MENU

Monday, 20 de April de 2015 - 21:51F-1

SOBRE ONTEM NA HORA DO ALMOÇO

SÃO PAULO (“O Diário da Esperança”, vejam) – Raikkonen acabou sendo o nome do domingo no Bahrein, uma vez que vitória de Hamilton não chega a ser uma grande novidade.

– Kimi, que quase pediu para a Ferrari rescindir seu contrato no ano passado, depois de uma temporada aborrecida e pouco producente. Aí, terminou a prova de ontem em segundo. E recebeu um abração de Arrivabene. Vocês viram? Pois vejam. A reação dele é de cair da cadeira de rir. Raikkonen é, disparado, a maior figura da F-1 — no sentido que vocês entenderam qual é.

– A Ferrari já pensa em renovar com ele para 2016. Mas diz que não tem pressa, e que precisa mantê-lo ligado para que possa ser sempre o piloto que demonstrou ser em Sakhir. Kimi nem deve saber quando seu contrato acaba. A equipe não precisa se preocupar muito com isso. é só lhe dar um carro bom que as coisas acontecem naturalmente.

– Vettel, em compensação, teve um domingo ruim e falou que “ficou devendo” à Ferrari. Para o time, seus erros custaram um pódio duplo. Será? Fato é que o alemão não ficou tão empolgado assim com a diferença para a Mercedes, que pareceu diminuir. “Foi meio artificial”, analisou.

– Já a Mercedes falou que fez um acerto meio esquisito para os carros, de modo que os pneus fossem poupados do asfalto árabe. No fim, isso acabou afetando os freios. De fato, Hamilton e Rosberguinho tiveram alguns problemas nos breques no final da prova. A escapada de Nico, quando foi ultrapassado por Raikkonen, foi explicada assim. Sei lá.

Bernie garantiu Azerbaijão para 2016. Mas Monza, não sabe ainda. Ai, meus sais…

– O mesmo Ecclestone já anda falando que os V6 podem seguir na F-1 a partir de 2017 — ano para o qual se previa uma mudança radical no regulamento. Mas ele quer esses motores com 1.000 HP. Bernie só fala groselha, não dá mais para levar a sério.

– A Marussia quer estrear seu carro novo. Na Bélgica. Meu pai…

– E a McLaren, animadinha com o 11° lugar de Alonso, já fala em pontuar na Espanha. Não é impossível. A curva de crescimento é visível. Mas não espantosa. Afinal, quando se começa tão mal, precisa melhorar rápido, mesmo, para atingir uma performance próxima do aceitável. Daí para a frente é que é complicado.

47 comentários

  1. Gabriel P. says:

    Toda corrida, mesma história.
    Se foi bem é um gênio se não, um boçal
    Não importa o retrospecto, importa aqui e agora.
    Vettel claramente estava com problemas, pois não costuma errar e só trocaram o bico do carro por algum grave motivo e mesmo assim não resolvido.
    E as Mercedes não estão tudo isso pois Kimi estava chegando nas 2, tivesse mais voltas chegaria no Hamilton.
    Podem não ganhar o campeonato mas que as Ferrari vão incomodar e ganhar algumas corridas, vão.
    Qto ao Massa, nada mais surpreende,
    Ou melhor, surpreende qdo chega entre os 5.

  2. Eddy says:

    Serei vaiado mas….

    Os comentários “sérios”, “analisando” a corrida, analisando a categoria, analisando o campeonato, tals….. são muito bons, sério. Mas atualmente, não vejo utilidade neles….

    Me desculpem. De verdade.

  3. Alexandre says:

    Acho uma bacaquice essa “babação de ovo” em cima do Kimi. E o Vettel?

    Esqueceram que ele ganhou legitimamente uma corrida? esqueceram que ele sempre largou e teve melhores corridas que o Kimi (a exceção desta)?

    Essa minha crítica não é ao blogueiro, é para a imprensa em geral.

  4. Giovani says:

    Arrivabene é o tipo de líder ideal, até que enfim a Ferrari percebeu que não adianta ter só resultados, é preciso resgatar a identifica que traduz a imagem de paixão por carros, que é a cara da sua marca, e isso Jean Todt e Stefano Domenicalli jamais conseguiram fazer. Arrivabene não está sendo elogiado porque torce junto, mas porque é honesto, sincero, verdadeiro ao fazer isso, assim como nos testes ele foi assistir até à arquibancada pra protestar sobre a restrição de pessoas no paddock imposta por aquele velho trouxa ranzinza. Assim como Raikkonen, cada um ao seu estilo, embora muito diferentes, são muito bem visto em valores e princípios, e todos que sabem um pouco deles, notam que veemência. E sabem por que eles se dão bem? Porque, apesar de os estilos serem diferentes, os valores e princípios são os mesmos: os dois são honestos, sinceros, não dão desculpa, e quando precisam ir pra cima, vão.. Agora, vamos analisar o Alonso, que só é simpático e amigo de quem lhe interessa, uma pessoa emburrada que não sabe perder, diferentemente de um Raikkonen. Por mais talentoso que seja, no fundo, ninguém com princípios semelhantes aos de Raikkonen e Arrivabene consegue trabalhar 100% bem ao lado de um cara egocêntrico e individualista como Alonso. Enfim, a Ferrari tinha um piloto nota 10, mas uma equpe nota 0 pois era desintegrada. Agora, ela tem um piloto com habilidade 9, mas equipe nota 10. Se somar, porque, como tudo na vida, nada se consegue sozinho, vão ver a diferença no resultados. Ou melhor, já estão vendo, na pista. E nos boxes também.

  5. F1 de merda essa já na quarta corrida Willians joga a toalha, é so esperar agora para ver quando a Ferrari vai jogar tb…

  6. Ricardo Bigliazzi says:

    Mclarem andando atras das Sauber? Tá muito ruim.

    Tem que melhorar em progressão geométrica.

  7. carlos jose pimenta says:

    Sai Monza, entra Azerbaijão. saem curvas tipo PARABOLICA, PRIMEIRA DE LESMO entram as curvas 1,2,3,4,5 …… e segue o barco. Legal.

  8. @@$ says:

    Ele faz de propósito, não é possível! kkk

  9. Alexandre says:

    O que foi a narração do Galvão? Este ano, já por ele, só tinha assistido pela Sportv, mas, dessa vez, como o horário era ao meio dia, a conveniência do horário me fez assistir pela Globo. Realmente não dá. Ele se acha o showman. Erra direto, e quando é corrigido, quer arranjar justificativa que o deixa pior ainda. Também a mania de tratar o telespectador com criança de seis anos é lamentável. Realmente chegou a hora de ele se aposentar.

  10. Tiago says:

    Ano passado a Renault começou muito mal, meteram o pau no motor francês, a Red Bull mal andou nos testes da Espanha. Mas acabaram em 2º no campeonato, com 3 vitórias e muitos pódios na mala. Já a Honda começou muito mal, evolui e conseguiu passar a Manor! Parabéns para os japas! E ainda o povo está metendo o pau na Renault, e falam que Honda está mal pq leva tempo pra se adaptar e tals. Blz…

  11. O Button não correu, mas se fosse na época do carro reserva poderia ter corrido. Na Ferrari nessa corrida o Vettel acabou se atrapalhando e quem acabou roubando a cena foi o quase Velhinho do Raikkonen. A Mercedes está meio que ficando sem freio e com isso só falta o Velhinho Gagá do Bernie dar uma ordem para a equipe não consertar os freios para dar mais emoção ao campeonato. Falta pouco pro Maldonado ser Piloto de Circo na Venezuela! A Williams agora reconhece que é uma terceira força no momento, mas tem que se cuidar porque a concorrência vai melhorar. O Alonso chegou em Décimo Primeiro num resultado que valeu como uma Vitória, mas que Adversidade.

  12. Paulo Pinto says:

    Vettel e Raikkonen. Essa dupla de campeões vai dar muito o que falar este ano.

    Em contra-partida, a outra dupla de campeões…

  13. Anselmo Coyote says:

    Esse Arrivabene não me engana.

  14. Pedro Moral says:

    “Ai, meus sais ..” ??? Que coisa, hein?!?!?

  15. Ricardo Almeida says:

    As pessoas deveriam saber que Kimi Raikkonen é finlandês e os finlandeses não são muito adeptos de manifestações efusivas em público, como os latinos. Faz parte da cultura deles falar muito pouco (dizer apenas o necessário). Comparem Kimi com Hakinen e Bottas e verão que eles são quietos. Não é uma característica apenas do Kimi,
    Na cultura deles, é assim: eu venho, faço o meu trabalho e vou embora. Ponto final.
    Não acho que estejam errados. Vão direto ao assunto, sem enrolação (todos se lembram do “I know what I´m doing” que Kimi disse pro engenheiro da Lotus).
    Na verdade, Kimi deve ter se sentido muito incomodado com o abraço do Arrivabene.
    Mas quem conviveu, como eu, com os finlandeses sabe como eles são maravilhosos. Só são diferentes de nós e julgá-los pela nossa cultura é um erro gigantesco.

  16. LUZ PRATA says:

    bom dia Gomes e galera.

    Gosto muito do gente Boa Kimi… + seu Bonde ja passou…como o do Alonso idem…

    Ha mulecada nova…Bem melhor na Pista…e dessa mulecada Naser e o Melhor…ele e muito Veloz…Consistente…Agressivo…acredito que ele aposenta-ra Kimi…e depois dara PAU no Vettel andando no 147 / 16…ele nao e um garotinho mimado como o pueril Piquezinho…ele tem muito + Personalidade como Piloto TOP…valeu.

  17. joel lima says:

    A Marussia quer estrear em Spa, mas será que até lá haverá Spa?

  18. Thiago Azevedo says:

    A Ferrari não faria pódio duplo.
    Uma pena que a Ferrari não tenha trocado os pneus do Kimi umas 2 ou 3 voltas antes.
    As equipes têm vacilado com os pneus. Teve corrida aí que sobrou borracha. Se sobra é porque poderiam ter usado pneu mais mole.
    No caso do Kimi, ele usou os pneus duros enquanto a pista estava com menos grip. Por isso os pneus resistiram mais. Quando colocou os pneus moles a pista estava mais emborrachada e ele pode tirar mais do equipamento.
    Se a Ferrari não fizer estratégias muito diferentes entre os seus pilotos, (algo do tipo um para 1 vez e o outro para 2), o Kimi dará um calorão no Vettel.

  19. Go Go Vettel! says:

    – Alonso geralmente enterra seus companheiros de equipe, o homem de gelo quase foi dizimado pela superioridade do espanhol. Engraçado, fui ler a reportagem do Marca e o GP esqueceu de traduzir a seguinte parte:

    “Fernando, por su parte, es inmune a los comportamientos del coche, se adapta y lo pone en el límite casi de inmediato. Eso también le pudo frustrar, porque eso delimita las categorías en el escalafón.”

    Tenho certeza que não foi proposital, hahahahahahahaha!

    Leer más: GP Bahrein F1 2015: Raikkonen, podio tras meditar la retirada – MARCA.com
    – Renovação vai poder dar ao Kimi a tranquilidade pra liderar a equipe.
    – Será que seria terceiro? Também tenho minha dúvidas, se não passou o Bottas, não passaria o Rosberg.
    Artificial foi a vitória do Vettel, 65 graus de temperatura no asfalto e sem passar nenhum carro em bandeira verde.
    Kimi foi consistente, fazendo melhor uso dos primes. Vettel é uma piada mesmo, hahaha!
    – A Mercedes correu com os dutos de freios da China, menos refrigeração mas mais downforce, deu certo pra quem estava de cara pro vento.
    – Se a pista for boa, podem correr até na China.
    – E cadê o blá-blá-blá dos motores, em seu segundo ano os motores híbridos já fazem os mesmos tempos do último ano dos V8, no Bahrein;
    – O problema da Manor é que estão usando a sede da ProDrive até mudarem para a sede nova;
    – A mclaren já têm carro e piloto, só falta motor. A Ferrari tem carro e motor, mas falta piloto. deveriam ter contratado o Hulkenberg. Mas ainda há esperança! #RumoAoVice!

    • Alonso tem garra e talento, só falta mais alguns títulos. Mas ainda há esperança! O espanhol ainda pode conquistar mais um “campeonato de dois”. Basta derrotar Button, que corre na mesma equipe!

      #RumoAoMelhorDeDois!

    • João Daniel says:

      Asnices! Mas legal.

    • Gabriel says:

      Concordo com quase nada do que falou, queria apenas pontuar sobre os motores híbridos.
      Sim, podem ser motores rápidos com tempos semelhantes aos V8(não relevando avanços na aerodinâmica).
      Mas a custo de quê? Motores caríssimos para serem desenvolvidos e mantidos. Só aumenta o abismo entre as grandes e pequenas equipes.
      E o ronco te agrada? Pois a mim não.

      • Allez Alonso! says:

        Não concorda com o que eu disse mas não consegue argumentar, pra mim o verdadeiro asno é esse,

        Não houve avanços na aerodinâmica, na época dos v8 os carros tinham mapeamento dos gazes do escapamento assoprando o difusor do carro.
        Os bons tempos em 2015 se dão pelo avanço dos motores, principalmente. E esses motores tem muito mais potencial, espera pra ver em 2017.
        Os V8 eram baratos pois eram motores antigos, com a mesma arquitetura dos v10.
        Abismo tínhamos quando o grid era dividido entre judd aspirado e honda turbo.
        Se a marussia tivesse um chassi, estaria com o mesmo motor da equipe oficial Ferrari.

        Vocês bem que podiam elaborar melhor antes de escreverem tantas besteiras. A propósito, vcs torcem pra quem? Curiosidade.

  20. Boca says:

    Nico andou bem.
    Passou Vettel 3 vezes e Kimi uma vez. O erro no final, ao contrário do que afirma Fábio Seixas em seu blog, foi sim por causa dos freios.

    A Mercedes está administrando, pra ver se as críticas diminuem e não haja mudanças no regulamento que os prejudique.
    Quanto a renovação de Lewis acho que ele está esperando a Ferrari decidir sobre Kimi e quanto estaria disposta a pagar pra ter um tetra e um tri campeão nos seus carros, com a disputa liberada. Não foi a toa que ele alfinetou Vettel sobre exigência de cláusula de primeiro piloto.
    A ver.

  21. joão says:

    O Arrivabene com aquela camisa aberta no peito tá parecendo ator de filme pornô dos anos 70.

  22. Felipe Masr says:

    O Kimi ficou parecendo aquelas crianças que ganham um abraço do avô na frente dos amigos e depois fica levantando os braços, espreguiçando-se, meio “-Tô nem aí pra isso” (não venham me zuar).
    Vettel ficou no começo meio “-Ah, era para ser pra mim…”, mas depois ficou rindo quando viu que o Kimi mal deu um tapinha na linha de cintura do Maurizio, e ainda virou a cara depois, cortando o papo.
    É totalmente “deslocado” do espírito Italiano da equipe, de família, porém faz seu trabalho, e fazendo bem, deverá ter emprego garantido.

    Imaginem se o Arrivabene “quebra o gelo” do Kimi. Nada apagaria esta conquista de sua carreira, hahaha! Maurizio tem experiência, se quiser, acho que consegue (certamente sabe como fazer). Pra começar, abotoar mais alguns botões da camisa, para o Kimi não se sentir tão incomodado.

    O Bernie uma hora diz uma coisa, noutra outra. Já disse que era V8 e caso encerrado, que precisa do som deles, e que quer algo de baixo custo. Agora vem dizendo que quer V6 e 1.000 pocotós, provavelmente jogando fora os sistemas híbridos para baixar custos. Logo agora, depois de terem já gastado uma montanha de dinheiro em anos de pesquisa e desenvolvimento, testado vários tipos de sistemas e tecnologias, e agora o negócio estar melhorando, podendo ser levado para os carros de rua — aliás, já está sendo feito, em superesportivos, quase todos com sistemas híbridos.

    Bernie, dinheiro não dá em árvore. Não irão jogar tudo fora de uma hora para outra, assim. Quem sabe daqui algumas temporadas, quando tudo estiver afinado, e todo P&D pago, mas agora, de modo algum.
    Estes V6 possuem som bonito ao vivo, mas na transmissão a captação é uma porcaria (acho que não conseguem um ponto de captação limpo e sem ruído de vento e daí ficam com aquele som que parece conseguido de dentro de um aspirador de pó). Claro, não é nada extravagante com os V10 ou V12, mas não dá para colocar tudo na conta do “turbo” (que abafa o som do escapamento) pois na conta entra também a limitação de giro atual (uns 4.000 rpm a menos — e quanto mais alto o giro, maior o “grito”!) e de combustível (já estão girando menos e ainda para cagar tudo rodam “amarrados” demais — e ainda era uma dificuldade no começo para conseguirem terminar a corrida com combustível pois também reduziram o tanque).
    Tira esta bosta de fluxômetro que só vive dando dor de cabeça para as equipes (é equipamento fornecido pela FIA — desenvolvimento externo — e não desenvolvido por cada equipe) e limita no tanque quantos quilos podem ter por corrida e pronto: que se virem com o que tem e utilizem de estratégias para aproveitar melhor a quantidade disponível conforme o desenvolvimento da corrida, utilizando maior ou menor fluxo quando convém. Isso vai até mudar um pouco mais a estratégia de pneus; um sal a mais!

    Libere mais uns 2.000 rpm, pois a tecnologia de motores evoluiu e não vai ser problema para uma competição considerada como “o topo do automobilismo” — tem superesportivo girando até 9.000 rpm, de fábrica! Destes que qualquer um com bolso cheio pode comprar e rodar com ele nas cidades, pois são “de rua”, respeitando todas as normas e legislações. Tenha dó! Não estamos mais nos anos 70, com tecnologia de época. Quem não puder bancar a parte “mecânica da coisa” (não estou falando da eletrônica), vá para a GP2.

    Arrumem um jeito de captar o áudio melhor, pois o som captado pelas câmeras dos espectadores está melhor do que o da transmissão oficial — claro que a câmera do espectador não está levando rajada de vento de centenas de quilômetros por hora, e que é moleza assim.
    Dá-se jeito: coloquem o microfone em um ponto especial lá na traseira, e não ali acima da cabeça do piloto, onde capta mais o som de aspiração.

    Que loucura. Daqui a pouco inventam de colocar “áudio gerado artificialmente” na transmissão, como em alguns carros esportes de rua estão fazendo (som artificial pelo sistema de som). É só o que falta para a “pá de cal”…
    Tentem ao menos um “chupa-cabra” antes, afinal, virou bagunça, já que agora forraram o fundo do carro com “pedra de isqueiro” para sair faísca –deixando rabo dos pilotos queimando (“cadeira elétrica” literalmente — Alô Alonso! — e agora também cadeira do capeta!)

  23. Marcelo says:

    Em condição normal, vai ser complicado uma Mclaren marcar pontos no GP da Espanha! Mercedes, Ferrari e Williams devem terminar com dois carros brigando nas seis primeiras posições. Em seguida, no segundo pelotão(pela regularidade em terminar corridas pontuando), vem Sauber com Nars e RBR com Ricciardo. Uma Lotus deve brigar por pontos, Grosjean terminou em 7º nas duas últimas provas.

    Depois vem uma “baciada” que chegou, pelo menos, uma vez no top 10. Hülkenberg, Verstappen, Pérez e Kvyat.

    Ericsson e Sainz Jr pontuaram em duas corridas, mas nas duas últimas ficaram devendo, mas podem voltar no top 10.

    Tá russo pra Mclaren pontuar na Espanha, se conseguir, é porque lutou muito pra chegar no top 10. Nem dá pra fazer festa…o jeito é correr para o bar.

    Máximo que Alonso conseguiu foi 12º e 11º. Button 11º e 13º, sempre tem umas “carroças” atrapalhando a vida da Mclaren pra pontuar. kkkkkkk

    Tricampeão austríaco tinha razão…

    Lauda faz críticas pesadas a “egocêntrico” Alonso e diz que espanhol “deve estar rasgando o cu” no abismo.
    http://msn.grandepremio.com.br/f1/noticias/lauda-faz-criticas-pesadas-a-egocentrico-alonso-e-diz-que-espanhol-deve-estar-rasgando-o-cu-no-abismo

    “Alonso é egocêntrico e mal-humorado. Sempre estava criticando a todos, e assim é impossível motivar uma equipe. Tinha menosprezado a Ferrari, e as mudanças trouxeram um novo impulso com Vettel. Fernando escolheu mal e foi sozinho para o abismo. Tomou a decisão errada e agora deve estar rasgando o cu”, disparou.

    Ex-companheiro de equipe, Trulli diz que é difícil trabalhar com Alonso e manifesta preferência por Vettel
    http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/ex-companheiro-de-equipe-trulli-diz-que-e-dificil-trabalhar-com-alonso-e-manifesta-preferencia-por-vettel

    Quem diria! Massa, Vettel e Raikkonen dando volta em cima no espanhol…só pode ser castigo!!!

    Não é só o Alonso não, é o time todo…
    http://geradormemes.com/media/created/j2nr29.jpg

    Galvão vai fazer a festa em cima do espanhol esse ano. Pra cima DELE Massa!!!

  24. Marcelo says:

    Formula Um é superar adversidades, estamos falando de um campeonato mundial. Ninguém consegue desempenho 100% em todas as provas(no caso vencer todas as corridas). E dias atrás, não era Vettel quem estava devendo na Ferrari.

    Bicampeão, Häkkinen mostra decepção com corrida de compatriota Räikkönen na Austrália: “Esperava mais”
    http://grandepremio.uol.com.br/f1/noticias/bicampeao-hakkinen-mostra-decepcao-com-corrida-de-compatriota-raikkonen-na-australia-esperava-mais

    Bem, o mais próximo dos 100% foi M. Schumacher fazendo 17 pódios em todas as provas em 2002.

    Temporada de Fórmula 1 de 2002:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Temporada_de_F%C3%B3rmula_1_de_2002

    Mansell e Prost com aquela fantástica Williams também não tiveram adversários, tirando as quebras, não chegaram nem perto do desempenho de Schummy em 02. E aquela Williams, para muito, sempre foi considerado o melhor carro da F1 de todos os tempos…então faltou piloto para tirar tudo do carro nas provas. Mansell e Prost ficaram devendo vitórias(plural) nas últimas seis provas. Nunca entendi direito essas coisas, Senna fez 13 poles em 1989, mas nesse ano, em muitas provas foi um verdadeiro fiasco. E não tem desculpa, com o mesmo carro Prost fez de tudo. Venceu corridas, conquistou vários pódios, pontuou regularmente…e levou o título dando “aula de regularidade” em cima do companheiro de equipe. Já tinha feito o mesmo no ano anterior, mas a regra de descartes deu o título a Senna. Um título artificial, o que vale é bater o rival na pista e nos resultados. Prost foi 1º ou 2º em todas as provas que terminou em 88. Senna ainda deu duas pixotadas em Mônaco e Itália jogando vitórias fora.

    Bom lembrar, Mansell, Piquet, Prost e Senna em muitas corridas também ficavam devendo. Mansell e Senna viviam dando pixotadas jogando vitórias e corridas fora. Prost era um fiasco total na chuva(novato D.Hill com mesmo equipamento, chegou em segundo no GP Brasil e Europa 93. Alguém lembra como foi as duas corrida de Prost? Foi muito comentado na época porque a Williams tinha suspensão ativa. Era chover e Prost ficava devendo com aquele carro fantástico). Piquet, em alguns casos, também errava, fazia corridas apenas para somar pontos…

  25. Fernando says:

    Maurizio Arrivabene é o grande nome da F1 neste momento. Vocês viram o box da Ferrari na hora da largada, com o Arrivabene gritando “Dai! Dai! Dai!”? O cara é uma figuraça, uma mistura de paizão com torcedor de futebol. A F1 precisa desesperadamente de pessoas como Arrivabene, que chegou muito bem – não resisti, sorry, periferia – neste ambiente inodoro, insípido e incolor que é a F1 com gente como aquele francês da McLaren com cara de deserto barenita, o tal Eric Bouiller. Arrrrgh! O regulamento é ruim? Os carros umas porcarias? As pistas um horror? Sim! Mas estou convencido que esta F1 precisa é de cuore, passione, forza e emozione. Arrivabene é tudo isso. Dai! Dai! Dai!

  26. Paulo Pinto says:

    A McLata já fala em pontuar na Espanha? Quando Alonso conseguir pontuar (torço para que seja Button), Hamilton já estará com mais de cem pontos.

  27. Manoel Nunes says:

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Mas que figura esse Kimi. Pareceu um boneco de posto sendo sacudido.

  28. guilherme says:

    Se a McLaren conseguir manter um meio de pelotão honesto — chegando ao Q2 e até calhando um Q1, prontuando com regularidade — a partir de algum ponto, será bastante satisfatório. Já se sabia que esse ano seria meio perdido com a estreia da Honda mesmo, então dá pra gerenciar a imagem com um desempenho modesto. Não se esperava que a fiasqueira fosse tão forte, mas agora o estrago já está feito e qualquer progresso parecerá muito significativo.

  29. Cristiano Silveira Alves says:

    Leitura labial.
    Me da um carro que presta e vodka. O resta deixa por minha conta.

  30. joel lima says:

    O abraço do Arrivabene no kimi me lembrou o pepe le gambá abraçando a pobre gatinha que ele achava que era um gambá que nem ele -rs. Fico feliz que, se ele resolvesse sair agora da f1, sairia pelo menos com um título nas mãos, o de 2007 – embora ele pertença ao grupo de pilotos que mereceriam mais títulos pelo que fizeram ao longo da carreira. Pra mim, a temporada de 2005 foi a melhor do kimi – mas ele terminou em segundo, atrás do Alonso (que também merece mais títulos do que tem ).

  31. Rafael Chinini says:

    a gente acha o Kimi uma figura, é super engraçado o jeito dele..mas no ruim é que no fundo é puro orgulho isso!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *