominante. Coube à FIA proibir o difusor duplo a partir de 2010, reconhecendo seu erro nas regras.

    • Paulo Pinto says:

      Você sabe quantos campeonatos ganhos, acabaram perdidos devido a não terem priorizado um dos pilotos? Se Ross Brawn não tivesse priorizado Button, Vettel (hoje) já seria penta.

      Se existem brechas nas regras, é porque as mesmas foram mal redigidas e/ou não foram suficientemente extensivas. O mesmo se aplica às lacunas da lei, onde os advogados entram e as exploram em benefício do cliente. Isso não é crime.

      • Rodrigo says:

        Sim… lembro-me de dois: 1986 e 2007. E daí? Não são duas temporadas memoráveis? Tanto a Willians (1986) quanto a McLaren (2007) não foram campeões no ano seguinte com seus pilotos? Infelizmente essa mentalidade ferrarista de só privilegiar um piloto ainda fede na cabeça de muitos.

        Realmente, encontrar brechas na lei/regra para benefício próprio não se configura crime/punição. Porém, construir um carro “irregular” e leva-lo ao título só por causa do artifício de burlar regra não pode ser considerado meritório. O título de 2009 do Button sempre terá um asterisco.

      • Paulo Pinto says:

        Acrescento mais duas: 1973 (Lotus) e 1981 (Williams).

        A regra não foi burlada e sim, contornada.

  10. Paulo Pinto says:

    Um gigante se despede. Mais um adeus.
    O mentor do Mito vai pescar.
    Na F-1: -Hã? Entre os peixes: -Meu Deus!

  11. Ricardo says:

    Esse aí vai ficar pescando até alguém fazer uma proposta que ele não vai poder recusar, como diria Don Corleone.

  12. Tuta says:

    Flavio, quero ir junto se tu não for!

  13. Tuta says:

    Garanto que a Ferrari chama essa aposentadoria de ano sabático.
    Eu fui pescar na Argentina, na Provincia del Chaco, o lugar é muito interessante, o rio forma milhares de caminhos, e ilhas se criam e somem do dia para a noite, tem búfalos lá, o lugar é muito pobre, mas se fica em pousadas de bom calibre. O bom é que vai no barco apenas três pessoas mais o barqueiro, que isca, pesca, mata o peixe e prepara o bicho para ti enquanto te serve uma cerva gelada. E a gente pode ficar achando tudo uma chatice, como sempre. Ah, mas quando peguei minha primeira piranha, parecia que tava vencendo uma corrida em Monza! Mandei beijo pros tifosi e tudo.

  14. Denis says:

    Eu queria ter a grana dele para me aposentar agora… e ir pescar com certeza….

  15. Araçatubaiano says:

    A pescaria que o Ross Brawn pratica não é aquela coisa chata de ficar segurando a vara na beira do rio, é a ‘fly fishing’.
    Consiste em ficar com metade do corpo submerso em um rio de correnteza razoável, com água gelada, arremessando o anzol com uma isca artificial.

    Os ingleses elevaram isso ao status de arte, tem até um filme, o “salmon fishing in the yemen” com a Emily Blunt e o Evan McGregor, tendo a pesca do salmão como tema principal.

    http://www.youtube.com/watch?v=AGb4OT3Oiew

    http://www.youtube.com/watch?v=ND0XBVHx0m8

    http://www.flyfishing.co.uk/photos/data/554/ross_brawn.jpg

  16. Eduardo Britto says:

    Eu saía pra caminhar pelo mundo, com uns livros em papel bíblia na mochila e o cartão de crédito na carteira pronto pra ajudar quem me convencesse a tal pelo caminho…

  17. Andre Arruda says:

    Numa Kombi? Aí, sim!

  18. Joel Gayeski says:

    Fosse ele eu gastaria com carros de corrida antigos e comprava uma casa em Nurburg.

  19. Fabio Maillet says:

    Vou junto na volta ao mundo, mas de DKW

  20. Jonny'O says:

    Que tal ir a El Zonda de DKW em comboio e fazer por lá 1 prototipo DKW em 2 semanas!!!… e correr.

  21. Samuel Cunha says:

    Rsrs de Kombi boa rsrs…

  22. Ronald Wolff says:

    Também acho melhor…e de Kombi Safari!

  23. Paulo Pinto says:

    Eu já sabia. Lancei a notícia em forma de boato no post BOULLIER É O CARA, às 0:44 h de ontem (31/01).
    Liguei a cobrar para o mordomo de Ross e levei o maior esporro (por causa do fuso e da petulância). Assim que ele se acalmou (com certeza, não é britânico), me passou a informação com a promessa de divulgá-la ao estilo boataria.

    Prometido e cumprido.

  24. Adriano says:

    Flavio,

    Se você tivesse a grana que o Ross Brawn tem, se é que não tem He He He, você parava de trabalhar e iria pescar?

  25. Christian says:

    De Kombi ? Posso ir junto ?

  26. Valente says:

    Pescar é beeem chato!

  27. José Morelli says:

    Eu acho que ele tem de fazer isso mesmo…..vá pescar, vá pegar mulher, vá participar de algum Rally Raid, tem que aproveitar a vida!

  28. Everson Bento says:

    Eu iria jogar vídeo game

  29. Andre says:

    pode pegar as negas agora..hahaah com tanta grana 59 anos…e aposentadoria hem? um sonho..mas adoraria ver ele na Wilians junto de MASSA em uma nova fase….

  30. Welington Leal says:

    A mesma conversa de 2007 e em 2008 estava na Honda.

    O cara tem renome, conceituado no mercado, nem que seja para ser dar consultoria, o nome de Ross Brawn dá status.

    A multa de quebra da quarentena que está alta, depois vai caindo…

    • Robertom says:

      Concordo, vai tirar uma longas férias e depois volta…

    • FAB1000 says:

      De todos os comentários lidos, acredito que esse possa ser um ponto bastante razoável, e usando seu argumento acrescento, acreditando eu, que dentre as equipes grandes e com dinheiro hoje em dia, ele não pulou dentro de uma nova empreitada porque elas não são mais geridas como ele “cresceu”, como ele faz e acha certo, equipes conduzidas por uma única voz, que era o que ele tinha na Mercedes antes da chegada do Wolff.

      Na Mclaren tem conselho consultivo e diretor pra cacete enchendo o saco, fora a volta do Dennis, na Itália não quer voltar porque ficou muito tempo afastado da família e já tinha declarado isso, além do fato de não sabermos se as rusgas ainda não foram totalmente sanadas. Na RedBull nada vai mudar e lá nem tem a cara dele. A “Lotus” é uma barca furada, e a Williams, que acreditei ser uma possibilidade inicialmente falando e pensando apenas na parte técnica, não tem a grana que ele sabe ser necessária para voltar a vencer, e ele não vai querer se desgastar a toa, já que sabe que sem grana não tem carro bom. (Não vamos falar do espólio da Honda porque até virar Brawn tinha muito dinheiro investido na construção do carro, tinha material humano e estrutura de time grande, além do que, o campeonato foi vencido no difusor). O resto é resto, pelo menos pro padrão dele, e se não teve gana, não falei dinheiro não, para tocar uma equipe própria, falando do desgaste administrativo, que na Ferrari quem tinha era do Todt e vender para a Mercedes foi um alívio, não seria agora que faria isso, já que ele parece ser “O” cara técnico.
      Bom pelo menos é como eu vejo…

    • Zé tros says:

      Pois é..eu ainda acho que ele não vai ficar tanto tempo fora e ainda volta como “consultor” na Mercedes. Ou seja, vai ganhar uma grana e não vai ficar subordinado a ninguém, rs.

    • Irinaldo Barros says:

      Acho a mesma coisa. MULTA ALTA e depois de algum tempo… E mais, tenho a impressão que sua nova casa será mesmo a Willians, pois necessita (e muito) de um cara como Ross para voltar a ser grande. Ano sabático, talvez, mas poderemos ter surpresas no meio do Ano…

  31. Fernando Carvalho says:

    Na hora que o “bicho” começa a pegar ele , Ross, vai pescar(esperto ele) …..a dança das cadeiras ainda não terminou , a meu ver…..

  32. Minoru says:

    Flavio,

    Talvez você fosse começar a correr o mundo para montar uma coleção de cartazes automotivos como esse, da CCCP.

    http://www.petrolicious.com/soviet-perspective-on-automotive-advertising-safety

  33. José Brabham says:

    Tô com Ross. O cara foi heptacampeao com Michael, cinco destas vezes na Ferrari. E mais uma com um carro com seu nome. Já fez tudo na F1. Há vida fora das pistas. Só não vá esquiar…

  34. Surubim Volador says:

    …eu daria volta ao mundo de moto! Leste ao oeste, norte a sul, fazendo zigue-zagues… e ficando o tempo suficiente onde gostasse…

  35. Junior Ribeiro says:

    Concordo. Pescar é muito chato!!

  36. Moy says:

    Me lembrou a piada do cara que tá pescando faz horas e ao lado um mineirinho de cócoras observando.
    O cara pergunta: pq vc não pega uma vara e vem pescar tb?
    – Eu não! Tenho paciência pra isso não, sô.

  37. E que vá mesmo pescar, e não esquiar…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *