SEM SENTIDO

SÃO PAULO (não dá pra entender…) – O Estado de São Paulo tem dois autódromos homologados para competições nacionais e internacionais. São eles Interlagos e Velo Città. Há também a pista de Piracicaba, mas esta só pode ser utilizada para categorias menores, regionais.

O Campeonato Paulista de Automobilismo é disputado apenas em Interlagos. Há séculos. Até porque não tinha nenhuma outra pista. Mas agora tem. O Velo Città é um circuito que passou pelo crivo da FIA e já recebeu provas de várias categorias — como Porsche, Lancer, Classic Cup e tal.

Interlagos fechou no final de janeiro e deve reabrir apenas em maio. São quase quatro meses sem atividade. Então, por que nenhuma prova do Paulista pode ser realizada no Velo Città?

Porque a FASP, Federação de Automobilismo de São Paulo, baixou uma resolução no dia 13 de fevereiro proibindo etapas do Paulista em qualquer circuito que não seja Interlagos.

Ora, ora… A pista de Mogi-Guaçu tem todas as condições para fazer qualquer corrida. As categorias querem correr lá. Mas não podem.

Tenho uma tese sobre essa proibição, e ela passa pela estrutura cartelizada do automobilismo paulista, que exige que “clubes” (assim mesmo, entre aspas) chancelem qualquer competição no Estado. São eles que arrecadam os valores de inscrição. Só que, em Mogi, não atuam. Assim…

Assim ficamos todos sem correr, com um autódromo novinho à disposição. Autódromo que, por sua vez, adoraria receber etapas do Paulista.

Por essas e outras a gente entende porque pilotos brasileiros no exterior estão rareando. Não tem onde correr aqui. Quando tem, não pode.

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Roney
7 anos atrás

Relaxem galera iremos utilizar Interlagos apenas em 2016 após a F1 em Novembro.pois irão mudar o traçado inclusive depois da F1 deste ano de 2015.alias em 2015 vai ter apenas a F1 e fecha de novo. fica a dica .

Luc Monteiro
7 anos atrás

Quem tem disposição para seguir competindo está se ajeitando em outras categorias. Nesse ponto, o finado Campeonato Paulista acabou exportando pilotos para a Sprint Race Brasil, a Fórmula Vee, o Mitsubishi Lancer Cup e o Mercedes-Benz Challenge, que têm suas etapas em outros autódromos, além dos campeonatos regionais de Goiânia e de Curitiba, que também absorvem os órfãos do automobilismo paulista.

Sidnei Magnani
Sidnei Magnani
7 anos atrás

Falta união entre os pilotos ,’e cada um por si . por que voces pilotos não entram com uma liminar para derrubar essa lei, ai mostrariam quem tem força.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
7 anos atrás

A situação da difícil, vamos para as ruas pedir um “Bolsa Corrida”.

Brincadeiras a parte, tá difícil mesmo, fico só a imaginar o pessoal que sustentava família trabalhando no kart, nas categorias menores, etc, etc.

O Automobilismo era uma “industria” legal no País, e tenho como um marco da involução do automobilismo nacional o momento em que a Ford acabou com o seu campeonato de Formula por aqui. De 1996 para cá as coisas só pioraram por aqui. Seria pedir muito para termos um novo “Piquet” a se desenvolver dentro do automobilismo nacional, não chego a tanto, mas onde no Brasil poderia aparecer um novo Ricardo Mauricio (Campeão F-Ford 1995)???

Sem a participação oficial das montadoras o automobilismo nacional vai ficar patinando sem sair do lugar.

Acarloz
Acarloz
7 anos atrás

E o que precisa surgir, pra poderem chutar os rabos desses merdas que só detonam o nosso automobilismo ? Será sempre assim, assistindo os caras fazerem as tretas que quiserem ?

YEROSHA
YEROSHA
7 anos atrás

Meu ,como tem anarquista nesse Blog , pensei que era só eu ,”A luta continua companheiros ,viva a revolução” vamos para a porta da FASP reivindicar o que os pilotos não conseguem . Quem será o primeiro…….?

Ronaldo
Ronaldo
7 anos atrás

Nas raias da ditadura do automobilismo Brasileiro ! Não me causa surpresa.

Rodrigo Dias
Rodrigo Dias
7 anos atrás

E por que não vão lá correr à revelia da federação e que se foda tudo? Do que têm medo?

Helton Fernandes
Helton Fernandes
7 anos atrás

Se a federação está mais preocupada com a sua própria gestão do que com a gestão do esporte que representa, não dá pra criar uma liga independente, ou paralela, sei lá, que descarte a federação e assuma suas responsabilidades e traga algum benefício ao esporte?

Julio Lima
Julio Lima
7 anos atrás

Pelo que entendi, se correrem no Velo Cittá, não podem correr em Interlagos? É isso que impede a turma de ir para lá?

Se não for isso, basta dar uma banana para FASP, botar os carrinhos na estrada e ir para lá correr, uai.

Se a resposta de minha primeira pergunta for afirmativa, então tem que resolver é com a prefeitura, pois o autódromo de Interlagos é dela e não da FASP.

Se, por outro lado, o problema é perder a “chancela” do campeonato da FASP, foda-se! Alguém precisa disso para correr e ser feliz?

Flavio Bragatto
Flavio Bragatto
7 anos atrás

A FASP (Féladaputas Anonimos Sustentados por Paulistanos), deve ganhar muita grana em cima de vocês, para baixar tal decreto.
Não há nada que se possa fazer? Não há como conseguir na justiça (e com base em todos estes argumentos) a permissão para correr em Mogi, já que o Autódromo recebe todas as certificações necessárias para receber as provas por lá?

Renato Gomes
Renato Gomes
7 anos atrás

Flavio,

Tirando as palhaçadas do automobilismo brasileiro, você viu que tem uma homenagem a você no site do Velo Città? http://www.autodromovelocitta.com.br/historia/linha-do-tempo, vai na data de 26/11/2012…. Reconhece o carro?

Kauê
Kauê
7 anos atrás

E se a galera se rebelar e correr, o que acontece?

Marcos Ferreira
Marcos Ferreira
7 anos atrás

Não seria o problema do aluguel do autódromo? Sabe-se que o valor cobrado pelos administradores de Interlagos varia de categoria para categoria e o regional paulista é o que paga o aluguel mais barato. Será que o valor cobrado pelo Velo Città não seria superior ao que pagariam por Interlagos?

O único inconveniente que vejo de fazer corridas lá seria deslocar toda a estrutura de secretaria, sinalização, resgate, etc… para lá, gerando um custo grande. Quando temos eventos lá, quem faz o resgate/sinalização? Nas provas do regional em Interlagos a Sinalização e Resgate funcionam com contingente reduzido na sexta e sem cronometragem. No sábado e domingo a coisa melhora bem, com mais pessoas no resgate/sinalização e cronometragem.

Antonio
Antonio
7 anos atrás

Desculpe a ignorância, mas não dá pra mandar o campeonato paulista à merda e criar uma liga ou sei lá algum tipo de coisa parecida independente da federação?

ANNEKIM
ANNEKIM
7 anos atrás

Assim como no futebol não há união entre os pilotos,Porque vocês não se rebelam?
Porque não peitam a FASP ?. Muitos bem intencionados ,mas poucos com tendencia para “Mártires”!

ANNEKIM
ANNEKIM
7 anos atrás

Assim como no futebol ,não existe união também entre os pilotos.Porque vocês não se rebelam?, Porque não vão lá peitar a FASP ?, ou seja ninguém quer ser “Mártir”,

Dú
7 anos atrás

A FASP e os “Clubes” estão tranquilos. O Kart com trocentas inscrições. Arrancada e Drift fazem a renda, digo festa nos finais de semana no retão antigo.

alexandre
alexandre
7 anos atrás

Vai me dizer que só agora você ficou sabendo da mafia dos clubes… Todo mundo sabe e ninguém faz NADA, nem quem tem espaço na mídia para isso, merecem oque tem porque não vai mudar nada, ninguém tem coragem de levantar isso.

Alessandro Neri
Alessandro Neri
7 anos atrás

É do brasillllll!!!!!!

Eric
Eric
Reply to  Alessandro Neri
7 anos atrás

É de chorar!!!! fala sério bala….

Luiz
Luiz
7 anos atrás

FG, Lamentável. Este “clubes ” que mencionaste são na verdade “Cartel “, certo?
Neste País, precisa acabar com este negócio das pessoas ( algumas é claro) de querer levar vantagens financeiras…Precisamos dar um “Basta”

Att

Luiz