RÁDIO NICK B.

Para quem prefere versões de estúdio, tem aqui também. Mas o repertório do nosso Nick B. é inacreditavelmente bom. Vou transformar isso numa playlist do Spotify, assim que aprender como funciona esse negócio.

Comentários

  • Confesso que nunca fui muito fã de Velvet Underground, gosto mais da carreira solo de Lou Reed, que me foi apresentada (em parte, é claro) por um show dele que assisti na Rede Manchete nos idos tempos de 1983-1984-1985 (por aí), que depois descobri ser um vídeo oficial entitulado “A Night With Lou Reed”, e que inclusive, para meu deleite, rolou em um canal pago, recentemente. A banda que o acompanhava é antológica, pois contava com Robert Quine, na guitarra, o mesmo que tocou com Richard Hell e os VoiDoids no seminal “Blank Generation”; com o maravilhoso Fernando Saunders no baixo, um dos poucos que eu já vi tocar com os fretless e que já acompanhou gente do calibre de Jeff Beck, Jan Hammer e John McLaughlin; e o então pirralho Fred Maher, único com currículo mais enxuto enquanto músico (cujo outro destaque é ter participado da gravação do segundo álbum dos VoiDoids, “Destiny Street”, de 1982), mas que posteriormente se tornou um concorrido produtor. Por isso, recomendo muito “A Night With Lou Reed”.