MENU

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019 - 12:03Gomes, Grande Prêmio

GP ÀS 10: SALVE, REGI!

13 comentários

  1. GIOVANI JARDIM disse:

    Eita, vai fazer falta nas transmissões da TV.

  2. Alex disse:

    A falta de um piloto “brasilêru” na F1 (desde que vencedor) desagrada aqueles que esperam alguém que volte a alegrar nossas manhãs de domingo. A falta de profissionais como Reginaldo Leme nas transmissões de F1 desagrada aqueles que gostam de automobilismo.

  3. Zoe disse:

    E o Fábio Seixas, que fim levou? Da ultima vez que o vi na TV ele comentava toda segunda, após domingo de GP, no SporTv. Este ano, não o vi mais.

  4. Gabriel P. disse:

    Bom..
    Acho que nem é preciso dizer que Reginaldo seria muito bem-vindo num blog do Grande Prêmio e em participações no Paddock GP e quiçá outras participações e/ou comentários, até o dia (espero que seja em breve) que o Grande Prêmio tenha um canal e transmita as corridas ao vivo.
    Se nada disso ocorrer, seria bom vê-lo na Fox.

  5. Ricardo Bigliazzi disse:

    Fara falta nas transmissões

    Tenho certeza que Ele continuará a nos brindar com as suas informações e conhecimentos em outros canais (assim espero) num futuro próximo.

    Segue o jogo…

  6. Marcos disse:

    Que legal que vc citou o “Sinal Verde”. Era adolescente na época e lembro que aguardava ansioso pelo “Sinal Verde” na noite do sábado que antecedia a corrida. Era um programa curto mas extremamente bem feito, uma verdadeira viagem à cidade que sediava a corrida. Recentemente li (ou ouvi) uma entrevista com o Reginaldo e ele conta as peripécias que era produzir o “Sinal Verde” em tempos pre-Internet, Busquei agora no YouTube e encontrei alguns “Sinal Verde”, deu para matar um pouco a saudade.

  7. Rafaelle disse:

    O camelo que passa no fundo da agulha.
    “Porquanto, se essas virtudes existirem e crescerem em vós, elas não vos deixarão ociosos nem tampouco infrutíferos no perfeito conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.”
    Parabéns Reginaldo Leme e pra você também Flavio Gomes, nada acontece por acaso.

  8. Marcio Cowboy disse:

    Grande, Flávio… elogios para o Regi serão sempre poucos…
    Assim como poucos são os jornalistas imparciais, ou vendidos, que não ficam bajulando “estrelas”.
    Vale uma lembrança aqui: Uma vez, numa das confraternizações do nosso saudoso Bolão da F1 que a gente fazia, ele pegou meu filho, recém nascido, no colo.. pena naquela época não ter me preparado pra ocasião e tirado uma foto para eternizar o momento, mas ficou eternizado em minha retina!
    Ficamos, eu e meu filho, tristes por não ter mais a companhia do “Regi” aos domingos, mas felizes e orgulhosos de termos passado alguns poucos minutos na companhia desse ser humano tão generoso.
    Abraços, Flávio

  9. Sergio Barbosa disse:

    Só para complementar….Tenho 65 anos e talvez alguns como eu, tiveram a sorte de acompanhar pela Radio Jovem AM de SP um programa esportivo que vinha logo
    após o principal jogo da rodada , no domingo. Faz muito tempo e chamava-se
    Show de Radio e era comandado pelo jornalista Estevam Sangirardi. Eles satirazavam a tudo e a todos. Havia um “locutor” que (óbvio) imitava um narrador real, e ele tinha uma frase que cairia com0 uma luva para essa turma que citei no post anterior
    O comentarista, ou o reporter de campo queriam falar alguma coisa em cima do que estava ocorrendo em campo e o “locutor” não deixava. Só ele falava.
    E ele tinha um uma frase ótima que servia para não dar a palavra para mais ninguém: ” Deixa eu completar meu raciocinio”!!!! Um programa que se antecipou ao que as transmissões de esportivas se tornaram. Um painel de egos inchados.
    Desculpem me se me estendi demais.

  10. Sergio Barbosa disse:

    Boa tarde, Flavio
    Sem duvida alguma vai fazer muita falta nas transmissões da F1.. Por todos esses
    longos anos, ele foi um dos poucos , senão o unico, a fazer o Galvão ficar de boca fechada enquanto ele falava. Porque isso é uma verdadeira praga dentre os que comandam alguma transmissão ao vivo. Quando não é o Galvão, é o Cleber, ou o Luis Roberto, ou Luiz Carlos Jr, enfim a lista é enorme. e a maior parte dos por mim citados, foram admiravelmente e delicadamente adestrados. Além de um conhecimento técnico e de bastidores, ele tinha habilidades em saber lidar com a arrogancia e porque não dizer, a falta de educação daquele ser humano que empunha um microfone numa rede de tv.

  11. josé maria pacheco de souza disse:

    Reginaldo Leme: um gentleman.

  12. Luís Ambrósio disse:

    Parabéns F.G. ótima reportagem.
    Bom descanso R.L. se for de seu agrado.
    E que a Globo se exploda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *