DICA DO DIA

RIO (só termina quando acaba) – O Danilo Candido mandou este breve vídeo do Antti Kalhola contando a história do mais dramático final de um Mundial de Rali em todos os tempos, o de 1998. A 300 metros da linha de chegada, o motor do Corolla de Sainz, o pai, pifou. Mäkinen, da Mitsubishi, que tinha abandonado o rali da Grã-Bretanha no primeiro dia, foi saber que havia sido campeão no hotel, pelo telefone. O desespero de Moya, o navegador de Carlos, é comovente.

Como se vê, a Toyota é mestre em perder competições no fim. Não dá para esquecer Le Mans/2016…

[bannergoogle]

Comentários

  • Havia (ou exista) algo no regulamento do WRC que impedia eles de terem tentado empurrar o carro até a linha de chegada, visto que só faltavam 500 metros? Em outras categorias já vimos várias vezes isso acontecer.

    • Se não me engano, ele deveria ganhar ou chegar no mínimo em segundo no Rally de Walles, para ganhar o mundial daquele ano. Apesar de poder empurrar ate a chegada, os tempos estavam curtos e não daria a posição necessária.

  • Com menção horrorosa (trocadilho infame do Nickinho) para Interlagos 2008, com T. Glock (faz arminha! Putz! De novo, Nick?!).

    Aliás, desde os tempos que o Fla trabalhava naquele prédio perdido em pastilhas psicodélicas e alucinógenas, onde ele, todo pimpão, usava gravatinhas modernosas em camisas de mangas curtas, mais parecendo um gerente das Lojas Pernambucanas, eu, sempre num dolce far niente, adogava (lá vou eu imitar o Nuzman) chegar lá com essas expressões infames que o FG odeia até hoje. Algumas:
    – Calientes para o Frias e Hots para o OFF (longe deles, lógico);
    – aneis da história (fazendo sinal de fiofó com a mão. Gomes ruborizava com essa);

    E… bom, os trocadilhos para a Bárbara Gancia e, principalmente, o Matinas Suzuki (o que faz a mudança de uma simples vogal, não é mesmo?!) não posso falar aqui sob pena de ser excomungado deste blog.

    Sextou, Fla! (Pronto! agora me estrepei de vez com o boss, kkkkk. Kkk? Xiii… piorei tudo).

    Nick B
    (ao som de Status Quo, Whatever you want).