CANSOU

SÃO PAULO(eu também me cansaria) – O tom das declarações de Alonso sobre a saída de Domenicali e a chegada de Mattiacci é claramente de enfado.

Se pudesse, o espanhol largava a Ferrari hoje mesmo. É a impressão que eu tenho. Mas… para correr onde, meu filho?

O que acontece com o espanhol é um pouco do que se passava com Senna pelos idos de 1992 e 1993. O cara sabia que nem seu imenso talento poderia derrotar o carro tecnicamente superior da Williams — e a solução que Ayrton encontrou foi fazer de tudo para se juntar à equipe dominante na época. Fernandinho sente o mesmo. Nada seria capaz de brecar a Red Bull nos anos recentes, nada será capaz de frear a Mercedes neste. Pode ser quem for, ter o talento que tiver, mas não tem jeito. Na F-1, ou você está no lugar certo na hora certa, ou se lasca.

Ou, como fez Schumacher, insiste e ajuda a montar uma equipe ao seu redor que, um dia, vai encaixar e engrenar. Para isso, no entanto, é preciso ter persistência e paciência. Algo que Alonso parece não ter.

Comentários

  • Alonso vai se aposentar como vice, isso é fato. Não é isso tudo que vivem falando, não construiu equipe competitiva nesse tempo todo de Ferrari e tem uma péssima atitude com a equipe italiana, indo a imprensa falar que o problema é do time, e não dele, toda vez que vai mal.

    Perdeu o titulo de 2007 porque quis e agra deve se arrepender até o último fio de cabelo!

  • Era outra época a de Schumacher. Hoje não há treinos. A Ferrari com Schumacher treinava e muito em sua pista. Hoje isso não é permitido e acho que até Schumacher cansaria no lugar de Alonso.

    • Além disso, naquela época não existia limite de orçamento e a Ferrari, graças à manobra que permitiu trazer o patrocínio da Marlboro seguida de uma mudança no pacto de concórdia que garantia a eles mais dinheiro que qualquer outra equipe dos direitos de transmissão independente da posição no campeonato de construtores permitiu a equipe contratar todos os maiores técnicos da época. Isso sim foi o grande responsável pela Ferrari ter se tornado o maior time da Fórmula 1 por tanto tempo. Essa história de “Schumacher tornou a Ferrari vencedora” é cena bonitinha pra vender livro, mas não foi bem assim que aconteceu. Schumacher era apenas o primeiro piloto que estava lá quando isso aconteceu, mas teria acontecido exatamente o mesmo independente de quem eles tivessem escolhido como primeiro piloto.

  • P1, a melhor resposta é na pista. Alonso em 8 voltas descobriu algo errado no chassi no Raikkonen, se Alonso não tivesse ido testar o carro do finlandês demoraria três corridas pra ele notar algo. Agora, Raikkonen tem 7 pontos?? Massa faria melhor, até agora não valeu o investimento. E Alonso reclama do carro que é uma merda mesmo, deveriam ter gasto o dinheiro da troca de pilotos no desenvolvimento do carro, procure alguma reclamação em 2006, não tem. Enquanto isso, Vettel segue levando um segundo do Ricciardo… Vocês são uma piada, ainda bem que tem futebol pra vocês assistirem, exige menos capacidade de interpretação. Mudou o regulamento e Alonso continua na ponta, e seu companheiro não acompanha o ritmo do espanhol, mudou o regulamento e Vettel se arrasta, levando um segundo do companheiro estreante na equipe… Só tenho que rir mesmo!

      • Você não sabe a diferença entre rabo e ponta. Alonso em P1, na ponta, deve doer seu rabo. E grande coisa, a RedBull é a segunda força, melhor chassi. Foda é o gênio levar tempo do menino.

      • Onde você viu que ele não reclamou em 2006?? Pois na China mesmo, Schumacher venceu a corrida depois de dar um baile tanto no Alonso quanto no Fisichella e o “El Fodón de las Lamúrias” reclamou publicamente da equipe toda, inclusive reclamando que seu companheiro não ajudava (e pensar que todos reclamavam do Schumacher ter um capacho como companheiro, que moral, hein??). A segunda metade de 2006, até estourar o motor da Ferrari na frente em Suzuka, foi só choramingos.

        P1?? No primeiro treino livre? Sério que você leva isso a sério? Vai ver futebol, vai…

      • Ah bom, desculpa… não sabia que só vale reclamar da equipe. Do carro é que não pode, né?

        Ninguém tá aqui falando que o Alonso não é bom, mas que ele é um filho da puta egocentrico nem você tem como negar. E por essa característica ele não é um piloto que se possa contar para reerguer uma equipe. E não me diga que ele fez isso com a Renault, pois os méritos não são apenas dele. Em 2004, antes do Trulli se revoltar com o Briatore e ser boicotado na equipe fazia um campeonato muito melhor que o Alonso, inclusive ganhando com autoridade em Mônaco.

      • Piorando é discutir com analfabeto. Observe quem em 2004 Trulli teve mais poles, vitórias, pontos e largou mais vezes à frente do Alonso contando apenas as corridas que foram companheiros (se sua memoria não te deixa lembrar, Trulli saiu da Renault antes do fim do campeonato. Lembrando que a segunda metade da temporada Trulli foi notadamente boicotado na equipe.

        Trulli não era nem metade do piloto que Alonso é, mas naquela época fazia um melhor campeonato e ajudava a equipe tanto quanto a Chiliquenta das Asturias)

      • No link que você não leu. Ou não entendeu? É claro, foram 31 corridas no mesmo time, Alonso ganha em 6 dos 7 parâmetros… Não vou desenhar.

      • Bom, o Webber não foi. Mas que diferença faz ou faria? Tomara que o Hamilton, o Rosberg ou o Ricciardo sejam penta, hexa… De preferencia os três.

        O importante não é o Ve44el vencer. É o Viceonso perder.

        A torcida anti-Picaretonso continua…

      • Não, cara. Se alguém passar o Senna em número de títulos, automaticamente se tornará inimigo número um da nação. hahaha
        Schumacher, Vettel, Alonso, Prost, Fangio ou qualquer outro poderiam ter 20 títulos, que mesmo assim diriam que Ayrton só não teve vinte e um por ter morrido…
        O cara era tão fudido, mas tão fudido, que via até Deus na hora da corrida. Conseguia dirigir com um olho olhando para a pista e outro olhando pro céu… hahaha

  • Flavio
    O Choronso cansou e vai “forçar o cartão vermelho” da Ferrari, sonhando com uma viatura mais competitiva em 2015, aposto que será a McLaren.
    V. já admitiu que também vai trocar de viatura na 4ª etapa da Classic…26/4.
    Qual ?

  • Se Bernie Ecclestone quer realmente trazer mais emoção à F1, mexeria seus pauzinhos e daria um jeito de colocar Alonso novamente na mesma equipe de Hamilton ( ver estes 2 se degladiando na mercedes seria eletrizante) ou mesmo colocá-lo junto com Vettel na Red Bull e finalmente tirar a “prova dos nove” de quem é o melhor piloto….

  • Vetel entrou em uma equipe que nunca tinha ganho corrida. Foi campeao 4 vezes enquanto o Alonso briga para ser vice pela equipe mais tradicional da F1, Alon
    so pode ser bom, mas Vetel e Hamilto sao melhores.

  • Esse Alonso é o piloto mais sujo da F1, portanto tudo que está acontecendo com ele é mais que merecido!!!

    Ele consegue desagregar qualquer equipe e nunca foi tão fodão assim. Se fosse fazia as coisas funcionar, afinal de contas está na Ferrari, que tem gente e dinheiro. O que ele quer é receber um carro redondo e mandar ver. Tem que acertar o carro meu filho!!!!! Mas não tem competência para isso.

    Espero que esse mal caráter nunca mais ganhe nada!!!!!

  • Sobre ALONSO. Como uma grande equipe vai progredir tendo como piloto principal, o Alonso, um cara que, necessita sempre ser o centro das atenções e que, o que é pior, quando ganha, declara abertamente que foi graças a unica e exclusivamente seu talento e que, quando perde , foi unica e exclusivamente culpa do carro, que ele mesmo chama de ruim. Me parece que hoje, o espírito coletivo reina, mas o espanhol não entende. Vettel com seus beijinhos no carro, e homenagem aos membros da equipe com fotos de todos no seu capacete, chegou lá. É o espírito de equipe. O cavaleiro solitário nã existe mais, isso é sonho, é ficção.

  • Discordo um pouco: para mim, Alonso é um grande piloto, um dos melhores da f-1 atual, porém não é gênio. Se fosse teria batido Hamilton em 2007, e não foi o que ocorreu. Acredito que o espanhol lembra mais Prost em 1991 do que Senna em 1992/1993; neste sentido, vamos aguardar o resultado desta choradeira toda, pois se não me engano o francês já era tri quando foi para a rua…..

  • Formula 1 atual ia se encaixar bem para pilotos de estilo “velocista”, que gostam apenas de sentar e pilotar(equipe prepara 70% do carro para a festa). Bom para Gilles Villeneuve, Mansell, Senna, Hamilton ou Raikkonen.

    “Me deem um carro de ponta que brigo por títulos”

    Pilotos que adoram organizar times e desenvolver carros como Lauda, Piquet, Prost, Schumacher ou Alonso, iam passar um baita sufoco!

    “Hoje, 70% do desenvolvimento e acerto do carro é feito por dados do computador. Analisamos dados, mas podemos apenas dar palpites. No final, quem faz todo acerto no bólido é o computador”

    Formula Um de verdade foi até 1983, sem telemetria, sem túnel de vento, sem suspensão ativa, sem volante eletrônico, sem controle de tração, freios ABS, etc…

    Todo mundo mete o pau na Formula Um dos últimos anos, mas John Surtees também pode questionar campeões das décadas de 70 e 80:

    “Nos anos 60 não existia vida – fácil de câmbio sequencial, a troca de marcha era feito em “H”. Não existia pneus especiais(slick – biscoito), ou aerofólio pra grudar o carro ao chão. Um carro de Formula 1 era feito de parte mecânica, elétrica e hidráulica! Na pista(seca ou molhada), tudo tinha que ser feito no braço! Não existia rádio, a decisão do que fazer durante uma prova era tarefa exclusiva do piloto”

    Não adianta criticar a categoria, temos que aceitar como ela é, os pilotos são os menos culpados, cada um foi grande em sua época!

  • Alonso não tem a força para se impor como Shumi, o Domenicalli estava na frigideira,
    êle deveria se impor e trazer de volta o Briatore ou o Ross Brawn, e começar a
    montar um equipe vencedora para o ano que vem, porque o problema da Ferrari
    não é dinheiro, é competência dos que estão Lá , né Montezemolo.

  • Fora a idade e o tempo longe da F-1, outro grande problema no retorno de Schumacher era justamente a falta de testes, sem poder testar como desenvolver o carro ao seu estilo? Com Alonso parece acontece a mesma coisa, o desenvolvimento do carro fica cada vez mais nas mãos dos engenheiros. Por isso, o espanhol esta puto, não pode mais ajudar como fazia nos tempos de Renault, naquela época podia testar muito e evoluir o carro.

    Só que, Rosberg esta na Mercedes desde 2010, nunca teve Newey ao lado, e também passa pelas mesmas restrições de testes na Mercedes, mas no quinto ano pela equipe já desponta como um dos favoritos ao título. Na Formula Um atual o piloto cada vez tem menos influência no acerto do carro? Oras, nos anos 50 os pilotos não tinham nenhuma, os carros já chegavam na pista prontos de fábrica, piloto só sentava e pilotava. Não existiam testes, era sentar no carro e se adaptar…

    Tudo mudou a partir da década de 60, os projetistas começaram a desenvolver o carro ao estilo do piloto, a coisa não parou mais de evoluir. Pelo menos até 1983 o piloto valia 50% no desenvolvimento e acerto do carro. Quando chegou a telemetria em 84, a coisa mudou, cada vez mais o piloto ficava em segundo plano. Muita coisa no carro era analisado através de dados no computador, piloto dava seus palpites, mas não era como antes…

    A categoria pode mudar, mas o piloto tem que sempre motivar seu time, jamais criticar. Com Alonso, isso só ocorreu nos tempos de “ouro” na Renault, nas outras equipes o espanhol só arrumou confusão. Pra ser heptacampeão, primeiro Schumacher teve que deixar a mediana Benetton no mesmo nível das Williams de Newey. Nessa época, o time inglês tinha mais estrutura, com certeza também testava mais que a Benetton…

    Hilário foi observar o carro Williams de 95…Newey tinha copiado(na cara dura) o “bico de tubarão” do carro campeão de 94…

    Entre 1996 e 1999 quais equipes dominava a Formula Um? Williams e Mclaren, novamente carros de Newey, mas lá estava o alemão brigando por títulos com uma Ferrari bem inferior. Em 2000, Schumacher colocaria novamente um time em condições de bater os carros de Newey, foram cinco títulos seguidos.

    Alonso solta farpas para todos os lados, mas entre 96 e 99, mesmo sem títulos Schumacher só falava em “trabalho, motivação e superação”. O germânico nunca criticou publicamente seus carros, jamais soltou farpas contra Benetton, Ferrari ou Mercedes. Nos anos 90 nunca passou pela cabeça trocar Ferrari por Williams ou Mclaren, carros que dominavam uma época.

    Outro detalhe, Schumacher nunca minimizou pilotos como Hill, Villeneuve, Hakkinen por ter Newey como projetista. Alonso se esqueceu, a disputa com Schumacher também era contra Newey…

    O espanhol fala demais!!! Schumacher ajudou a Ferrari sair crise, Alonso esta fazendo justamente o contrário. Quando se ofereceu a RBR, decretou uma crise anunciada…

    Antes o culpado era Newey, temporada 2014 mal começou e Alonso já destacou o domínio do motor Mercedes, só falta dizer que Rosberg(ou Hamilton) é um cara de sorte. O alemão esta a cinco anos batalhando duro por um carro de ponta. Com ou sem testes, Alonso que faça o mesmo!!!

    Não adianta reclamar, Formula Um tem que FAZER ACONTECER, não adianta ficar choramingando! E eu fico surpreso de tanta choradeira espanhola. Na Renault, Alonso fez exatamente como Schumacher nos tempos de Benetton, pegou uma equipe em baixa e formou um time eficiente. Olha só, foi campeão em 2005 superando Mclaren, Raikkonen e Newey! No ano seguinte foi além, superou a poderosa Ferrari com Schumacher, Brawn, Byrne e Todt.

    Excesso de críticas desestabilizou a Ferrari, e quando o time italiano entra em crise, fica por um bom tempo. Quando sair da RBR, melhor Vettel ficar longe de Maranello…

    Alesi: “Alonso cometeu um grande erro ao reclamar da Ferrari”.

    Francês recorda de seu tempo na equipe italiana, quando Alain Prost foi dispensado: “Você não pode criticar uma equipe como a Ferrari”
    http://tazio.uol.com.br/f1/alesi-alonso-cometeu-um-grande-erro-ao-reclamar-da-ferrari

  • Próxima entrevista ele chama a Ferrari de caminhão e o Domenicalli demite ele antes do fim do campeonato. Falando sério: veremos o Alonso de 2007. Ele vai infernizar a equipe. E vai sair. E vai pra McLaren.