ANDRÉ, QUE SEMPRE SORRIA

SÃO PAULO – Não me lembro de uma foto em que esse menino não estivesse sorrindo. Nem mesmo no dia em que, aos 32 anos de idade, avisou que ia parar de correr para vender automóveis em São Paulo.

Tinha três vitórias na Indy.

Tinha conquistado, no Rio, a primeira grande vitória brasileira depois da morte de Senna.

Tinha 55 anos.

Tinha câncer.

Tinha de ir como foi, sem deixar ninguém triste antes do tempo.

Comentários

  • Pelo jeito o André Ribeiro vai ser o único vencedor brasileiro no Brasil pela Indy para sempre, o pior que isso foi no Rio que acabou jogando o seu Oval fora em função de uma Olimpíada que hoje só apresenta Elefante Branco depois de uma Farra o Dinheiro Público.
    Ninguém do povão vai lembrar do André Ribeiro e muito menos o carioca que só tem na memória Pelé, Zico, Romário e Senna que conseguiu no máximo um segundo lugar no Rio pela F-1 em 1986.
    André Ribeiro tem três vitórias na Indy, mas será eternizado pela vitória na Rio 400 em 1996, isso só entre os apaixonados por automobilismo. Vai com Deus, André Ribeiro!

  • Eu conhecia a Indy porque Emerson Fittipaldi esteve lá. Sabia que era egresso da F1 e tudo mais. Acontece que só fui atraído para assistir as corridas da Indy, por conta de André Ribeiro. Não estou desdenhando de outros nomes, como Gil de Ferran e Hélio Castro Neves, por exemplo. Mas para mim, o interesse pela Indy chegou com André Ribeiro e se mantem até hoje. (A F1 continua para mim sendo a principal categoria)

  • Se não era um piloto excepcional, compensava com dedicação e muita simpatia. Teve uma boa carreira. Fez sucesso como piloto e empresário. Não o conheci ao vivo, mas sempre me pareceu um cara muito do bem. E pessoas do bem, atualmente fazem muito mais falta do que normalmente.
    Descanse em paz.

  • O André sempre sorridente, atencioso, educado e otimista, eu acho que um cara como ele, que foi praticamente um aluno do Emerson no mundo do marketing, aprendeu direitinho a lição e colocou tudo em pratica com muita competência e dedicação.
    Tive a felicidade, de num certo dia , entrando no Carrefour da marginal Pinheiros, ver o lindo carro da Tasman do André, pena que não tinha uma máquina fotográfica na hora, fiquei bem frustrado, por que a Formula indy sempre foi a minha categoria favorita,
    “NÃO PERDE MAIS ANDRÉ RIBEIRO, POR QUE ESSE ESTÁ COM DEUS” !!

  • vai deixar saudades grande Andre Ribeiro ….Roger Penske viu nele um esportista e um grande homem de vendas mas uma perda para este Brasil

    meus sinceros sentimentos a toda família.

    Ricardo Garcia e família

  • Ele foi com a distinção de ser um dos homens de confiança do Capitão Roger Penske. Foi duramente criticado por Nelson Piquet por ter optado fazer carreira no que ele dizia ser “brinquedo para velhos”. Mal sabia o Nelson que André brilhou no auge da categoria, assim como fizeram Mauricio Gugelmin, Gil de Ferran, Christian Fittipaldi e Roberto Moreno. RIP

  • Prezado F&G : André foi um piloto novato que conseguiu escrever seu nome em uma das tríplice coroa , ( Indianapolis, Le Mans e Mônaco), uma pessoa muito cortês , sempre correto em sua condução na pista. Partiu na melhor fase da vida , Câncer doença maldita.

  • Essa notícia pra mim foi como um soco no estômago, como já foi comentado aqui. Pura verdade.
    Que toda a família seja consolada num momento de dor tão grande como esse.
    Que os jovens pilotos se inspirem no seu exemplo vitorioso.
    E, em geral, que se inspirem em bons exemplos. Mais do que jovens talentos vencedores, precisamos de jovens talentos que inspirem positivamente. Serem vencedores será uma consequência.

  • Cara, quando vi a chamada da notícia na Folha ontem, pensei na mesma coisa.

    Cara consciente, inteligente pra caramba, despertou num cara tão inteligente quanto (Roger Penske) a percepção de que, muito melhor que um piloto de corridas “decente”, o cara era uma máquina de marketing.

    Lembro de ex-chefes de equipe contarem a importância e valor que dava a seus patrocinadores, por mais mequetrefes que fossem. Ajudava a vender a marca daqueles que bancavam sua paixão.

    Uma pena. Doença fdp.

  • O André marcou época, na minha visão foi um bom piloto com uma visão de MKT espetacular.

    Já ouvi falar que o pessoal da HONDA o tinha em grande conta (acho que a primeira vitoria da Honda na Categoria foi com ele aqui no RJ).

    Siga a vida! Que Deus conforte os Familiares, certamente o André está num lugar muito melhor.

  • Triste. Não sabia que ele havia começado tarde no automobilismo e teve uma carreira curta. O carro dele era um dos mais bonitos, lembro da prova de Jacarepaguá claramente. Depois que parou de correr, virou quase sinônimo de Honda. Deve ter sido gente boníssima.

  • Realmente muito triste. Era epoca da Indy no Sbt, acompanhava com muito interesse todas as corridas e os varios brasileiros. Mas o André parecia sempre o mais alegre, simpático. Alegria contagiante transmitida pela tv.

  • Que soco no estômago eu tomei hoje com essa notícia. Esse cara me arrancou lágrimas naquela vitória fantástica no Rio. Tempos difíceis e traumáticos após a morte do Senna. Pouco depois, outro alento na vitória em Michigan no dia do acidente que encerrava a carreira de Emerson. Que descanse em paz, André.

  • Uma verdadeira surpresa esta notícia. André Ribeiro fez parte da geração de ouro da categoria de base do automobilismo brasileiro dos anos 1980 e 1990. Lembro dele correndo na Fórmula Ford em Florianópolis em 1988 e 1989 se não me engano.
    Como você disse, sempre estava sorrindo. Uma pessoa simpática, sempre cordial, educado e solícito.
    André pode não ter sido o brasileiro da sua geração de mais destaque na Indy, mas saiu da categoria com o respeito e admiração de todos os que acompanham o automobilismo.

  • fiquei realmente triste com a notícia da morte dele, flavio. lembro de duas coisas, as mesmas que, acho, todo fã de automobilismo vai recordar: a vitória incrível em jacarepaguá (vi a corrida na casa da madrinha da minha mãe, tinha 7 anos, todos comemoramos como se fosse copa do mundo) e o sorriso. parecia ser um cara muito, muito maneiro.

    que esteja em paz.

  • André sempre foi o piloto que mais torci na indy, venceu menos q kannan, Helinho, mas eu torcia de sentir o coração pulsar mais forte…ver a Tasman dele, o carro mais lindo já pilotado até hoje, era maravilhoso!!! Meu wallpaper do celular a anos sempre foi essa Tasman 31!!!! R.I.P.